Clique aqui para conhecer mais

Artigos e Notícias sobre Pequenos Grupos.

União Sul Brasileira

Site com as notícias da Igreja Adventista.

Estudos Bíblicos

São 8 estudos bíblicos com assuntos diversos para computadores e smartphones.

Ministério Pessoal da DSA

História, Notícias, Materiais e outros.

SITE TEMPLOS DE ESPERANÇA

Conheça o projeto para implantar novas Igrejas no Sul do Brasil.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A Vinda Repentina

“Vigiai! Porque não sabeis o dia nem a hora [...]” Mateus 25:13

Para Cristo, a informação do dia e hora de Sua volta não são tão relevantes quanto o preparo para esse encontro. Ele deixou claro que Sua vinda será repentina, e aqueles que anseiam por esse dia devem ficar atentos. Nessa advertência, Cristo revela Seu desejo de ter discípulos diligentes, virtude fundamental de Seus discípulos. Quem tem essa virtude, vive com atenção aos sinais, vive com urgência na missão, não vive de maneira distraída no engano e no erro, mas deixa a vida sempre arrumada, como se a qualquer momento fosse encontrar-se com o Senhor.

Certo homem foi interrogado: “O que faria da sua vida se soubesse que Jesus viria hoje?” O homem respondeu: “Viveria exatamente como estou vivendo hoje, em completa diligência”. A contínua vigilância é fator determinante para manter o ministro com força, estímulo e esperança. Esse é o desafio que Deus nos impõe, embora sejamos tentados a viver de maneira displicente, dando lugar à frieza e ao desamor.

Cristo nos chama a viver a ardente expectativa de Sua glória. É empolgante a promessa do retorno de Jesus. Essa sensação de chegada repentina deve nos levar a viver uma vida de entrega, sem reservas, entendendo que pouco tempo nos resta para uma missão tão grandiosa.

Não podemos ser pegos de surpresa, pois esse encontro será único, será uma festa incomparável, a festa da nossa redenção. Será uma festa cara, pois foi paga com o sangue precioso de Jesus e foi preparada com suor e muita lágrima. Por isso, a demora de Jesus tem sentido! Ele tem dedicado paciência, misericórdia e tempo porque ainda há muitos que
não estão preparados para esse encontro. A entrega com mais esmero e paixão ao ministério é o que Jesus espera de todos nós, pois o tempo está se esgotando. E nos foi dado o dever de anunciar e apressar a apoteótica e inconfundível vinda do Senhor.

Nas últimas palavras de Apocalipse, Cristo diz: “Certamente venho sem demora” (Ap 22:20). Embora não saibamos o dia e a hora de Seu regresso, os sinais nos fazem saber que já é hora de erguer a cabeça e sentir o antegozo da salvação.

Essa experiência de fé na certeza da volta imediata de Jesus tem um forte efeito na comunhão, no ministério, nos relacionamentos e nos nossos projetos. Cabe-nos viver uma vida viva, bonita, empolgante, que dá sinais de quem já sente na alma e no coração o dia da redenção e de quem já sente o gostinho de ver face a face o Rei do universo. “Vem Senhor Jesus!” (Ap 22:20).

Pr Paulo Henrique A. Aderaldo 
Associação Costa Norte - UNeB

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Como anda sua autoestima?

Todo mundo um dia olha no espelho e pensa que precisa emagrecer, melhorar a pele, cortar o cabelo, fazer a unha… é normal se preocupar com a aparência de vez em quando. Porém, quando isso vira uma preocupação constante, é importante prestar atenção e ficar alerta para que isso não vire um problema sério. Saiba se sua autoestima está baixa:

1- Vergonha exagerada

Você tem vergonha de sair de casa ou ir a alguns locais porque tem medo do que os outros vão comentar. Isso é sinal de que está preocupado demais com sua aparência ou com medo de que as pessoas te julguem. Lembre-se que as pessoas devem gostar de você pelo seu jeito! Infelizmente, muitos julgam os outros pela aparência ou até mesmo sem conhecer a pessoa, mas isso não deve te impedir de ser feliz! Saia, se divirta, conheça pessoas. Aceite seu corpo e sua personalidade! Se você for autêntico (a) e verdadeiro (a), pode ter certeza que muitos vão gostar de você!

2 – Não saber brincar

Qualquer brincadeirinha que fazem com você, você se ofende e fica magoado (a)? Não precisa ficar preocupado (a) com tudo. Se alguém brincar com você, aceite. Afinal, se os seus amigos brincam com você de vez em quando, é porque gostam de você e sentem liberdade para fazer isso. Só tome cuidado: se as brincadeiras forem em exagero ou alguém te ofender, pode ser bullying! É importante ficar esperto (a). Seja seguro (a) de si mesmo (a) e pense que ninguém pode te abalar.

3 – Pessimista demais

Você adora se xingar. Se alguém faz um elogio, você não aceita. Sempre se coloca pra baixo e acha que nunca vai conseguir alcançar seus objetivos. Isso é sinal de que sua autoestima está péssima! Pessoas muito pessimistas afastam os outros. Ninguém gosta de conviver com pessoas que estão sempre reclamando. Vá atrás dos seus sonhos e não ache que você é pior do que alguém. Não é a opinião dos outros que fazem o que você é.

4 – Comparações com outras pessoas

Você se sente mal consigo mesmo (a) e vive se comparando aos outros? Queria ter o carro, o corpo ou o talento de outras pessoas? Nada que é seu presta, apenas as coisas dos outros? Não é verdade! Aceite o que você tem e o que você é. Todo mundo gosta de pessoas confiantes e com opinião forte. Não faça comparações, cada um é cada um, com seu estilo e personalidade.

Caso você esteja muito mal com sua aparência, por que não tentar mudar? Que tal inovar no corte de cabelo, no estilo das roupas ou começar um regime? Isso vai te deixar mais feliz e autoconfiante. Se sentir insatisfeito (a) é normal e nada impede que você mude para melhor! O importante é ser feliz e não deixar se abalar por coisas fúteis do dia a dia. (Fonte: UOL)

Nota: Você foi criado a semelhança de Deus. Por isso tem um grande valor. Jesus deixou o céu e morreu por você."Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês." 1 Pedro 1:18-20. Você tem muito valor diante de Deus.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Lição 9 - Eventos Finais: Vídeo para o professor e alunos da Escola Sabatina

Vídeo para auxiliar o professor e os alunos a recapitular com sucesso a lição da Escola Sabatina

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Como ser um bom pai

Para ser um bom pai, é necessário muito mais do que estar presente fisicamente na vida dos filhos. São indispensáveis as demonstrações de afeto, carinho, compreensão, diálogo e muito amor. Dessa forma a relação entre pai e filhos deve ser baseada em qualidade de tempo pelo qual passam juntos. Pensando nisso, selecionamos algumas dicas de como ser um bom pai. Confira.

Relação pai e filho

Atualmente a relação amorosa na educação dos filhos está ganhando cada vez mais importância. Antigamente o pai era visto como uma pessoa rígida, que chegava cansando do trabalho e não tinha tempo para os filhos.

Hoje é tudo muito diferente. O pai se tornou mais participativo, preocupado com os laços de proximidade e interessado no processo de educação dos filhos. Assim também, os filhos perceberam que os pais estão mais abertos para uma boa relação.

Os filhos costumam prestar atenção no comportamento do pai, pois ele serve como exemplo. Sendo assim é muito importante o diálogo entre pai e filho, seguido de bons exemplos e conselhos.

Dicas de como ser um bom pai

1. Seja um pai presente: participe mais da vida do seu filho. Reserve um tempo para conversar com ele, trocar ideias, tempo para ele expor seus pensamentos, desejos e vontades. A proximidade deve ser construída aos poucos e é de extrema importância para que o filho se sinta valorizado. Para ser um bom pai é necessário estar sempre por perto.

2. Presentes não compram a atenção: não confunda a atenção afetiva com presentes materiais. Muitas vezes o mau comportamento do filho não está relacionado a falta de coisas materiais e sim a falta da presença paterna. O filho necessita muito mais da atenção do pai, de uma conversa ou uma brincadeira, do que de presentes.

