Clique aqui para conhecer mais

Artigos e Notícias sobre Pequenos Grupos.

União Sul Brasileira

Site com as notícias da Igreja Adventista.

Estudos Bíblicos

São 8 estudos bíblicos com assuntos diversos para computadores e smartphones.

Ministério Pessoal da DSA

História, Notícias, Materiais e outros.

SITE TEMPLOS DE ESPERANÇA

Conheça o projeto para implantar novas Igrejas no Sul do Brasil.

domingo, 31 de agosto de 2014

Resumo da lição número 10 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD



TÍTULO: “A Lei de Deus”

TEXTO-CHAVE “Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos” Jo. 14:15


OBJETIVOS

1. Saber: Que a natureza perpétua da lei tem profundas implicações para a comunicação da salvação.

2. Sentir: Descanso seguro no conhecimento de que os cristãos servem a um Deus coerente, cujos princípios e caráter nunca mudam.

3. Fazer: Convidar diariamente ao coração a presença de Cristo, que traz ao coração o desejo de cumprir Sua vontade.

VERDADE CENTRAL

Jesus ensinou que a verdadeira obediência vai além da conformação exterior com o mandamento, as intenções do coração também importam.


DOMINGO: Jesus não mudou a lei. Mt. 5:17-19

Quem é o autor da Lei? Quem cumpriu a lei perfeitamente? Quem capacita-nos a cumprir a Lei?

• ‘Cristo não somente foi o guia dos hebreus no deserto [...] mas foi também Ele quem deu a lei a Israel.’ PP, 366

• Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Mt. 5:17

• Em outra palavras: ‘Nem perca seu tempo pensando ou ensinando que sou contra a lei que dei ao povo.


SEGUNDA-FEIRA: Jesus aprofundou o significado da lei.

Foi do agrado do Senhor, por amor da sua própria justiça, engrandecer a lei e fazê-la gloriosa. Is. 42:21. Como Cristo cumpriu esta profecia?

• As exigências de Cristo foram muito além da simples forma da lei. • Seus ensinamentos incluíram o espírito por trás dela. O espírito que dá sentido e vida ao que de outra forma só pode ser puro formalismo.

• A observância da lei sem a compreensão da salvação pela graça, não leva a nada, senão ao legalismo e este à morte.


TERÇA-FEIRA: Jesus e o sétimo mandamento. Mt. 5:27-30

Por que Jesus foi tão severo quanto ao assunto do adultério, aponto de usar uma linguagem das mais fortes de toda a Bíblia ainda que figuradamente?

• O Adultério é uma ameaça real capaz de destruir ou infelicitar a família – a mais sagrada e antiga instituição estabelecida por Deus.

• A sociologia diz que a família é célula máter da sociedade.

• A teologia diz que a família é o coração do igreja base da sociedade. “o coração da comunidade, da igreja e da nação é o lar” CBV, 349


QUARTA-FEIRA: Jesus e o quinto mandamento. Mc. 7:1-13

Honrar pai e mãe x Corbã

• Honrar pai mãe significa obedecer quando somos crianças, cuidar quando somos adultos e respeitar sempre.

• Corbã significava votar ao Senhor aqueles recursos que o mandamento destinava ao cuidado dos pais.

• Nem um mandamento ou tradição tem autoridade para mudar o que Deus escreveu em sua Lei.


QUINTA-FEIRA: Jesus e a essência da lei. Mt. 19:16-22

O que podemos aprender da história de obediência do Jovem rico?

• Obediência e entrega total a Deus são tão unidas que uma sem a outra se torna apenas uma simulação da vida cristã.

• A entrega do próprio eu é a essência dos ensinos de Cristo.

• Obediência sem amor é impossível e sem valor.


CONCLUSÃO

1. A missão de Cristo era ‘engrandecer a lei, e fazê-la gloriosa’ (Is 42:21). Ele devia mostrar a natureza espiritual da lei, apresentar seus princípios de vasto alcance, e tornar clara sua eterna obrigatoriedade.

2. A coerente lei de Deus proporciona estabilidade e segurança. A graça de Deus torna possível viver em harmonia com as disposições de Sua lei.

