quinta-feira, 19 de abril de 2012

Saudades do pai

“Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros.” João 14:18

Mais do que ninguém, Jesus sabia o que significava ser um órfão. As Suas palavras são simples, porém, de um grande significado, em razão das duas promessas contidas nelas: a primeira consiste em não deixar seus filhos à mercê da própria sorte, mas sob os cuidados do Consolador (João 16:7), e a segunda é que Ele voltaria para os Seus. Exceções à regra, ser órfão significa ser desprovido das necessidades básicas afetivas; significa ser explorado, manipulado e sem direitos. Dentro da normalidade, o maior e mais profundo desejo de um órfão é poder ter de volta o aconchego de seu lar e o afeto dos seus progenitores.

Certa criança, órfã de mãe, ficava sob os cuidados, ou maus tratos, de sua madrasta, enquanto o seu pai se ausentava quinzenalmente para onde trabalhava. Aquela ausência causava-lhe tristeza, pois a presença do seu pai consistia na única garantia de segurança e afeto que ela possuía. Ao se aproximar o dia do retorno do seu pai, a tristeza dava lugar à alegria, e aquela criança, então, postava-se à porta com os seus olhos fitos na direção onde ela sabia que apareceriam os primeiros vultos de seu querido pai. Seu infante coração parecia bater mais forte na expectativa de logo poder abraçar e beijar o seu grande herói.

Ellen G. White declara: “A vinda do Senhor tem sido em todos os séculos a esperança de seus verdadeiros seguidores. A última promessa do Salvador no monte das Oliveiras, de que Ele viria outra vez, iluminou o futuro a seus discípulos encheu-lhes o coração de alegria e esperança que a tristeza não poderiam apagar nem as provações empanar” (O Grande Conflito, p. 302).

Certa vez, Jesus declarou para os discípulos, referindo-se à Sua morte e ressurreição: "Um pouco, e não mais me vereis, outra vez um pouco, e ver-me-eis” (João 16:16). Essas palavras de Jesus podem ser estendidas a nós hoje também. Como diz a estrofe do hino: “... eu já não pude suportar, senti saudades do meu lar... É só um pouco mais, um pouquinho mais, logo irei aí te buscar [...]” (Arautos do Rei, DVD “Escolhido por Jesus”).

O meu desejo é que, durante este dia, essas promessas permaneçam vivas em nosso coração, e que a nossa vida possa destilar esperança na breve volta de Jesus. Amém! “Ora vem, Senhor Jesus!” (Ap 22:20).

Pr. Elison Pereira da Silva
Distrito de Juara- AMT - UCOB

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More