3. Seja um pai carinhoso: não seja durão, o pai deve demonstrar atitudes de carinho com o filho. Dar um abraço e um beijo não significa que você não seja homem. Demonstre ao seu filho o carinho que sente por ele e quão importante ele é na sua vida. Essa é a melhor forma de ser um bom pai.

4. Tenha autoridade com limites: muitos homens confundem autoritarismo com masculinidade, se tornando ameaçadores e rudes. O mais indicado é conversar com o filho explicando o porquê da ordem dada. Explicações são muito importantes para que a criança entenda a razão de suas atitudes. Ser autoritário demais pode acabar deixando o filho com medo e inibido. Portanto, não deixe de impor respeito, mas com limites.

5. Não permita todas as coisas: um bom pai deve ser maleável mais não deve ser extremamente permissível. É importante estabelecer limites para os filhos, para que não perca a posição de pai, deixando os filhos fazerem tudo o que quiserem.

6. Participe da vida escolar: o pai deve participar desde o início da vida escolar dos filhos, pois isso é muito importante para o desempenho escolar do pequeno e para sua formação na vida adulta.

7. Dê bons exemplos: os filhos costumam a seguir os exemplos dos pais, portanto seja um pai exemplar e contribua na formação do caráter dele. Para se tornar um bom pai é necessário ser um bom ser humano. (Fonte: Mundo das Tribos)

Nota: "O pai deve entrar em contato íntimo com seus filhos, dando-lhes o benefício de sua grande experiência, e falando com eles com tal simplicidade e ternura que os ligue ao seu coração. Deve deixá-los ver que ele tem em vista em todo o tempo, o maior interesse e felicidade deles. Como sacerdote do lar, é responsável perante Deus pela influência que exerce sobre cada membro da família." Conselhos aos Pais Professores e Estudandtes, 12. Por isso a Bíblia orienta que os pais devem ensinar a Palavra do Senhor aos filhos, mas devem fazer isso primeiro através do exemplo e depois através da palavra."Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar." Deuteronômio 6:5-7 Pense nisso.

Pr. Evandro Fávero

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

E você? É acessível?

Atualmente, diversos esforços são empregados na elaboração de equipamentos e meios que viabilizem o dia a dia de pessoas portadoras de diferentes tipos de deficiência.

Empresas, escolas e espaços públicos são modificados para garantir sua acessibilidade. Mas, isso tudo não é suficiente para garantir plena qualidade de vida a essas pessoas.

Pessoas com deficiência também são seres sociais, também gostam de conversar, divertir-se, sentir-se respeitados, amados e capazes. São pessoas que possuem projetos e disposição para realizá-los. São pessoas diferentes, sim, e que possuem muito em comum com os demais.

Infelizmente essas pessoas lidam diariamente com limitações. Limitações que, por muitas vezes, existem apenas na cabeça de quem vive ao seu redor. Preconceito, descrença no potencial alheio e exclusão.

Às vezes, na tentativa de reduzir essas limitações, somos tentados a erguer a bandeira de que somos todos iguais. Não! Não somos todos iguais. Somos diferentes, e não há problema nenhum na diferença. E não precisamos dizer “ele é cego, mas é muito inteligente”, ou “ela é cadeirante, mas é muito ativa”. Nada de “mas”! O que é diferente não precisa de compensação, não precisa de negação da diferença, precisa apenas de respeito e aceitação.

Só é possível garantir acessibilidade aos “portadores de deficiência” ou “portadores de necessidades especiais” (leia como preferir) se reconhecermos e admitirmos as diferenças. Sem diferenças não há necessidade de mobilização. Esse reconhecimento deve vir despido de julgamentos e acompanhado de respeito. Somos todos diferentes. Até os chamados “normais” são diferentes!

Por isso, campanhas como o Quebrando o Silêncio são tão necessárias. Porque elas desconstroem a negação das diferenças ao mesmo tempo que denunciam que preconceito e exclusão também são formas de violência.

Hoje, cadeirantes encontram vagas nas ruas e shoppings para estacionar. Cegos possuem recursos para ler, surdos possuem recursos para ouvir e mudos possuem recursos para falar. Os recursos espaciais, materiais e intelectuais estão cada dia mais acessíveis a essas pessoas. É hora de investirmos na acessibilidade aos recursos humanos! A inclusão inicia na mente de cada um.

(Karyne M. Lira Correia é Psicóloga, Mestre em Psicologia em Quebrando o Silêncio).

domingo, 26 de agosto de 2012

Resumo da lição número 9 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: Eventos Finais 

Texto-chave 

“Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação”. 1Ts 5:8

Objetivos 

1. Conscientizar os alunos da iminência da Volta de Jesus.

2. Despertar os alunos para a importância de uma vida de contínua vigilância e foco espiritual.

3. Motivar cada aluno a compartilhar de sua fé na Bendita Esperança da Volta de Jesus para aqueles que ainda não conhecem.

Verdade Central 

A realidade da volta de Cristo nos chama à prontidão contínua.

Domingo: Os dois lados do juízo 

Imagine que um amigo seu (ou quem sabe você mesmo!) nutre um temor em relação à Volta de Jesus, por associá-la à realidade do Juízo. Como a Bíblia pode ajudá-lo?

- O Juízo é um ato de Justiça de um Deus que nos ama, e considera não apenas nossas falhas, mas, sobretudo nosso desejo de salvação.

- O Juízo de Deus leva em conta os Méritos de Cristo, e os estende a todos os que aceitam a Jesus como seu Salvador Pessoal.

- O Juízo de Deus, sobretudo, é o ato de Deus viabilizar a escolha de cada um. Se meu sincero desejo é viver com Deus, Deus será justo. Se meu desejo é viver longe de Deus, Deus será justo!

Segunda-feira: Repentina e inesperada

Ao dizer que no momento em que muitos se sentissem em paz e segurança, o fim viria repentinamente, que advertências Paulo faz para nós que vivemos neste momento da história?

- Inicialmente, Paulo se refere aos incrédulos, que desconhecem o sentido profético de tudo o que está ocorrendo ao nosso redor. Para estes, a Volta de Jesus será inesperada.

- Entretanto, isto pode se referir a nós que conhecemos as profecias, pois mesmo entendendo o tempo profético que vivemos, podemos perder o foco espiritual devido às distrações da vida.

Terça-feira: A vantagem do crente 

Paulo descreve a vantagem de sermos conhecedores das profecias e entendermos a realidade do tempo em que vivemos. Como todo privilégio traz consigo uma responsabilidade, para que realidades devemos atentar?

- Paulo demonstra que não há razão de sermos tomados de surpresa como os demais que não entendem a dimensão escatológica do tempo em que vivemos.

- Recebemos a luz, vivamos a luz!

- Estamos mais preparados para lidar com as tentações do que com as distrações do mundo em que vivemos. Devemos cuidar para que nada nos distraia do nosso foco.

Quarta-feira: Vigilância constante 

Como a analogia do embriagado e do sóbrio nos ajuda a entender melhor a preparação para a volta de Jesus?

- Uma pessoa embriagada não consegue ter a total percepção da realidade à sua volta, bem como de sua real situação.

- O embriagado espiritual não entende a realidade do tempo em que vive, nem sua situação espiritual.

- Ao contrário, uma pessoa sóbria entende claramente o que está acontecendo consigo, bem como o que está acontecendo à sua volta.

- O sóbrio espiritual tem uma visão correta da solenidade do tempo em que vive, bem como de sua situação espiritual face à iminência da volta de Jesus.

Quinta-feira: Encorajar uns aos outros 

O que deveria produzir de prático em nossa vida, a profunda compreensão e consciência de que o Plano de Deus para cada um de nós é de Salvação e não Perdição?

- Nutriríamos um real sentimento de gratidão a Deus por entendermos que Ele deseja nos salvar e não nos condenar.

- Nossa vivência cristã estaria baseada mais no encorajamento mútuo, do que no julgamento mútuo.

- Passaríamos a nos importar mais com a Salvação das outras pessoas, pois entenderíamos que este é o desejo de Deus para toda a humanidade.

Conclusão 

1. Jesus Voltará, esteja você preparado ou não.

2. A Volta de Jesus surpreenderá a todos aqueles que estão distraídos espiritualmente.

3. Como um povo que proclama a iminência da Volta de Jesus, devemos cuidar para não perdermos o foco de nosso preparo espiritual e sermos surpreendidos juntamente com os incrédulos.