3. Onde quer que a legislação humana tenha revogado a lei divina, a moralidade sofreu e a família humana perdeu sempre.

Francisco Fonseca 
Ministério da Mordomia Cristã 
Associação Central Paranaense

domingo, 24 de agosto de 2014

Resumo da lição número 9 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/b92ba26eb1bf9983d03183b4d0bb01d7.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD


TÍTULO: “Nossa Missão”

TEXTO-CHAVE

“Será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim” (Mt 24:14).

OBJETIVOS

1. A missão da igreja está centralizada na comissão evangélica de Cristo

2. Devemos aceitar o chamado divino de fazer discípulos

3. Pedir que Deus abra as portas para que possamos pregar o evangelho

VERDADE CENTRAL

Enquanto somos a luz do mundo, temos uma tarefa dupla nessa missão 1: pregar; 2: fazer discípulos. Onde as pessoas se apropriaram do título de “cristão” sem emitir luz e desfrutar de uma experiência pessoal com Cristo, elas têm deturpado a realidade. Suas distorções denigrem o verdadeiro testemunho dos cristãos genuínos. No dever de pregar três coisas são necessárias: 1)ser comissionado pelo rei, 2) conhecer a mensagem, 3) ter a disposição para cumpri-la.

DOMINGO: Ser a Luz do Mundo

Somos cristãos, e a Bíblia diz que assim sendo, não devemos tomar o nome de Deus em vão. Porém, se dizemos que somos cristãos e não vivemos como cristo viveu, não estamos tomando o nome de Deus em vão?

• É loucura acender uma vela para deixa-la debaixo de uma vasilha em noite escura

• Fazer o que Ele fez é ter o caráter que Ele teve

• Quando nos tornamos filhos de Deus, somos também filhos da luz, e toda luz deve brilhar, senão, já não é luz.
 
 
SEGUNDA-FEIRA: Para ser testemunhas

O que é necessário para ser uma testemunha? Será que alguém que não viu, nem ouviu, nem presenciou algo pode ser uma testemunha?

• Enquanto não tivermos um encontro com Deus jamais nos tornaremos suas testemunhas.

• A voz do Espírito Santo nos comunica verdades que transformam nossa vida

• Nossa vida transformada é o primeiro testemunho que temos para dar
 
 
TERÇA-FEIRA: Eu também vos envio

O primeiro sopro de Deus tornou o pó em vida. Para que os discípulos pudessem ser enviados, o que foi necessário?

• Receber o Espírito Santo (Jo 20.22)

• Lançar fora o medo (1Jo 4.18)
 

 
QUARTA-FEIRA: Fazer discípulos

Se a ênfase na grande comissão de MT 28.19,20 é em fazer discípulos, qual é o objetivo de batizar, ensinar e ir?

• Ir, porque precisamos demostrar que somos Seus discípulos. Quem não se dispõe a ir, não está disposto a obedecer, assim já não quer ser discípulo, mas mestre.

• Ensinar, porque enquanto ensinamos, estamos aprendendo o verdadeiro significado de seguir Jesus. Fazer o que ele fez (Jo 14.12).

• Batizar, porque uma vez que demos o bom exemplo, agora é a vez da outra pessoa ser ungida para a missão.

 
QUINTA-FEIRA: Pregar o evangelho

As três mensagens angélicas de Ap 14.6-12 confirmam que o evangelho será pregados a todos. Tem como isso acontecer sem que a igreja toda, (eu e você), estejamos empenhados nisso?

• Os 11 apóstolos jamais poderiam pregar ao mundo sem a colaboração de toda a igreja

• Se cada adventista trouxesse para a igreja uma pessoa por ano, em 8 anos e meio o mundo todo seria adventista, mas

• Pregar o evangelho não quer dizer “converter”, nem todos irão aceitar, ou seja, Jesus pode voltar antes se nos empenharmos.

 
CONCLUSÃO

1. Precisamos de uma comunhão tal com Deus que nos leve a ação

2. Se não fizermos o que Ele nos ordenou deixaremos de ser discípulos

3. Como adventistas do sétimo dia não podemos usar o nome de Deus em vão, dizendo que somos cristãos, mas não agindo como Cristo agiu.

