sábado, 21 de julho de 2012

Cirurgias bariátricas e uso de pílulas anticoncepcionais são destaques em nova edição da revista Estilo Saúde

Já se passaram mais de 15 anos desde que as primeiras cirurgias de estômago começaram a ser praticadas no Brasil. Na luta contra a balança, milhares de brasileiros procuram soluções para lidar com a obesidade. Explodiu, com isso, a ocorrência de cirurgias bariátricas. Sem exageros, o Brasil é uma referência mundial nesse tipo de procedimento, pois está atrás apenas dos Estados Unidos no ranking. A prática, que há alguns anos era tida como a última solução, tem sido uma das principais armas dos brasileiros na luta contra a obesidade.

Levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) aponta que foram realizadas 60.000 operações no País só em 2010. O crescimento chega a 275% na comparação com 2003 e a 33% em relação a 2009.

Mesmo pelo Sistema Único de Saúde (SUS), onde o paciente precisa esperar, em alguns casos, por até 8 anos, o aumento no número de procedimentos cirúrgicos do gênero aumentou visivelmente: 23,7% entre 2007 e 2009, totalizando 3.681 casos.

Quem fala sobre a febre das cirurgias de estômago, quais os riscos e em que casos é recomendada é a cirurgiã Marília Spíndola, mestre em cirurgia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que atende pacientes obesos em um hospital de referência na capital gaúcha.

Sabemos que a obesidade potencializa as chances de problemas cardíacos e que também está diretamente ligada a epidemia mundial de diabetes, conforme trata nesta edição artigo do médico Helnio Nogueira. Mas você sabia que as ameaças para o seu coração podem vir também da boca? Saiba por que isso acontece e previna-se.

E já que "a saúde começa pela boca", como versa o jargão popular, oferecemos também como bônus, uma receita saborosa e saudável, recomendada pela nutricionista Viviane Rabelo.

Para as mulheres, orientações importantes: o que comer durante a menopausa e como passar por esse período sem sofrimento?

O universo feminino ganha espaço também na reportagem especial. Nesta seção, tratamos sobre as pílulas anticoncepcionais, seus prós, contras e novos usos. Afinal de contas, pílula engorda? Aumenta o risco de alguns tipos de câncer? Pode prevenir, por outro lado, determinadas doenças?

A edição está imperdível. Aproveite!

Confira a versão digital da Estilo Saúde

Márcio Tonetti
Assessor de imprensa da USB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More