4. Mais que se preocupar em saber quando Jesus Voltará, precisamos nos concentrar em como estaremos quando Ele Voltar.

Pr. Otacílio Porfírio 
Pastor do Distrito do Juvevê, pertencente à Associação Central Paranaense – ACP

sábado, 25 de agosto de 2012

Brasil está entre países líderes em número de ex-fumantes

O Brasil está entre os países com maiores taxas de fumantes que abandonaram o vício, segundo um estudo divulgado pela revista médica do Reino Unido, The Lancet. O País também tem a menor taxa de homens fumantes em relação ao total da população, comparado com os outros países analisados. 

Segundo o levantamento feito entre outubro de 2008 e março de 2010, 46,4% dos homens brasileiros e 47,7% das brasileiras que disseram que já fumaram diariamente no passado tinham abandonado o vício. O número é o terceiro mais alto da pesquisa, atrás apenas do Reino Unido (com 57,1% para os homens e 51,4% para as mulheres) e dos Estados Unidos (48,7% e 50,5%, respectivamente).

Em quarto lugar, o Uruguai também apresenta um bom resultado, com 42,8% de homens e 41% de mulheres ex-fumantes. A pior situação é encontrada na China (12,6% de homens e 16,8% de mulheres) e na Índia (12,1% e 16,2%). A pesquisa avaliou o hábito de fumar nos Estados Unidos, no Reino Unido e em 14 países de “baixa ou média renda”: Brasil, Bangladesh, China, Egito, Índia, México, Filipinas, Polônia, Rússia, Tailândia, Turquia, Ucrânia, Uruguai e Vietnã.

De acordo com os autores, há uma “epidemia global de uso de tabaco” nos países em desenvolvimento no século 21. O fumo, segundo o estudo, “causa cerca de 9% das mortes no mundo”. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde, seis milhões de pessoas morrem por causas ligadas ao tabaco todos os anos”, diz a pesquisa.

O levantamento mostra que em todos os países estudados o fumo é um hábito mais comum entre homens do que entre mulheres, mas que o uso do tabaco por elas está aumentando e começando cada vez mais cedo.

De todos os países estudados, o Brasil tem a menor porcentagem de homens fumantes: 21,6%. Em segundo lugar vem o Reino Unido, com 22,8% e os Estados Unidos, com 24%.Entre as mulheres, o país está em décimo: 13,1% das mulheres brasileiras fumam – 11,5% diariamente. O país com menor quantidade de mulheres fumantes é o Egito, com 0,5%, seguido pelo Vietnã, com 1,4%.

A Rússia lidera a porcentagem de homens fumantes na população, com 60,2% da população masculina admitindo o hábito – 55% fumam todos os dias. Entre as mulheres, a liderança é da Polônia: 24,4% delas fumam – 21% diariamente. Em números absolutos, a liderança é da China, com 301 milhões de usuários de tabaco, seguida pela Índia, com 275 milhões.

Vigitel – Os dados mais recentes do Ministério da Saúde sobre o fumo na população brasileira trazem um panorama mais positivo. Segundo a última pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), divulgada em abril de 2012, 18,1% dos homens brasileiros e 12% das mulheres admitem ser fumantes. (Blog da Saúde)

Nota: "O cigarro tem ceifado milhares de vidas. Mas é possível largar o vício. Tome a decisão. Mude a sua alimentação, dê preferência a alimentos naturais e evite o uso de álcool, cafeína, carnes gordurosas e ambientes onde o cigarro está presente. Faça exercícios, tome muita água, coma frutas e, acima de tudo, busque a ajuda de Deus. "Posso todas as coisas nAquele que me fortalece" Filipenses 4:13 - isso inclui largar o cigarro. Pense nisso e pare de fumar!

Pr. Evandro Fávero

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Ele está voltando

“E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando.” Mateus 25:8.

As circunstâncias da parábola das dez virgens foram tomadas dos costumes nupciais dos judeus e explicam o grande dia da vinda de Cristo. Como cristãos, professamos obedecer a Cristo, honrá-Lo e estar à Sua espera. Os cristãos sinceros são as virgens prudentes, e os hipócritas são as néscias.

São verdadeiramente néscios ou prudentes conforme atuem em relação aos assuntos de sua alma. Todos nós temos uma lâmpada de profissão de fé em mãos. Mas em nosso coração, precisamos ter o conhecimento de Sua Palavra e uma dedicação direcionada à missão que o Senhor nos confiou.

Nosso coração precisa ter uma disposição santa, dada pelo Espírito de Deus. Nossa luz deve brilhar diante dos homens em boas obras para que eles possam, através de nós, ver a Cristo Jesus. Porém, não é provável que isso aconteça por muito tempo, a menos que haja um princípio ativo de fé em Cristo e amor por nossos irmãos.

A parábola diz que todas dormiram. A demora representa o espaço entre a conversão verdadeira ou aparente e a volta de Jesus. Porém, ainda que pareça que Cristo esteja tardando, Ele não tardará além do tempo devido. As virgens prudentes mantiveram suas lâmpadas acesas, mas não se mantiveram acordadas. Por isso, como cristãos verdadeiros, não podemos nos tornar descuidados. Os que se permitem cochilar, dificilmente evitam adormecer. Portanto, devemos temer o princípio da deterioração espiritual. Se ouvir um chamado surpreendente, saia a atender. É um chamado para os que estão preparados.

As prudentes levaram azeite para abastecer suas lâmpadas antes de sair. Este azeite é a unção do Espírito de Deus. Não podemos abrir mão do mesmo, pois a nossa devoção e comunhão não devem ser uma opção, e sim uma dependência dEle.

Uma profissão de fé apenas exterior pode iluminar um homem neste mundo, mas as umidades do vale da sombra da morte extinguirão sua luz. Devemos nos preocupar com nossa maneira de viver. Quando o Senhor Jesus veio pela primeira vez, Ele Se fez a Luz deste mundo. Mas, ao partir, deixou este legado para nós (Mt 5:14). Luz para a nossa família, luz para a igreja, luz para os amigos, luz para o mundo.

Em nossas lâmpadas não pode faltar o azeite, pois ele é a nossa fonte de luz. Os salvos devem brilhar como grandes luzeiros, e não devem economizar. O melhor necessita ainda mais de Cristo. Nossa pobre alma precisa ser dirigida ao arrependimento, à oração, a uma verdadeira comunhão para que não venha a morte.

O desânimo, a fadiga e a morte são situações que acontecem porque fomos comprar azeite quando deveríamos está-lo queimando. A porta foi fechada. Muitos procurarão ser recebidos no Céu quando for tarde demais. A vã confiança dos hipócritas os levará longe nas expectativas de felicidade.

A convocação inesperada da morte pode surpreender o cristão, mas passando sem demora a alimentar sua lâmpada, as suas qualidades brilharão mais fortemente, enquanto a conduta do simples professo mostra que a sua lâmpada está se apagando. Portanto, velai e atendei ao assunto de vossas almas. Permaneçam todos os dias no temor do Senhor. Amém.

Pr Francisco Flekson Oliveira
Missão Pernambucana Central - UNeB

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Atleta queniano dá testemunho de sua fé nas Olimpíadas de Londres

Quando o adventista do sétimo dia, corredor de longa distância, Abel Kirui cruzou a linha de chegada, caiu de joelhos e inclinou a cabeça, oferecendo uma oração em celebração.

O mundo todo testemunhou seu gesto de gratidão quando o queniano de 30 anos ganhou a medalha de prata, na maratona, dos Jogos Olímpicos de Londres, Inglaterra.

Kirui é também assíduo ganhador da Maratona do Campeonato Mundial; ganhador do evento, em 2011, pelo maior tempo já alcançado, dois minutos e 28 segundo. Seu recorde pessoal de duas horas e cinco minutos de maratona o coloca em sexto lugar entre a elite de corredores de longa distância. Nessa modalidade, onde os atletas competem, com frequência, para benefício próprio ou pelo reconhecimento nacional, Kirui diz que encontra motivação para a glória de Deus.