4. Só iremos cumprir a missão quando formos recriados pelo sopro do Espírito Santo
 

Eliandro Niderstrasser
Distrito de Frederico Westphalen
Missão Ocidental Sul Riograndense

domingo, 17 de agosto de 2014

Resumo da lição número 8 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/d9fba23ff25e62a3f2fd4d8bd4253583.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD
 
 
 
TÍTULO: “A igreja”

TEXTO-CHAVE

“Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.”. João 17:20-21

OBJETIVOS

1. Levar o aluno a compreender a unidade e uniformidade da igreja;

2. Conduzir o aluno a desfrutar de uma igreja como uma família espiritual;

3. Incentivar o aluno a integrar-se com a igreja através de suas aptidões e recursos;

VERDADE CENTRAL

Fundamentada em Cristo, a igreja por sua representação deve revelar o que Cristo pode fazer pelos homens que se achegam a Ele.

 
DOMINGO: O fundamento da igreja

Ao instituir Sua igreja na terra, Cristo desejava que os fiéis entendessem o que ela revela dEle. Como a “rocha” ilustra isto? Dt. 32:4,15,18,31; Sl. 62:2

Quando Cristo falava com Pedro, o assunto era quem era Ele, por isto afirmou ser a “rocha” que fundamenta a igreja. Sl.95:1; At.4:11; I Co. 10:4;

Foi Leão I que alegou em 445 que Pedro era o fundamento da igreja (Sdabc,453). Mas Pedro afirmou quem é a “rocha” (1Pd.2:4-8).

A igreja foi fundamentada na rocha que revela quem é o Deus dela (I Co3:11). Embora rejeitado (At.4:12), é sobre Cristo que se fundamenta a igreja dEle.

 
SEGUNDA-FEIRA: A oração de Cristo pela unidade

Embora estivesse preste a sofrer as mais terríveis conseqüências do pecado, com que Cristo estava mais preocupado? Pelo que Cristo orava? João 17:21-23

Embora Jesus tenha vindo para alcançar a todo mundo (Jo.3:16), se concentra na necessidade que teriam os que cumpriria sua missão (Mt.28:18-20).

A unidade destacada na harmonia entre os primeiros cristãos impressionaria o mundo quanto à origem divina da igreja cristã. (Sdabac, 1172)

O propósito de Cristo não se limitava apenas ao contexto dos discípulos, mas passa pela igreja de hoje como o objetivo de culminar no céu. (Rm.8:22-23)
 
 
TERÇA-FEIRA: Provisão de Cristo para a unidade

A unidade teria sua base em cada um fazendo a sua parte de um todo. Como isto pode ocorrer? Que comparação fez Cristo para ilustrar? João 17:23; 15:1-5

A unidade requerida por Cristo faz com que os que a desejam, se unam a Ele num intimo relacionamento e isto leva este indivíduo a relacionar com outro.

A unidade conduzirá ao aperfeiçoamento do cristão, ou seja, o individuo revelará o que Deus está fazendo nele e isto conduzirá ao amadurecimento.

A unidade produzida pelo relacionamento com Cristo conduzirá o cristão para um estágio de amadurecimento e inevitavelmente ele se unirá a outros.

Somente unido a Cristo o individuo será aperfeiçoado, ou seja, santificado. Somente unido aos outros o individuo produzirá os frutos de santificação.
 
 
QUARTA-FEIRA: Um grande obstáculo para a unidade

Muitos problemas que na igreja ocorrem é porque alguém deseja prevalecer-se por palavras ou decisões. Que método Cristo recomendou? Mt.7:1-5

A hipocrisia é a maior barreira para a unidade. O hipócrita objetiva maximizar os defeitos dos outros a fim de minimizar os seus costumeiros defeitos.

Reconhecendo a debilidade humana, Cristo conduz os homens a entender que Deus não vê apenas a aparência, mas também o coração. (I Sm.16:7)

Quando nos envolvemos em atender as necessidades dos outros, os nossos olhos se abrem para ver a necessidade que temos. E isto produzira cura.
 
 
QUINTA-FEIRA: A restauração da unidade

Como restaurar a adoração em conjunto quando dois ou mais irmãos se envolvem numa discussão e o clima de unidade se rompe? Mt.5:23-24;18:15-18

A ofensa destrói a unidade e cria uma divisão doentia. Ao invés de somarem forças, os lados opostos somam divisores e problema aumenta cada vez mais.

