domingo, 1 de julho de 2012

Resumo primeira lição da Escola Sabatina: O Evangelho chega a Tessalônica

 
CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título: O Evangelho Chega a Tessalônica 

Texto-chave 

“Também agradecemos a Deus sem cessar, pois, ao receberem de nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram não como palavra de homens, mas segundo verdadeiramente é, como palavra de Deus, que atua com eficácia em vocês, os que crêem”. I Tessalonicenses 2:13

Objetivos

1. Conhecer: Que o evangelho da salvação está disponível para todos, independente de raça, credo, gênero, situação financeira, etc. Que a Bíblia é o fundamento para alcançar qualquer pessoa, inclusive os judeus, porém com algumas abordagens específicas.

2. Sentir: Preciso conhecer mais a Bíblia para alcançar diferentes tipos de pessoas.

3. Fazer: Pense em alguém que é diferente de você em sua crença. Ore a Deus e peça que lhe mostre uma estratégia específica para alcançar aquela pessoa.

Verdade Central 

O que nos torna diferentes é exatamente o lugar que concedemos à Palavra de Deus em nossa vida. A Bíblia é o fundamento de nossa fé e por isso nada a substitui na missão de pregar o evangelho, no entanto, precisamos reconhecer que podemos ter diferentes abordagens para alcançar diferentes tipos de pessoas.

Domingo: Os Pregadores pagam um preço 

Certa vez me deparei com a seguinte frase: “O evangelho da salvação é de graça, mas pode lhe custar a vida”. Curioso não é mesmo? Parece um contrassenso! No entanto, a realidade é que quando aceito a Jesus Cristo como meu Salvador também devo aceitar o desafio de estar disposto a entregar tudo o que Ele me pedir. A Bíblia diz: Sê Fiel até a morte...; ou seja, talvez Deus nunca peça isso de mim e de você, mas e se Ele pedir que nosso sangue seja derramado para testemunho e salvação de outros, estamos dispostos? 

 Nós não precisamos pagar o preço da nossa salvação, pois Jesus pagou totalmente na cruz, mas há sim um preço a ser pago pela manutenção da minha nova vida com Jesus: a renúncia do eu. Pense nisso e discuta com sua classe o que isso significa para você.

 A Bíblia já disse que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Qual seria o primeiro mal que o apego ao dinheiro nos causa? (Espere a classe discutir) Sem dúvida o afastamento de Jesus e a conseqüente tentativa fracassada de confiar em si mesmo. Lembre-se: na vida espiritual independência de Deus é morte.

Segunda-feira: A estratégia de pregação de Paulo 

Você alguma vez já viu uma zebra ao vivo nos pastos de algum canto do Brasil? Provavelmente não. Por quê? Pelo simples fato de que este animal pertence às savanas africanas. Da mesma forma como você não espera enxergar uma zebra pastando junto com um rebanho de vacas holandesas nas fazendas de leite, você não deve esperar que alguém perdido no mundo simplesmente entre na sua igreja sem ser convidado e passe a se sentir em casa como se nada estivesse acontecendo, afinal, até aquele momento a igreja não lhe é familiar, não é o seu ambiente. Os costumes e princípios das pessoas não são os mesmos que os seus, portanto, é natural que nós como cristãos busquemos encontrar essa pessoa onde ela está.

É verdade que em algumas situações somos surpreendidos por alguém que simplesmente decide vir à igreja e passa a fazer parte da família de Deus, mas isso não é o que acontece naturalmente. Paulo foi até a sinagoga onde estava o grupo que ele queria alcançar. Falou com eles daquilo que lhes era natural e comum, as Escrituras, até o momento em que abertamente lhes mostrou o cumprimento das profecias apontando o Messias como sendo o Cristo.

 A necessidade de cumprir o ide de Mateus 28:18-20 e buscar as pessoas onde elas estão, não significa que devo me expor aos riscos e perigos dos terrenos encantados de Satanás. Cite dois ou três exemplos de lugares em que nós não deveríamos ir a fim de testemunhar.

 Cada dia que passa, a nossa geração está mais tecnológica. As informações são processadas, recebidas e lidas com mais e mais velocidade. De que maneira nós, como igreja e como indivíduos, poderíamos nos adaptar a essa demanda de uma linguagem informatizada?

Terça-feira: Duas visões do Messias 

Em muitos aconselhamentos para casais o que se percebe é que ambos trazem suas visões diferentes acerca do mesmo assunto. Uma das grandes dificuldades é mostrá-los que precisam negar sua exclusividade e abrir espaço para que a sua visão se adeque a do outro. O mesmo acontecia com os líderes judeus na época de Paulo. Eles não conseguiam enxergar o Messias como um todo, mas enxergavam apenas um aspecto das profecias bíblicas relativas à Sua primeira vinda, o Messias majestoso que restauraria o reino de Israel. Mas Paulo mostrou-lhes a compreensão correta unindo as duas visões, servo sofredor e Messias majestoso, a fim de que percebessem a perfeita unidade entre elas. Hoje, qual é a sua visão acerca do ministério de Cristo no céu? Você tem dúvidas? Existe fundamento bíblico para que você se sinta seguro? E se sim, você conhece esses textos?