“Cada corrida é uma oportunidade. O que digo a Deus é: ‘Onde quer que o Senhor me ponha, vou falar de Ti.’ Assim, toda vez que concluo a corrida, digo: ‘Agradeço a Ti, Deus’”, ele afirma.

Criado no Quênia, na zona rural, que ele carinhosamente chama de lar “humilde”, com a presença apenas materna, Kirui diz que aprendeu a depender de Deus na infância. Sua mãe, a quem cita como sua maior influência espiritual, o animou a frequentar a igreja, nos sábados pela manhã. Hoje, ele diz que seu hábito de oração, cedo de manhã, é herança dela.

“Lembro-me que nos despertávamos na madrugada para orar a fim de encontrarmos alguém a quem servir”, diz. “Agora, cada manhã me levanto bem cedo para orar e pedir a Deus que me dê forças para correr.”

Quando criança, Kirui diz que sonhava com uma vida além da aldeia local.

“Gostava de ver os aviões e lembro-me de ter pensado: um dia vou voar, e logo após pensar que isso seria impossível para mim. Porém, um dia me dei conta que meu passaporte para alcançar o mundo estava começando a se tornar realidade”, ele prossegue.

Sua primeira competição não foi longe de casa. Como aluno da escola do ensino fundamental, Kirui ocupou o segundo lugar no pódio, na corrida do campeonato do distrito, cerca de dez quilômetros de sua escola. Posteriormente, já adolescente, lembra-se de admirar os corredores quenianos de longa distância, como Paul Tergat, um maratonista recordista mundial.

Atualmente, ele treina para o máximo de mil quilômetros, que conduz à maratona. Não obstante, com frequência ele é acossado pela dor, em especial, diz que ocorre nos últimos cinco quilômetros da maratona.

“Lidar com a dor depende de seu estado mental. A dor não é algo que o possa matar, sempre e quando o corpo estiver saudável. O mesmo ocorre com as questões espirituais”, diz. “Peço a Deus que me dê o poder para vencer.”

Até o presente, Kirui diz que sua carreira não entrou em conflito com a observância do sábado, o sétimo dia. Ele participou, em grande medida, das maratonas ocorridas nos domingos.

“Frequento a igreja com minha esposa e dois filhos, no dia de repouso, e, na manhã do domingo, saio para treinar”, afirma. “Em todo lugar onde compito, levo minha Bíblia, a lição da Escola Sabatina e dedico tempo para orar em meu alojamento.”

Kirui também tem grandes planos para contribuir com a infraestrutura da Igreja Adventista, no Quênia. “Já ajudei no estabelecimento da estrutura da igreja nova. Agora os planos são para a escola da igreja e para um hospital de gestão”, ele diz.

Entrementes, Kirui se está ajustando à fama decorrente de participar em eventos de alto perfil, tais como o Campeonato Mundial, a Maratona e os Jogos Olímpicos. “O povo em Nairobi gritará: ‘Este é Abel Kirui, o homem que corre!’” Na primeira vez que alguém o reconheceu, Kirui diz que se surpreendeu. “Eu pensava que ninguém me iria reconhecer.”

Agora, Kirui diz que se sente feliz porque o mundo o está observando. “Quero que saibam que o poder de Deus é que me mantém em marcha. O tempo todo, é o poder de Deus.”

(Equipe ASN, Elizabeth Lechleitner)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

10 dicas de como líderes podem usar o Twitter

Como os jovens podem usar a Internet de forma positiva? Como integrar minha estratégia de trabalho com a Internet? Sendo líder, como devo me posicionar no Twitter e Facebook? Como incentivar os membros a usarem a Internet para o evangelismo?

Essa é uma série sobre Internet, com linguagem fácil e explicativa, mas que responde os principais questionamentos na mente do líder preocupado em fazer o bom uso da tecnologia.

O Twitter se tornou uma ferramenta fundamental de comunicação no mundo empresarial, político e religioso. Ele está redefinindo o modo como nos comunicamos. Gostemos dele ou não, como líderes precisamos saber como usá-lo.

Quando se fala em uso do Twitter para pessoas com posição de liderança eclesiástica, as questões principais são: o que tuitar, a quem seguir e a quem não seguir?

10 Dicas práticas para líderes:

1. O que conta no Twitter

As pessoas vão e vem, por isso as instituições e departamentos precisam de uma conta institucional independente dos ocupantes. Exemplo: @tvnovotempo, @superbomnews, @iasd, @iaene...

2. A quem seguir?

Não siga automaticamente a todos que te seguem. Seu seguidor sabe que você não tem tempo para acompanhar tudo que seus seguidores tuitam. Siga seus pares. Outros pastores, instituições etc.

Não siga a quem não conhece ou pessoas de caráter e procedimento duvidoso.

3. Quem deve tuitar?

O ideal é que seja o dono da conta, mas na realidade, ninguém espera que alguém muito ocupado consiga tuitar com freqüência. Geralmente líderes muito ocupados possuem um escriba ou equipe para colocar seus pensamentos em 140 caracteres. Isso é perfeitamente normal desde que fique claro quem tuita. Para isso crie uma assinatura para diferenciar quando você ou sua equipe tuita. Exemplo fictício: quando o próprio @presidente tuita ele assina no final da mensagem [Pr] e [Pr-equipe] quando são seus auxiliares.

4. O que tuitar?

Pode ser tentador tuitar sua agenda diária ou semanal, mas seja sincero, quem vai querer seguir sua agenda?

Tuitar trechos de discursos e sermões pode ser chato, a menos que seja uma frase de impacto ou algo que vai fazer história.

Tempere seus tuites com pensamentos pessoais e reflexões sobre assuntos que você está vivendo ou presenciando.

Os tuites podem ser interativos. Por exemplo, pergunte aos seguidores: “O que você entende por justificação?”

Não use o Twitter como apenas mais um canal de broadcast para empurrar para fora as suas mensagens. Envolva seus seguidores com assuntos de particular interesse para eles. Por exemplo, alguns tesoureiros costumam tuitar dicas e informações de economia.

5. @Replies

Não se espera que você responda a cada questão tuitada, mas se você tem um assistente, deixe que ele selecione uma ou duas questões para você responder. Isso melhora sua posição no twitter atraindo mais seguidores e faz você parecer mais acessível.

6. Qual a freqüência das tuitadas?

Um tweet por dia é o recomendado para pessoas muito ocupadas. Mas, não existe regra. Apenas evite muitas mensagens consecutivas para não ser interpretado como spam.

Não pare de twittar! Em 1 de novembro de 2010 , um dia após ser eleita presidente, Dilma Rouseff tuitou para seus 330.000 seguidores: "É uma honra e um grande sentimento ser escolhida para presidir o meu país. Eu prometo a cada brasileiro a minha total dedicação". No entanto desde que foi eleita, sua atividade no Twitter tem sofrido seriamente. Em 13 de dezembro de 2010 ela tuitou: "Amigos, eu não tenho muito tempo para estar aqui com vocês. Vamos falar mais em 2011”. A conta está inativa desde então.

7. Apoie Iniciativas Oficiais

Vários projetos da igreja estão ganhando força e publicidade no Twitter. Participe. Seu exemplo irár motivar outros a fazer o mesmo. Exemplo: Reavivados Por Sua Palavra #rpsp #les e @evangelismoweb.

8. Imagens

Torne seus tuites mais coloridos e interessantes, mas evite fotos de reuniões restritas e confidenciais.

9. Links curtos

Os melhores tuites são curtos, de preferência não mais de 120 caracteres para aumentar a chance de serem retuitados. Atualmente o Twitter encurta os links automaticamente. Se preferir, use outro encurtador de links como bit.ly e tinyurl.com.

10. Integração com Facebook

Não gere tuites automáticos a partir de sua conta no Facebook ou vice-versa. Cada rede social exige sua atenção total e indivisível. Discussões no Twitter são diferentes das que ocorrem no Facebook.

Carlos Magalhães
Diretor Web/Mobile - Rede Novo Tempo

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Lição 8 - Os mortos em Cristo: Vídeo para o professor e alunos da Escola Sabatina

Vídeo para auxiliar o professor e os alunos a recapitular com sucesso a lição da Escola Sabatina

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O Grande Acontecimento

“E depois que eu tiver ido e preparado um lugar para vós, virei outra vez [...]” João 14:3.