A restauração da unidade somente é possível através da reconciliação das partes ofendidas. A base para isto, é viver a paz de Cristo (Cl.3:12-15).

O viver cristão aos olhos de Deus é mais valioso que qualquer forma externa de religião. É a expressão de quem vive em nós que agrada a Deus. (Gl.2:20)

 
CONCLUSÃO

1. Cristo jamais fundamentaria sua igreja em algo falível, por isto afirmou que o fundamento é Ele;

2. A igreja deve refletir que Cristo é, logo, a conexão com Cristo é indispensável para uma vida cristã saudável com Deus e com os homens.

3. A pessoa em falta na igreja não precisa de outras afirmando seus defeitos, mas de alguém que as ajudem a serem curadas dos mesmos.

4. Quando a igreja vive o amor cristão recebe a paz que somente Cristo pode dar e atrai os que vivem com a necessidade de terem esta paz.

Jorge Dirlei Emídio Leite
Distrito Jardim Clarito – Cascavel-PR
MOPr – Missão Oeste Paranaense

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Resumo da lição número 7 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/8b32575d2964e445f0dbf136fd5d4114.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD


TÍTULO: “Viver Como Cristo”

TEXTO-CHAVE “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros” (Jo 13:34).

OBJETIVOS

1. Buscar os conhecimentos Bíblicos dos ensinos de Cristo sobre o amor verdadeiro.

2. Desejar imitar o exemplo de Cristo em nossas ações diárias.

3. Praticar o amor através da tolerância e disposição em perdoar.


VERDADE CENTRAL

O exemplo do Cristo no trato, na atenção e benevolência para com o próximo deve ser nosso modelo de prática cristã.


DOMINGO: Como Jesus Viveu

Que Sentimentos Cristo expressava ao se relacionar com o próximo?

• De acordo com Mateus 9:36, vemos compaixão em seus atos.

• Em Marcos 10:21 encontramos o claro reflexo do seu amor pelo próximo.

• E também encontramos em João 19:25-27 um lindo exemplo do seu constante altruísmo.


SEGUNDA-FEIRA: Ame seu Próximo

Considerando a declaração dada por Jesus ao doutor da Lei sobre amar o próximo como a si mesmo.Que atitudes demonstrariam isso em nossa prática com alguém que nos ofendeu?

• Não Fazer aos outros o que detestamos.

• Devemos tratar o próximo bem independente da forma que somos tratados.


TERÇA-FEIRA: Serviço Amoroso.

De acordo com Mateus 25:31-46 o que fará grande diferença no grande dia da volta de Jesus?

• As obras realizadas em favor do próximo com amor.


QUARTA-FEIRA: Ame Seus Inimigos.

Em vista das três principais formas de inimizade demonstradas pelo ser humano: Odiar, Maldizer, perseguir.Como somos Chamados por Cristo a responde-los?

• Fazer o Bem.

• Bendizer.

• Orar.


QUINTA-FEIRA: Viver Como Jesus.

Como podemos nós, egoístas por natureza, amar o próximo de maneira altruísta?

“Quando diariamente reafirmamos nossa aceitação do Seu amoroso sacrifício por nós na cruz, Seu amor abnegado permeia nossa vida. Quanto mais compreendemos e experimentamos o amor do Senhor por nós, mais Seu amor fluirá de nós para os outros, até mesmo nossos inimigos”.


CONCLUSÃO

1. Como cristãos, devemos em nossas atitudes manifestar o exemplo do mestre.

2. A visão de quem é nosso próximo pode nos ajudar na prática do bem.

3. Viver como Jesus algumas vezes nos faz amar quem nos persegue.

Tiago Martins de Almeida
Distrito do Fátima/ Joinville
Associação Norte Catarinense.

domingo, 3 de agosto de 2014

Resumo da lição número 6 da Escola Sabatina

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/53c34441c2ca0570035bbd3d00e7f6c4.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD


TÍTULO “Crescimento em Cristo”

TEXTO-CHAVE

“Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”. João 3:3

OBJETIVOS

1. Mostrar que o novo nascimento é um privilégio dado por Deus acessível a todo o que crê.

2. Compreender que é preciso permanecer em Cristo para poder produzir frutos.

3. Entender que para crescer em Cristo é necessário subjugar o “eu” a cada dia, negando-se a si mesmo e permitindo de Cristo viva em nós.