 Hoje, em vez de confusão sobre a primeira vinda, as pessoas estão confusas com relação à segunda vinda de Jesus. Perguntam: O que vai acontecer de fato? Diante disso podemos usar a mesma estratégia de Paulo e explicar as escrituras, analisando com essas pessoas texto por texto, a fim de que a miopia espiritual causada pela falta de conhecimento seja corrigida o quanto antes.

 Se eu sofro de miopia ou outro tipo de problema ocular e não faço uso dos óculos com o grau certo, eu posso até me esforçar e ter boas intenções, mas a minha visão estará comprometida. Não poderei dizer com certeza se o vulto distante é realmente a pessoa que eu penso que é, ou seja, a incerteza predominará. Na jornada rumo ao céu você poderá ter questionamentos, é verdade, mas jamais duvide de que Deus é o seu Senhor, e é Poderoso, totalmente capaz de cuidar de você. Por isso tenha certeza de que pode confiar. Use os óculos (Bíblia) e Deus garantirá sua visão.

Quarta-feira: Sofrimento antes da glória 

Paulo tinha um grande desafio. Explicar especialmente aos judeus que Jesus era de fato o Messias das profecias, e que o sofrimento e a humilhação por ele sofridos foram uma prova da confiabilidade, e da veracidade do ministério de Cristo. Acontece que muitas vezes os problemas que temos não são por falta de evidências, mas sim de vontade. Todas as evidências necessárias nós temos, mas será que nós queremos aceitá-las?

 O que você pensa sobre a teologia da prosperidade? Comente com sua classe o que você entende por verdadeira prosperidade.

 É possível harmonizar a teologia da prosperidade com a experiência pessoal de Jesus Cristo enquanto esteve neste mundo? O que a mensagem de Jesus como Servo sofredor antes da glória pode nos ensinar sobre a verdadeira prosperidade?

Quinta-feira: Nasce uma igreja 

O evangelho é para todos! Jesus disse: Ide e pregai o evangelho a todo o mundo, como testemunho a todas as nações e então virá o fim. Nós sabemos disto não é mesmo? Quantos sermões nós já ouvimos sobre isto, no entanto, estamos realmente preparados para receber e aceitar todo o mundo? Todo o tipo de gente? Qualquer um? (permita que a classe reflita um pouco sobre isso). Se entrar em minha igreja um jovem hippie que não toma banho há alguns dias, não lava o cabelo há alguns meses, estou preparado para recebê-lo? Preparado para amá-lo? O mesmo serve para um assassino, uma prostituta, um traficante ou drogado, morador de rua, etc. O fato é que é muito mais fácil compreender a missão do que viver a missão. Só o amor de Jesus pode quebrantar nosso coração e nos capacitar para pregar o evangelho a todas as pessoas independente de quem quer que seja.

 Quando Paulo pregou em Tessalônica várias pessoas ricas se converteram. A igreja precisa de pessoas que tenham recursos para investirem na pregação do evangelho e fazerem sozinhas o que somente várias pessoas juntas poderiam fazer com seus recursos. A pergunta é: Você acha que necessitamos de uma abordagem diferente para alcançar os ricos ou podemos usar a mesma abordagem e deixar que o Espírito Santo faça o resto? Comente em classe.

 Precisamos derrubar algumas muralhas que nós mesmos criamos. Preconceitos que nós mesmos formamos. Muitas vezes nossa forma de adorar, nossa vestimenta nos dias de culto, nossa postura, nosso linguajar (que para nós é tão comum e normal) muitas vezes afasta as pessoas de nós fazendo com que pensem que somos exclusivistas e preconceituosos. Será? Somos?

Conclusão 

1. Para que o evangelho seja pregado em algum novo território preciso primeiro estar disposto a pagar o preço, não da minha salvação, mas dos desafios de se levar o nome de Cristo para um mundo impenitente.

2. Não posso negligenciar o estudo da melhor estratégia para alcançar determinados lugares. Preciso conhecer a realidade das pessoas e sua verdadeira necessidade, ir onde estão, e falar-lhes partindo daquilo que é comum para o que é incomum. Lembre-se que independentemente da abordagem, a Bíblia é a Palavra de Deus que tem o poder de dividir juntas e medulas. Explore esse poder.

3. Jesus prometeu glorificar Seus filhos que permanecerem fiéis até o fim. Precisamos compreender que embora sejamos abençoados e felizes neste mundo, pois temos Jesus e a salvação no Seu sangue, ainda estamos passando pelo deserto, e antes de chegar em Canaã teremos momentos de dor e sofrimento. Mas em tudo devemos dar graças, pois o fim de todas essas coisas está próximo.

4. Tenha certeza de que a semente do evangelho que você plantar no coração das pessoas frutificará para a glória de Deus. Depois de muita luta Paulo teve a alegria de ver tantas pessoas convertendo-se a Jesus Cristo. Essa também será sua experiência.

Pr. Joni Roger de Oliveira 
Pastor do Distrito de Vista Alegre, de pertencente à Associação Central Paranaense – ACP

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More