A vida moderna tem sido marcada pela ansiedade, curiosidade e medo. São as principais forças que motivam nossas ações. A história da humanidade é, em grande parte, a história de negar, reprimir ou fugir com medo. Quem sabe o que trará o próximo avião? Felizmente, temos um Deus que nos ama, um Deus que conhece nossos temores na medida em que os parâmetros do grande conflito permitem. Uma maneira como Ele faz isso é pelas profecias apocalípticas, em que Deus falou com os profetas para nos ajudar a ver o caminho além do declínio espiritual e da efervescência desesperada de um mundo caído, moribundo.

A proclamação da segunda vinda de Cristo está no coração da mensagem e da missão da igreja. Aqui estamos para preparar o mundo para o encontro com seu Criador e Redentor. Temos de conservar vivas essa esperança e essa certeza. A incerteza é comum em nossa vida. Devemos aprender a conviver com isso. Mas há áreas nas quais a certeza é indispensável, se quisermos descobrir o significado de nossa existência. Será que podemos ter a certeza da volta de Jesus? Definitivamente, sim. Qual o fundamento dessa certeza?

A palavra empenhada transmite segurança. A certeza da segunda vinda de Jesus está baseada em Sua Palavra. Ele confirmou aos discípulos: "Virei outra vez" (Jo 14:3). Há um detalhe interessante na forma como Jesus construiu a frase. No grego, o verbo está no presente. Gramaticalmente seria melhor colocar o verbo no futuro, por isso os tradutores puseram no futuro. Mas pelo que Jesus quis dizer, o presente é mais adequado. A construção, em grego, é conhecida como futuro futurístico. O verbo foi usado no presente para enfatizar a certeza ou inevitabilidade do acontecimento descrito. Jesus usou o presente para sublinhar o fato de que Sua promessa é absolutamente certa.

Entre os discípulos, encontramos o mesmo interesse pela pregação da segunda vinda de Cristo. Paulo (2 Ts 4:13-17), Pedro (2 Pe 3:4-10) e João (1 Jo 3:2,3), entre outros, anunciaram o breve retorno de Cristo.

Eles estavam completamente persuadidos de que o retorno de Cristo aconteceria em algum momento, e passaram a pregar isso. Sem essa esperança, o cristianismo já se teria extinguido.

Se Jesus tivesse que falar algo para você hoje a respeito do preparo para a Sua volta, o que Ele certamente lhe diria? Tem você dedicado tempo e esforço anunciando esse acontecimento glorioso? Pense nisso!

Pr David Nery de Santana 
Missão Sergipe – UNeB

Benefícios do #rpsp

Sempre apreciei estudar a Palavra de Deus. Li toda a Bíblia pela primeira vez aos 11 anos de idade. Foi uma experiência marcante e decisiva em minha fase juvenil. Quando a Igreja Adventista mundial lançou o projeto “Reavivados Por Sua Palavra”, entendi que era uma oportunidade para a Igreja viver o pentecostes predito pela profecia: “Aproxima-se o tempo em que haverá tantos conversos em um dia como houve no dia de Pentecostes” (Ellen White, Evangelismo, p. 692 [1905]).

Decidi fazer parte desse movimento, não apenas lendo um capítulo da Bíblia todos os dias, mas compartilhando com meus semelhantes as lições e impressões que o Espírito Santo me dá a cada manhã!

Confesso que têm sido momentos extraordinários e únicos em minha vida. É incrível a riqueza da Palavra de Deus e como Deus fala aos nosso coração, quando decidimos ouvi-Lo!

Já twittei de madrugada, a bordo de um avião e também no alto de uma montanha, em busca de “sinal” para enviar as mensagens! Quando assumimos um compromisso, não deve haver desculpas. Decidi que a principal função do Facebook e do Twitter, para mim, seria a pregação do Evangelho.

Quero destacar algumas razões para você fazer parte desse projeto abençoado:

Ouvir a voz de Deus – Quando estudamos a Palavra de Deus, Ele fala conosco!

Qualidade em detrimento da quantidade – Ler e meditar em um capítulo da Bíblia por dia nos permite enfatizar a qualidade na recepção do conteúdo bíblico.

Testemunhar – Compartilhar as verdades que Deus nos dá, além de nos fortalecer, ajudará a salvar pessoas. Nosso projeto tem chamado para a Palavra de Deus a atenção da sociedade secular!

Unidade – Se pertenço a uma igreja que decidiu ler a Bíblia juntos, devo me adequar e fazer a minha parte. Unidos somos mais fortes! Crescimento – A troca de informações, o prisma pelo qual cada cristão vê o texto, a riqueza dos detalhes e das lições espirituais nos motivam, sustentam e nos fazem crescer.

Amizade – A Palavra de Deus une Seus filhos! Hoje tenho amigos em outros Estados e países, graças à Palavra de Deus!

Influência – Já tive o privilégio de ver mensagens enviadas serem reenviadas para milhares de pessoas. Como eu conseguiria alcançar a tantos em poucos segundos? Como eu influenciaria tantas pessoas com a Palavra de Deus em tão pouco tempo?

Gratidão – Tenho recebido mensagens de agradecimento e apreço pela diferença que uma frase fez na vida das pessoas. Meu coração fica muito feliz com isso!

Pregação – Algumas pessoas nunca “ouviriam” a Palavra de Deus em outras circunstâncias. Mas, ao abrir seu computador, iPhone ou iPad, se deparam com a Palavra de Deus, providencialmente, no momento oportuno.

Disciplina – Somos disciplinados para fazer tantas coisas que nos interessam. Temos a oportunidade de fazer o que Deus deseja para Seus filhos de forma disciplinada.

Estilo de Vida – Ler a Bíblia todos os dias deixará de ser um hábito inicial e será um princípio permanente, ao repetirmos o procedimento centenas e centenas de vezes.

Santidade – Davi entendeu que aqueles que guardam a Palavra de Deus no coração são os que não viveriam pecando. Precisamos entender assim também! A oportunidade de crescer em santidade não deve ser apenas nossa, mas de todos os nossos semelhantes. Eles precisam saber disto!

Moody dizia que a Bíblia não nos foi dada para aumentar nosso conhecimento, mas para mudar nossa vida. E o Dr. Bruce Wilkinson disse que a Bíblia quer atingir dois alvos: mudar meu caráter (mudar quem eu sou) e mudar minha conduta (mudar o que faço). Precisamos de um reavivamento! Entendo que reavivamento é uma necessidade de quem está quase morrendo ou morreu espiritualmente. Para este tempo, neste momento da história, Deus quer nos reavivar por meio de Sua Palavra. Leiamos o único Livro Vivo! (Hebreus 4:12)

(Marcos Almeida Souza, diretor do Instituto de Desenvolvimento do Estudante Colportor [Idec], no Iaene e na Faama - Fonte: Criacionismo.com.br)

domingo, 19 de agosto de 2012

Resumo da lição número 8 da Escola Sabatina


 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: Os mortos em Cristo

Texto-chave 

“Portanto o Senhor mesmo, dada a Sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro” 1 Ts 4:16

Objetivos 

1. Saber que, por causa da ressurreição de Cristo, a morte é somente uma separação temporária dos amados cristãos.

2. Aceitar o fato de que o próprio Cristo providenciou uma solução para o problema da morte.

3. Testemunhar sobre este esperança e animar os que estão sofrendo com a perda de um familiar querido.

Verdade Central

A morte não é o capítulo final na vida de um seguidor de Cristo, mas somente uma separação temporária que dará lugar a um reencontro glorioso na manhã da ressurreição.

Domingo: A situação em Tessalônica 

De acordo com I Tessalonicenses 4:13-18, quais eram as falsas crenças que estavam prevalecendo em meio aos tessalonicenses na época de Paulo?

• A ideia de que nem todos os fiéis teriam participação no “mundo por vir”, mas somente os que estivessem vivos no fim seriam levados ao Céu.

• Os que morreram antes do fim seriam ressuscitados, mas permaneceriam na Terra.

• Essa ideia “ignorante” estava trazendo sofrimento e deixando muitos corações sem esperança.