VERDADE CENTRAL

A graça de Cristo nos dá a oportunidade de nascer de novo, Seu poder que opera em nós através da pessoa do Espírito Santo nos ajuda a vencer a batalha diária contra o eu, a fim de que possamos viver a realidade descrita pelo apóstolo Paulo em Gl 2:19,20; “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”

DOMINGO: Nascer de novo

No diálogo de Jesus com Nicodemos em João 3:1-15 vemos Jesus tocando diretamente na questão de um novo nascimento. Que base Nicodemos tinha, que lhe permitia entender o que Jesus estava dizendo?

 Nicodemos era fariseu e profundo conhecedor das escrituras.

 Ele conhecia o ministério de João Batista e entendeu claramente a alusão ao batismo por imersão quando Jesus fala em “nascer da água”.

 Nicodemos também conhecia as afirmações de Sal 51:10 e Ez 36:26 que falam da importância de se ter um “novo coração”, e pode entender claramente que a isso Jesus se referia quando mencionou “nascer do espírito”.

SEGUNDA-FEIRA: Nova Vida em Cristo

Quão ampla é a nova vida que Cristo quer oferecer ao cristão convertido?

 A nova vida em Cristo não é remendada com algumas reformas externas. Não é um melhoramento ou modificação da antiga vida, mas uma transformação completa (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 172).

 Mediante o Espírito Santo, Cristo nos concede novos pensamentos, sentimentos e motivos. Desperta nossa consciência, muda nossa mente, subjuga todo desejo impuro e nos enche com a doce paz do Céu.

 Essa mudança não é um fenômeno instantâneo, é um processo que a cada dia nos torna mais semelhante a Jesus.

TERÇA-FEIRA: Permanecer em Cristo

Analisando a parábola da videira em S. João 15:4-10 sendo Cristo a videira e nós os ramos, é evidente que sem Ele nada podemos fazer (Jo 15:5), pois o ramo separado da vide morre e nada produz. Como se manter ligado à videira?

 Por meio da comunhão numa busca constante e intima com Jesus, pedindo Sua orientação, orando por força para obedecer à Sua vontade, e suplicando que ele encha nosso coração com Seu amor.

 Alimentando-se da Palavra e meditando sobre ela a fim de que sejamos fortalecidos. Jesus disse: “As palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida”. (Jo 6:63)

 Tomar firme decisão diária de permanecer em Jesus.

QUARTA-FEIRA: Oração

Analisando as atitudes de Jesus, que estava constantemente em oração, que lições extraímos para a nossa vida?

 Mesmo que Deus saiba tudo o que precisamos, precisamos apresentar nossas necessidades a Ele em oração, porque assim aprendemos a nos esvaziar de nós mesmos e nos tornar mais dependentes dEle.

 Embora não precisemos impressioná-Lo com nossas orações intermináveis e vãs repetições (Mt 6:5-9), é preciso perseverar na oração, apegando-nos as Suas promessas, não importa o que aconteça.

QUINTA-FEIRA: Morrer para si mesmo todos os dias

A luz da Bíblia entendemos que, somente morrendo podemos verdadeiramente viver. Morremos para uma velha vida no batismo, mas todos descobrimos que velhos hábitos e tendências do passado ainda estão vivos e lutam para recuperar o controle do nosso ser. Diante dessa realidade, como entender as afirmações de Jesus em Lucas 9:23,24?

 Tomar a cruz significa negar a nós mesmos diariamente. Não eventualmente, mas todos os dias, não apenas parte de nós, mas toda a nossa vida.

 “Ninguém pode esvaziar-se de si mesmo. Somente podemos consentir que Cristo execute a obra. Então, a linguagem da alma será: Senhor toma meu coração; pois não o posso dar. É Tua propriedade. Conserva-o puro; pois não posso conservá-lo para Ti. Salva-me a despeito de mim mesmo, fraco e dessemelhante de Cristo. Molda-me forma-me e eleva-me a uma atmosfera pura e santa, onde a rica corrente de Teu amor possa fluir por minha alma. (Ellen g. White, Parábolas de Jesus, p. 159).

CONCLUSÃO

1. Não tivemos escolha com respeito ao nosso primeiro nascimento, mas podemos escolher nascer de novo em Cristo através do Batismo.

2. Tão importante como escolher nascer de novo é escolher todos os dias permanecer ligado a Cristo.

3. Por meio de comunhão intima e sincera, numa vida de oração e devoção podemos ter um relacionamento verdadeiro com Cristo.

4. Há uma luta permanente contra o velho homem, que deve ser subjugado a cada dia com a ação transformadora do Senhor Jesus através da pessoa do Espírito Santo.

Daniel Kalicz
Distrital Parque dos Anjos – Gravataí
Associação Sul Riograndense

domingo, 27 de julho de 2014

Resumo da lição número 5 da Escola Sabatina

 

http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/c3975936b9e2660946a74bae5175a44b.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD
 
TÍTULO: “Como ser salvo”

TEXTO-CHAVE

“Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:14,15, ArC)

OBJETIVOS

1. Conhecer o processo pelo qual tomamos posse da Salvação.

2. Perceber que o poder do pecado foi quebrado pelo poder libertador de Jesus.

3. Compartilhar essa notícia incomparável com amigos, colegas de trabalho ou de escola, e até mesmo estranhos.

VERDADE CENTRAL

Somos pecadores necessitados de graça, que é oferecida a nós em Cristo Jesus.
 
 
DOMINGO: Reconheça Sua Necessidade

Como podemos reconhecer que somos pecadores, se são justamente nossos pecados que nos impedem de reconhecer nossa verdadeira condição?

• A ação do Espírito Santo em nossa vida nos convence do pecado.

• Com um profundo senso de culpa Ele nos leva a almejar um Salvador.

• Quando ouvimos esse chamado, devemos atender e obedecer.
 
 
SEGUNDA-FEIRA: Arrependimento

Como deve ser o verdadeiro arrependimento? Será que remorso é arrependimento.

• Deve reconhecer que é pecador.

• Deve ter tristeza por ter pecado.

• Deve ter o desejo de não pecar mais.
 
 
TERÇA-FEIRA: Crer Em Jesus

O verdadeiro arrependimento anda de mãos dadas com a fé em Jesus. O que quer dizer acreditar em Jesus?

• Quer dizer que O conhecemos.

• Quer dizer que O entendemos.

• Quer dizer que O recebemos pessoalmente.

QUARTA-FEIRA: Veste Nupcial

Na parábola de Mateus 22, o que representam as vestes nupciais?

• A justiça de Cristo.

• Seu carácter imaculado.

• Carácter, que pela fé é comunicado a todos que O aceitam com Salvador pessoal.
 
 
QUINTA-FEIRA: Siga Jesus

Qual o custo de ser um discípulo de Cristo? O que isto significa para você?

• Ter Jesus em primeiro lugar na vida.

• Mesmo que pai, mãe ou filhos queiram nos afastar de Jesus, a opção sempre será Ele.
 
 
CONCLUSÃO

1. Para ser salvo preciso reconhecer meus pecados, pelo poder do Espírito Santo.

2. Preciso me arrepender, sentindo tristeza pelo pecado e não pecando mais.

3. Preciso conhecer, entender e receber Jesus pessoalmente.

4. Jesus precisa estar em primeiro lugar em minha vida.
 
 
Mario Roberto da Silva
Distrito Pastoral Sítio Cercado
Associação Sul Paranaense - ASP

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Resumo da lição número 4 da Escola Sabatina


http://www.usb.org.br/admin/files/arquivos/f70f3e0aa180ed345faed549598aa970.zip
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT E O RESUMO EM WORD

TÍTULO: SALVAÇÃO

Texto Chave

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3:16

OBJETIVOS

1. O problema da morte só pode ser resolvido com a promessa da vida eterna de Deus.

2. Quando aceitamos a promessa divina de vida eterna precisamos nos sentir livres do pecado e morte.

3. Aceitar a oferta divina de salvação

VERDADE CENTRAL

A salvação nos livra da condenação e do poder do pecado.