Reflexão: Não é difícil de compreender o sofrimento de alguns tessalonicenses sobre este assunto da morte. A maioria das pessoas vivia poucos anos. A taxa de mortalidade entre crianças era alta. Muitos que sobreviviam à infância morriam entre os vinte e quarenta anos. Eles tinham má nutrição, condições sanitárias precárias, ferimentos e doenças que não tinham remédios. A vida era difícil e a morte poderia acontecer a qualquer momento deixando os corações quebrantados.

Segunda-feira: Tristeza e falta de esperança 

Qual era o propósito de Paulo ao escrever este trecho das escrituras?

• Levar esperança aos corações tristes pela perda de um ente querido.

• Trazer uma visão correta sobre a questão da vida após a morte, pois havia muitas teorias pagãs entre os novos crentes.

• Mostrar que a verdade sobre a natureza da segunda vinda de Cristo poderia trazer razões gloriosas de conforto em tempos de perda.

Medite: “Os tessalonicenses tinham se apegado com avidez à ideia de que Cristo havia de vir para transformar os fiéis que estivessem vivos, levando-os com Ele. Haviam cuidadosamente guardado a vida de seus amigos, para que não morressem e perdessem assim a benção que eles aguardavam receber na vinda do Seu Senhor. Porém, um após outro, seus amados foram sendo separados deles. Com angústia, os tessalonicenses tinham contemplado pela última vez o rosto de seus mortos, quase não ousando esperar encontrá-los na vida futura.” Atos dos Apóstolos, 259

Terça-feira: Morte e ressurreição 

Que duas lições sobre morte e ressurreição Paulo apresenta em seu texto?

• 1º Lição: Para Paulo assim como para a maioria dos judeus de sua época a morte era como “um sono”. A expressão “Os que dormem” aparece três vezes no texto e acentua esta ideia.

• 2º Lição: Assim como Cristo morreu e ressuscitou, a garantia de que os que morreram em Cristo também ressuscitarão é certa. Se cremos na ressurreição de Cristo, devemos também acreditar na ressurreição dos que morreram nEle.

Para discussão: Quem você deseja reencontrar na manhã da ressurreição? De que pessoas você sente falta? Qual será a primeira coisa que você fará ou falará quando esse reencontro ocorrer?

Quarta-feira: Ressuscitar em Cristo 

De acordo com Paulo o que acontecerá quando Cristo voltar?

• A trombeta soará ao som do arcanjo. Será um evento glorioso e majestoso.

• Os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.

• Depois os justos vivos subirão para o reencontro com os queridos e com Cristo nos ares.

• Estaremos para sempre com o Senhor gozando a Vida Eterna.

Reflita: Como está a sua vida? Têm sofrimentos, lutas, aflições? A volta de Cristo com poder e gloria, com estrondos, coros de anjos, ressurreição de mortos, transformação, etc., em certo sentido não nos parece irracional? No entanto é nisto que acreditamos. Se você pode confiar no Senhor em uma coisa assim, como não pode confiar nEle nas coisas menores com as quais está lutando?

Quinta-feira: Consolem uns aos outros

• Esta profecia de Paulo é muito valiosa na medida em que influencia nosso relacionamento com Deus e com os outros.

• As palavras deste texto têm como tema principal o ato da reunião de uns com outros e com Jesus.

• Cabe a cada adventista compartilhar esta esperança com os familiares, amigos e vizinhos.

• E finalmente, considere a nossa grande esperança como uma “coisa do outro mundo”. Afinal, que esperança real este mundo nos oferece em longo prazo? Como podemos aprender a não ficar tão envolvidos naquilo que não traz nenhuma esperança?

Conclusão 

1. Precisamos viver como “adventistas” mostrando ao mundo os aspectos distintivos de nossa crença, como por exemplo: a questão da mortalidade da alma.

2. Paulo corrigiu uma série de equívocos sobre o estado dos mortos e os acontecimentos em torno da volta de Jesus. Devemos fazer o mesmo.

3. Devemos viver a “esperança” da volta de Jesus e o consolo de que, em breve, veremos a Cristo e nossos queridos que dormiram no Senhor. “Consolem uns aos outros com esta promessa”

Pr. Fábio Corrêa 
Departamental de Escola Sabatina da Associação Catarinense - AC

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Só Conta Quem Se Importa

Hoje, nossos nomes estão sendo substituídos pelos números. Pense em todos os números relacionados com a sua vida: número do cartão de crédito, do CPF, da conta bancária, da carteir
a de identidade, telefônico, caixa postal, senhas, CEP e outros que nem sonhamos que existam. Naturalmente que os números não são um mal em si mesmos. Eles são convenientes, eficientes, e, em alguns casos, muito necessários para a vida do dia a dia e para a eficiência das transações comerciais.

Mas as boas novas é que existe Alguém que nos conhece pelo nome e não por algum número. Ele não apenas nos conhece completamente, mas nos ama sem reserva e hesitação. Ele conhece nossos sonhos e necessidades, sucessos e falhas. Jesus afirmou que cuida até de um pardal individual. Nos tempos bíblicos, o pardal era a ave vendida para alimento com o menor valor: dois por 50 centavos ou cinco por 1 shekel. A mensagem de Jesus é que se Deus cuida das necessidades de um simples pardal, Ele certamente mantem toda a Sua criação, inclusive nós.

Mas, espere. Observe que o amor de Deus por nós é expressado em uma imagem interessante: “Mesmo os cabelos de sua cabeça estão contados” Mt 10:29-31.

O cuidado de Deus é tão abrangente que Ele até conta o número de fios de nosso cabelo! A Sua preocupação é tão pessoal que Ele nos trata como se fossemos a única criatura na terra. Quanto mais eu penso sobre isto, mais eu percebo que, conquanto os números possam demonstrar frieza e falta de afeto, eles também podem sugerir cuidado sincero e pessoal.

Eu me lembro de uma viagem que fizemos para celebrar a graduação do meu curso. Visitamos várias cidades de Minas com um grupo de estudantes. Descíamos o ônibus rindo, empurrando e gritando ao chegarmos aos restaurantes preferidos. Mas antes de partir, nossos mestres faziam a contagem geral. Éramos contados antes de sair do hotel, ao entrarmos nos museus e antes de voltarmos novamente. Os monitores não queriam que ninguém se perdesse ou faltasse. Assim, eles contavam porque se importavam. Na parábola do Bom Pastor, o pastor contava quando suas ovelhas saíam para a pastagem e quando elas retornavam para o aprisco em segurança. Ele tomava tempo para contar porque se importava.

Agora, contar apenas não é suficiente. É o que você faz com os números que demonstra genuíno cuidado ou falta dele. Vamos retornar à minha viagem de formatura. Suponhamos que na contagem do momento do embarque do ônibus, os monitores descobrissem que só estavam 49 dos 50 alunos. E então dissessem: “Bem, só já temos 49 de 50. Mas 98 por cento do total é uma boa taxa de retorno. Motorista, vamos para casa.” Você pode imaginá-los tentando se explicar para os pais da criança ausente que 98% era suficiente para retornarem para casa? Poderiam convencer os pais que eles se importavam pelo bem estar de seu filho? Na Parábola das Ovelhas, o pastor que contou 99 das 100 ovelhas do início do dia não fez disto uma desculpa para negligenciar o cuidado (Lc 15:3-7).

Contar é essencial para o cuidado de quem se importa em localizar quem está faltando ou está perdido. Mas contar é desprezível quando o número é tudo que queremos. Não ficamos felizes quando nossa contagem demonstra que o número é elevado para a frequência de membros aos serviços de cultos, para a contribuição financeira e para a quantidade de novos discípulos sendo batizados? Devemos ficar felizes porque os números representam pessoas reais com necessidades espirituais reais que estão sendo atendidas.