SÁBADO

Com a entrada do pecado no mundo a sentença deveria ser dada, e era cruel, a morte. Todavia, entra em cena o grande criador com sua infinita misericórdia. Em Gênesis 3:15 vem a maravilhosa promessa de graça salvadora, Cristo o cabeça da igreja viria a este mundo para conceder, dar de graça a salvação a humanidade.

DOMINGO: A Salvação é dom de Deus

Em São João 3:16 diz que Deus deu seu único filho; mais uma vez Deus demonstra Sua maravilhosa graça para com o ser humano. Interessante que o amor é algo complexo de se entender, pois vivemos em mundo que prega que o amor é simplesmente um sentimento, e infelizmente a maioria de nós cremos que é assim mesmo, contudo, a palavra amor é um verbo, e todo verbo é uma ação.

O apóstolo João poderia simplesmente ter colocado o sentimento (segundo o mundo) nesse verso, e ficaria assim: Porque Deus amou o mundo, para todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna. Esse verso dessa forma ficaria incompleto, pois não expressaria o amor em sua magnitude, está faltando a ação divina. Aqui veríamos somente o sentimento, mas não veríamos a ação. E qual então seria a ação?

Deus amou ao mundo que “deu”, o verbo amar está plenamente de acordo com o verbo dar. Pois aquele que ama sempre dá algo. Ele sempre deixa suas próprias vontades e gostos para satisfazer a vontade do outro. Imagine a cena: A namorada olha para o namorado e pergunta a ele: Você me ama? E ele responde, sim eu te amo. E ela diz: então casa comigo. Ele por sua vez diz, olha eu te amo, mas não quero casar com você. Isso é amor verdadeiro? Vejamos, em um casamento, casamos para sermos felizes ou para fazermos nosso cônjuge feliz? A resposta é clara, casamos para fazermos o cônjuge feliz. Aqui deixamos de fazer nossa própria vontade e colocamos o amor em ação, não só falo que amo a pessoa que está ao meu lado, agora eu demonstro o que sinto através de atitudes saudáveis. Deus poderia ter somente falado que nos amava, ora Ele é o próprio Deus e creríamos, mas Ele foi mais longe, Deus colocou em ação a salvação. Ele deu seu bem mais precioso, Seu filho, para morrer por nós pecadores. Se Jesus tivesse vindo para morrer somente pelos bons a ação divina do amor estaria incompleta, pois o amor Dele é tão grande que abrange todas as pessoas. O amor é o próprio Deus. Independente se a pessoa é “boa ou má”, Ele veio morrer por nós que por muitas vezes dizemos que o amamos, no entanto, por vezes deixamos de fazer sua vontade.
Em João 14:15 está escrito: Se me amais guardareis meus mandamentos. Aqui está a prova nossa para com Deus de que o amamos, se guardarmos seus mandamentos. Ou seja, ação. Não só falo que amo, eu provo que amo fazendo Sua vontade. Deus demonstrou que nos ama dando Seu filho para morrer por nós, mesmo não sendo, merecedores. Isso é graça, isso é amor verdadeiro, sentimento mais ação = AMOR.

SEGUNDA-FEIRA: Iniciativa de Deus

Jesus ao vir a este mundo Ele veio para mostrar o Pai. Interessante que Ele mesmo diz que o poder que Ele usava era do Pai. Porém, também diz que ninguém vai ao Pai senão por Ele. Eu encontrei a Deus? Ou Deus me encontrou? A resposta é significativa: Jo 6:44 diz que quem nos encontrou foi Deus. É Ele que sempre vem a minha procura. Ele sempre toma a frente e a iniciativa é Dele. Eu por mim mesmo ficaria onde estou, pois é confortável. O ser humano não gosta de mudanças, e Deus sabendo disso sempre vai a nossa procura. Ele indica o caminho, e o caminho para ir a Deus necessariamente precisa passar por Jesus. Cristo mesmo diz: Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vai ao pai senão por mim. Filho e Pai estão trabalhando em conjunto e ativamente para salvar-nos. Eles não medem esforços para nos salvar. Jesus mesmo conta a parábola das 99 ovelhas, Ele diz que deixa as noventa e nove no aprisco e vai atrás de uma somente. Mesmo a ovelha passando por lugares tenebrosos e por lutas, mesmo assim Deus sempre toma a iniciativa e vai atrás da perdida. Graças, pois fomos encontrados, mesmo diante das grandes aflições e lutas que passamos, não precisamos nos preocupar, pois Deus está comigo.