Mas nossos números também apontam para o “1” tanto quanto para os “99.” Eles demonstram a grande oportunidade de estender o nosso cuidado para além de nós mesmos. Eles podem ser pessoas doentes que não mais vão à igreja, pessoas frustradas, desencantadas com o evangelho, apáticas ou perdidas que nunca conheceram o evangelho. E se Deus conta os fios de cabelos porque Ele Se importa conosco, se o pastor contou para ver se faltava alguma ovelha, a igreja não deveria também contar ? Eu suspeito que os que desprezam as contagens escondem um mal maior do que a ambição de ser os que mais acrescentam os números. Eles demonstram que não se importam. (Fonte: Missão Urbana)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Lição 7 - Vida Santa: Vídeo para o professor e alunos da Escola Sabatina

Assista ao vídeo abaixo. Um excelente recurso para auxiliar o professor da Escola Sabatina.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Resumo da lição número 7 da Escola Sabatina

 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: Vida Santa

Texto Chave 

“Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.” I Tessalonicenses 4:7

Objetivos

1. Saber: Que o plano de Deus para sua vida inclui um chamado para santidade em todos os aspectos, incluindo a sexualidade.

2. Sentir: Disposição de permitir que Deus controle os aspectos públicos e particulares de sua vida.

3. Fazer: Dar os passos necessários para se afastar do mal e permitir que a vontade de Deus se realize em sua vida.

Verdade Central 

Embora a sexualidade humana seja um dom de Deus, assim como todos os dons, ela pode ser mal utilizada.

Domingo: Progredir cada vez mais

O que significa andar de modo a agradar a Deus? I Ts. 4:1,2

-Progredir “cada vez mais” no amor uns pelos outros e para com todos.

-Viver de modo digno e sua vocação.

-Crescer nas verdades aprendidas dia a dia.

Segunda-feira: A vontade de Deus: a santificação 

Por mais que a sociedade na qual vivemos não desaprove a imoralidade sexual, que escolhas podemos fazer para proteger dos danos e abusos? I Ts. 4:3

-Não devemos brincar com o pecado sexual.

-Devemos buscar constantemente a santidade.

-Devemos buscar a ajuda do Espírito Santo.

Terça-feira: Não como fazem os gentios 

Como podemos nos diferenciar das normas do mundo quanto às restrições sexuais? I Ts. 4:4,5

-Desfrutando da sexualidade dentro do plano divino do casamento.

-Devemos controlar nosso próprio corpo.

Quarta-feira: De acordo com o plano de Deus 

Quais as áreas afetadas em não seguir o plano de Deus em relação ao sexo? I Ts. 4:7,8

-A vida emocional é grandemente atingida por traumas e conceitos errados levados para dentro do casamento.

-A visão distorcida do sexo também afeta nosso relacionamento com Deus.

Quinta-feira: Cuidar do próprio negócio 

Qual outro tipo de amor encorajado por Paulo a desenvolvermos? I Ts.4:9-12

-O amor fraternal ensinado por Deus é um milagre da Graça em nossos relacionamentos.

-Para as pessoas a referencia da igreja está grandemente ligada com o cuidado com os negócios que temos.

Conclusão 

1. Guarde as vias de acesso ao coração, pois a paixão sensual cega o entendimento.

2. Cresçamos cada dia mais em caráter e comportamento.

3. Demostramos aos vizinhos e no local de trabalho, o tipo de igreja que vivemos pelos nos relacionamentos que temos uns pelos outros.

Pr. Samuel Cardoso 
Pastor do distrito de Alegrete, pertencente à Missão Ocidental Sul Riograndense – MOSR

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Contagem Regressiva vai ao ar pela web em setembro sobre profecias

A curiosidade em geral aguçada por conta de um antigo calendário maia e que prevê o fim do mundo tem gerado uma busca por assuntos relacionados a profecias com maior intensidade.

O calendário maia supostamente apontaria para o fim do mundo em 21 de dezembro de 2012. Como uma resposta bíblica sobre o fim do mundo, vai ao ar somente pela web, de 20 a 23 de setembro (português) e, de 27 a 30 de setembro (espanhol) o programa Contagem Regressiva.

Contagem Regressiva será uma conversa de uma hora, ao vivo, entre jovens e o pastor Luís Gonçalves, apresentador do programa da TV Novo Tempo chamado Arena do Futuro.

A ideia é que Gonçalves e o grupo dialoguem sobre temas relacionados às profecias bíblicas. “Há muita informação hoje em dia a respeito de profecias de diferentes fontes, muitas delas totalmente questionáveis, mas nosso objetivo vai ser o de esclarecer o que a Bíblia fala através de uma linguagem agradável e respondendo às perguntas dos internautas. Considero muito válida essa oportunidade diferenciada de estar mais perto das pessoas”, explica o evangelista.

 O programa vai permitir a interatividade durante todo o tempo e abordar questões como os sinais dos tempos e as mudanças no mundo, o porquê de tantas religiões, o selo de Deus e a marca da besta do livro do Apocalipse e o enigmático número 666.

Saiba mais em http://evangelismoweb.com/pt/contagem-regressiva/ ou pelo twitter @evangelismoweb ou mesmo em https://www.facebook.com/evangelismoweb [Equipe ASN, Felipe Lemos]

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

"Amigos para Sempre" - Vídeo auxiliar para a lição cinco da Escola Sabatina

Ensinando com Sucesso é um vídeo com recursos e ideias para o Professor e alunos da Escola Sabatina. Assista ao vídeo abaixo.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Estou disponível

“[…] e como ouvirão se não há quem pregue? E como pregarão se não forem enviados.” Romanos 10:14 e 15

Quando ainda estudante de Teologia no Salt Iaene, em 2004, fui colportar (vender livros) com amigos em Itabuna-BA, lá realizamos 25 noites evangelísticas e como resultado 38 pessoas ouviram a mensagem de Deus e foram batizadas, foi uma bênção, pois enquanto cumpríamos a missão evangelizando todas as noites, Deus nos abençoava durante o dia suprindo nossa necessidade de alcançar as bolsas de estudos para retornarmos a faculdade.

Pregar o evangelho foi à missão dada pelo próprio Jesus a todos os Seus discípulos em todos os tempos. O texto citado acima é encontrado também em Isaías 52:7 e Naum 1:15. Enquanto Isaías usa o texto para um acontecimento futuro – a volta de Cristo – Naum trata da destruição dos assírios, inimigos odiados dos judeus no passado. Entretanto, Paulo aplica ao presente, pois apesar do texto ser aplicado primariamente ao Israel primitivo, também aplicamos a todas as pessoas que se acham perdidas no mundo sem Deus.

Um professor missionário já falecido chamado Meyers Harrison costumava dizer que há quatro motivos para a igreja cumprir a missão:

1) A ordem vem do Alto (Mc 16:15);

2) O clamor é aqui em baixo (At 8:31);

3) O chamado é de fora (At 16:15);

4) A compulsão interior (II Co 5:14).

Todos que aceitam a Jesus como Senhor de sua vida, devem obedecer ao chamado. O mundo só poderá ouvir e crer se propagarmos a mensagem do amor de Jesus. Israel conheceu o amor de Cristo, mas rejeitou-O, recusaram testemunhar para Ele porque rejeitaram Sua justiça. Estamos partilhando o que recebemos? Um reformador suíço disse certa vez “uns poucos homens bons e fervorosos podem fazer muito mais na igreja do que uma multidão de homens mornos”.

Quando analisamos melhor a citação de Paulo nos versos 14 e 15, observaremos que se invertermos os verbos usados por ele, sentiremos a essência do seu argumento: “Cristo envia Seus arautos; eles pregam; as pessoas ouvem; os ouvintes crêem; os crentes invocam; e os que invocam são salvos.

Paulo expressa importantes necessidades que todos devem sentir quando no cumprimento da missão, e é muito provável que ele estivesse desenvolvendo sua estratégia evangelística no futuro para aqueles com quem entrasse em contato.

Assim, não importa como: colportando, testemunhando, evangelizando em Duplas Missionárias, Classes Bíblicas ou em Pequenos Grupos, temos que sentir o senso de urgência.

A Missão foi dada a cada um de nós, iremos cumpri-la ou seremos rotulados como servos maus e negligentes? Deus não quer somente os preparados para cumprir a missão, Ele quer os disponíveis. Seja UM.

Pr Valdenízio P. M. Filho
Associação Sul do Pará – UNB

domingo, 5 de agosto de 2012

Resumo da lição número 6 da Escola Sabatina

 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: Amigos para sempre

Texto-chave 

“Que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os Seus santos.” 1 Tessalonicenses 3:13

Objetivos 

1. Termos a certeza do amor de Cristo por nós apesar das tribulações e perseguições;

2. Cada cristão se preocupar com a salvação de seu irmão;

3. Termos uma amizade verdadeira com todas as pessoas, para as aproximarmos de Cristo, preparando-as para estarem, isentas de culpa, na presença de Deus na vinda do nosso Senhor Jesus.

Verdade Central 

Devemos amar a todos, demonstrando nosso amor por Cristo, para que todos estejam no Céu quando o Senhor Jesus voltar. Esse amor se demonstrará em verdadeira amizade, amizade por toda eternidade.

Domingo: O exemplo da Judeia 

Que exemplo devemos imitar no contexto da perseguição aos cristãos? Devemos nutrir ódio contra os perseguidores? O que devemos fazer? 1 Ts. 2:14-16

• A ira de Deus é que recai sobre os perseguidores, não a nossa.

• Os cristãos da Judeia, os de Tessalônica e Cristo, são o exemplo para nós hoje.

• Da mesma forma não devemos repudiar as pessoas, mas como Cristo, nos preocuparmos com a salvação de todas as pessoas, até daquelas que nos perseguem.

Segunda-feira: A esperança e a alegria de Paulo 

Paulo desejava rever os tessalonicenses, mas o que o impedia? Por que ele desejava revê-los? O que podemos aprender sobre as nossas prioridades? 1 Ts. 2:17-20

• Satanás impediu a Paulo de revê-los, mostrando claramente o Grande Conflito.

• Para garantir que eles se salvassem, pois eles eram a coroa de glória de Paulo na volta de Cristo.

• Para Paulo, a salvação deles era a sua prioridade de vida, a sua preocupação dia e noite.

Terça-feira: A visita do substituto de Timóteo

O que Paulo temia que ocorresse quando os cristãos de Tessalônica sofressem? Como podemos relacionar esta preocupação conosco hoje? 1Ts. 3:1-5

• Paulo temia que eles, por causa das tribulações, se afastassem de Cristo.

• A preocupação era que eles continuassem firmes na fé que haviam aprendido de Paulo.

• Hoje devemos ter a certeza em Cristo e no seu amor, entendendo o que acontecerá no fim dos tempos, para não nos afastarmos de Cristo ao sermos perseguidos, ou passarmos por tribulações.

Quarta-feira: O resultado da visita de Timóteo 

Paulo se regozijava com os tessalonicenses, como vemos em 1Ts. 3:8, mas ainda assim ele não deixou de orar por eles, por quê? O que podemos aprender desse exemplo? 1Ts. 3:9-10

• A preocupação era que eles tivessem uma fé firme em Cristo.

• Apesar de boas notícias, ele orava sempre. Estava preocupado com a salvação deles.

• Nós também deveríamos orar abundantemente todo o momento para a salvação de nossos amigos e vizinhos.

Quinta-feira: Orações renovadas de Paulo 

Qual era outro motivo de oração de Paulo pelos tessalonicenses? 1Ts. 3:11-13

• Para que o amor entre eles crescesse.

• Que esse amor fosse por todos como era o amor de Paulo para com eles – confirmando assim o amor deles por Cristo.

• E que dessa forma, quando Cristo voltar, eles pudessem ser irrepreensíveis em santidade.

Conclusão

1. A amizade com outras pessoas deve ser profunda, uma amizade para toda a eternidade.

2. Devemos demonstrar amor e preocupação com a salvação daquelas pessoas que são o meio pela qual somos tribulados ou perseguidos.

3. Apesar de tribulações e perseguições, a nossa fé deve se manter firme no Senhor Jesus Cristo, pois Ele também sofreu e morreu por nós, e virá para nos resgatar, muito em breve.

4. Devemos suprir a falta de fé de nossos irmãos, para que todos juntos, como amigos, possamos nos salvar.

"O amor verdadeiro, oriundo do alto, não é egoísta nem mutável. Não é dependente do louvor humano. O coração daquele que recebe a graça de Deus transborda de amor a Deus e àqueles por quem Cristo morreu. O eu não luta por nenhum reconhecimento. Não ama os outros porque o amam e o agradam, por apreciarem seus méritos, mas por serem propriedade adquirida de Cristo. Se seus motivos, palavras ou atos são mal compreendidos ou mal interpretados, não se ofende mas prossegue na idêntica maneira de proceder. É bondoso e ponderado, humilde no conceito próprio; contudo é cheio de esperança, sempre confiante na graça e no amor de Deus" (Ellen G. White, Parábolas de Jesus, p. 101, 102).

Pr. Éber Marski 
Pastor do Distrito de Canguçu – pertencente à Associação Sul-riograndense – ASR

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Assistir TV a noite ou passar a madrugada na frente do computador são fatores de risco para a depressão, diz pesquisa.

O excesso de televisão e de computador é algo comum em pleno século XXI, afinal, a geração tecnologia gosta de dedicar boa parte do tempo a este tipo de entretenimento, especialmente as crianças e os jovens.

Sabe-se que passar horas vendo TV ou navegando pela internet são hábitos de uma vida sedentária, afinal, o indivíduo adota uma alimentação hipercalórica e faz poucos exercícios físicos.

Recentemente foi constatado que a exposição à luz artificial de aparelhos como televisor e notebook durante a noite pode elevar as chances de depressão. TV e computador durante a noite fazem mal para a saúde mental.

Uma pesquisa realizada pelo Centro Médico da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, revelou que passar muito tempo diante da televisão ou do computador à noite aumenta as chances do indivíduo sofrer com depressão. Os resultados do estudo foram publicados no periódico Molecular Psychiatry na última terça-feira (24/07/12).

Para chegar à conclusão de que excesso de TV ou computador compromete a saúde mental, os pesquisadores norte-americanos realizaram testes com hamsters, que viram expostos a uma forte luz artificial em uma sala escura. O efeito da TV durante o período da noite foi simulado por quatro semanas seguidas.

A luz artificial do computador também afeta a saúde mental. Depois de submeter os animais ao experimento, os pesquisadores analisaram as alterações cerebrais e comportamentais. Em seguida, foi feita uma comparação com outros hamsters que permaneceram em uma sala escura, mas sem a luz que representava a televisão ligada durante a noite.

De acordo com o estudo, o excesso de luz artificial da televisão ou do computador não causa apenas mudanças comportamentais, mas também afeta a região do hipocampo do cérebro com alterações físicas, parecidas com as mudanças cerebrais desencadeadas em virtude da depressão.

Os pesquisadores também observaram que, os hamsters que ficaram expostos à luz artificial, se mostraram menos ativos em comparação aos outros animais. Eles não tinham tanto interesse em beber água com açúcar, por exemplo. O estudo desenvolvido nos Estados Unidos serve de alerta para as pessoas, que costumam passar a madrugada toda usando o computador ou assistindo televisão.

A descoberta de que a luz artificial eleva o risco de depressão pode impulsionar mudanças de hábito, ou seja, incentivar os indivíduos a reduzir o tempo de exposição para não sofrer com os efeitos nocivos. 

Sinais da depressão: A depressão é um distúrbio afetivo que compromete a mente, o corpo e as relações sociais do indivíduo. Entre os principais sintomas da doença, estão: angústia, irritabilidade, ansiedade, pessimismo, falta de concentração, ansiedade, tristeza excessiva, fadiga e perda de interesse.    (Fonte: r7 Notícias)

Nota:
Mais uma vez comprova-se que o equilíbrio é uma virtude que deve ser perseguida. O desequilíbrio e o excesso sempre serão prejudiciais.

Além disso, tem o fato de que a maioria dos programas de TV e sites acessados na madrugada não possuem um conteúdo digno de recomendação. Também precisamos considerar que o sono é um remédio de Deus e não deve ser negligenciado.

Quando "O sono é perturbado, cansam-se o cérebro e os nervos, é prejudicado o apetite para a refeição matutina, o organismo todo não se restaura, e não estará preparado para os deveres do dia." (Ellen White, Educação, 205).

Pense nisto quando te convidarem pra ficar madrugada adentro assistindo um filme ou conversando na rede.

Pr. Evandro Fávero

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More