TERÇA-FEIRA: Morte Exigida

Em Ez 18:4 diz que a alma que pecar essa morrerá. O ser humano havia caído em pecado e o castigo viria, porém Deus havia feito o maior e mais poderoso plano de todos, o da substituição. Quem deveria morrer era o pecador, no entanto, o próprio Criador decidiu vir em nosso lugar e morrer para nos salvar de nossos pecados. Para isso, Ele deveria demonstrar de forma didática como ocorreria este fato. Deus institui um símbolo para a ilustração, agora o primeiro cordeiro morre fora do Jardim do Éden, simbolizando a morte substitutiva de Cristo na cruz do calvário. O próprio profeta Isaias usa esse mesmo recurso em seu livro no capítulo 53:6,7: todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre Ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Ao longo de Seu ministério terrestre, por diversas vezes Cristo diz que morreria pela humanidade, porém as pessoas que o cercavam não esperavam a morte de sue líder, mas a libertação do jugo romano. Entretanto, Ele veio para nos salvar, para nos libertar do pecado e não simplesmente das dificuldades e lutas que passamos nesse mundo. O evangelho não era somente um evangelho social, mas um evangelho de libertação plena do pecado.
Quem matou a Cristo? Alguns afirmam que ele foi morto pelos judeus, outros pelos romanos, porém Ele mesmo disse em João 10:18- “ Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai.” Jesus deu, literalmente a vida por nós, foi por vontade própria. Em primeira instância, Ele como doador de vida se entregou para que eu e você recebêssemos a vida.

QUARTA-FEIRA: Livres do Pecado

O que é ser escravo? É não poder decidir sozinho, ser súdito de um tirano. Antes de Cristo estávamos nesta condição, não tínhamos vontade própria, fazíamos a vontade do inimigo, porém, com a vinda de nosso resgatador agora somos livres, podemos tomar nossas decisões, pois Cristo é quem governa meu ser.
Antes vivíamos presos em nossos pecados, éramos governados pelo egoísmo.
Hoje somos governados pelo altruísmo. Pois Cristo nos ensina, pela sua própria entrega a nos entregarmos a Ele. Ele é nosso maior exemplo. Muitas vezes Jesus não nos liberta dos problemas desta vida, porém, nos liberta de nós mesmos e dos dá a garantia de vitória Nele.

QUINTA-FEIRA: Cristo Oferece vida eterna

A morte era certa ao Eva e Adão pecarem, todavia, Cristo cumpriu os ditames da lei, e agora Ele foi nosso substituto na cruz do calvário. O rosto na cruz é o nosso rosto morrendo por causa dos pecados, porém Ele morreu por nós e agora recebemos não só o perdão, mas também a vida eterna. Aqui mora a grande maravilha de todos os tempos, podemos desfrutar da vida eterna. Enquanto alguns buscam a eternidade em fontes ou em cirurgias, ou em remédios, nós buscamos a eternidade em Cristo Jesus, pois Ele diz em João 5:24 que quem crer naquele que o enviou tem a vida eterna. Só Ele é o doador de vida e vida em abundância.
Quer você desfrutar dessa vida em abundância da eternidade?
Pois podemos começar a desfrutar hoje mesmo dessas promessas maravilhosas.

CONCLUSÃO

1. Aquele que contempla o incomparável amor do Salvador, será elevado no pensamento, purificado no coração, transformado no caráter. Sairá para ser uma luz ao mundo, para refletir, em certa medida, esse misterioso amor.

2. Quando os presentes não são utilizados se tornam inúteis. Nosso estudo descreve a história mais gloriosa já contada, o mais maravilhoso presente concedido. Aprender sobre o incomparável sacrifício de Deus requer decisão.

Pr. Éder Silveira Junior
Distrital Vila Casoni-Londrina
Associação Norte Paranaense

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More