Clique aqui para conhecer mais

Artigos e Notícias sobre Pequenos Grupos.

União Sul Brasileira

Site com as notícias da Igreja Adventista.

Estudos Bíblicos

São 8 estudos bíblicos com assuntos diversos para computadores e smartphones.

Ministério Pessoal da DSA

História, Notícias, Materiais e outros.

SITE TEMPLOS DE ESPERANÇA

Conheça o projeto para implantar novas Igrejas no Sul do Brasil.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Resumo da lição 1 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR O POWER POINT

Título
“Paulo: apóstolo dos gentios”

Texto-chave
“Ouvindo isso, não apresentaram mais objeções e louvaram a Deus, dizendo: ‘Então, Deus concedeu arrependimento para a vida até mesmo aos gentios!’” Atos 11:18

Objetivos
1. Conhecer os eventos que motivaram a pregação do evangelho aos gentios.

2. Entender os passos do processo de transformação da vida de Paulo, de fariseu à evangelista dos gentios.

3. Conhecer os próprios talentos e habilidades a serem usados por Deus para a obra de pregação do evangelho.

Verdade Central
No início da igreja cristã, Saulo de Tarso foi um cruel inibidor do crescimento da Igreja. Mas com a transformação de sua vida em resposta ao chamado de Deus a pregação aos gentios foi o foco de seu ministério e posteriormente da Igreja.

Lição de Domingo: Perseguidor dos cristãos

De que maneira podemos estar equivocados como Paulo ao fazermos coisas erradas pensando estar agindo corretamente? Será que muitas vezes nosso zelo ao defender as coisas certas não tem ferido ou perseguido alguém que precisa do nosso amor?

1. O Zelo não está acima do amor.

2. Estevão falou a verdade, mas o zelo de Paulo “o cegou”. Na estrada de Damasco, Paulo já estava cego por seu zelo.

3. A humildade, contrição e o contato com Cristo nos fazem ver e analisar nossas atitudes para com aqueles que estão ao nosso redor.

Lição de Segunda-feira: A conversão de Saulo

A ferocidade com que Paulo defendia a perseguição dos cristãos, mais tarde “transformou-se” também em ferocidade, mas agora na pregação do evangelho que antes ele condenava. Será que muitas vezes não estamos ‘julgando’ ovelhas de outros apriscos pensando que por defenderem a verdade em que foram ensinadas nunca estarão em nosso aprisco?

1. Os mesmos dons usados para defender a fé que conhecem atualmente serão usados da mesma maneira para defender futuramente a fé que conhecerão e que os transformará.

2. Existem pessoas em nosso mundo com qualidades que são usadas para ganhar outras pessoas ou dinheiro. Estas pessoas (muitas delas as chamamos de secularizadas) poderão unir-se a nós futuramente para usar estas qualidades para a pregação do evangelho.

3. Existem muitos ‘Saulos’ modernos defendendo seu estilo de vida em empresas, clubes, igrejas, bares, etc. Será que não estamos desprezando a eles para os levarmos à salvação?

Lição de Terça-feira: Saulo em Damasco

Coloque-se na situação de Ananias: Ele esperava Saulo e não Paulo! Ele esperava fugir dele e não acomodá-lo em casa. Esperava um homem orgulhoso e não um humilde ser humano cego e pronto a defender uma causa que perseguia. Em que situações podemos nos identificar com Ananias?

1. Em nossa família: que tipo de pessoas gostamos de receber em nossa casa? Apenas aqueles que esperamos que nos ofereçam algo e não aqueles a quem podemos oferecer?

2. Em nossa igreja: a quem recepcionamos e recebemos? Apenas aqueles que já têm aparência de cristãos ou aqueles que já conseguimos ver como cristãos?

3. Da mesma maneira que Deus avisou Ananias Ele nos avisa hoje que precisamos receber a todos que Ele nos manda. É Deus quem manda pessoas para virem à nossa casa ou nossa igreja! E Ele só manda se estamos preparados para recebê-las.

Lição de Quarta-feira: O evangelho vai aos gentios

A perseguição fez com que os cristãos fossem para Antioquia. Esta era uma cidade muito diversificada em sua cultura e seu povo. De que maneiras esta situações servem de lição para nossa igreja nos dias de hoje?

1. A perseguição para os cristãos pareceu algo ruim, mas foi a maneira de Deus cumprir o Seu propósito de que Seu povo se espalhasse levando a toda à Terra a sua mensagem. Da mesma maneira, se hoje não cumprirmos nosso propósito de nos espalharmos pela Terra levando sua mensagem, talvez Deus precise interferir em nossa história para que cumpramos Seu propósito. Talvez até mesmo através de uma perseguição.

2. Assim como Antioquia, nossa sociedade hoje é tremendamente diversificada em termos de cultura e etnia. Essa diversificação nos diz que, a exemplo dos dias da Igreja Cristã Primitiva, nós devemos nos adaptar a esta realidade usando-a não como impedimento para a pregação, mas como um meio para difundir a mensagem.

Lição de Quinta-feira: Conflitos dentro da igreja

Conflitos existem em todos os lugares onde existem pessoas, inclusive dentro da Igreja. Como os conflitos podem ser solucionados dentro da Igreja? Qual deve ser o princípio usado por nós e que foi usado pelos apóstolos na resolução dos conflitos?

1. Quando temos um foco, uma missão, um objetivo a ser alcançado.

2. Quando surgem os conflitos deve-se levar em conta o cumprimento da missão. Se os conflitos servem para colocar-nos no rumo do cumprimento da missão, são positivos.

3. Se os conflitos acabam por afastar pessoas do cumprimento da missão e da salvação, saberemos que eles são apenas um instrumento satânico para nos afastar do cumprimento da missão.

Conclusão

1. Nosso zelo não pode nos cegar. O amor nos faz enxergar o que o Senhor quer que vejamos.
2. A transformação das pessoas pelo poder do Espírito fará com que muitas delas se unam à nós para pregarem o evangelho da mesma maneira como hoje defendem seus princípios.
3. Deus nos manda pessoas sempre que estamos preparados para recebê-las.
4. Os impedimentos para a pregação do evangelho (diferenças culturais, pessoais e conflitos) devem ser um meio de fazer-nos ver qual é o nosso foco e objetivo a serem cumpridos.

Pr. Paulo Lopes
Departamental de Escola Sabatina no RS

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Beber demais pode danificar memória de meninas adolescentes, diz estudo

Adolescentes, especialmente do sexo feminino, que bebem grandes quantidades de álcool de uma só vez podem danificar a parte do cérebro que controla a memória e a percepção espacial, de acordo com um estudo americano.

Os cérebros de jovens mulheres são mais vulneráveis aos danos causados pelo álcool porque se desenvolvem mais cedo que os dos homens.

Por isso, segundo a pesquisa publicada em Alcoholism: Clinical and Experimental Research, aquelas que bebem demais em um curto espaço de tempo podem acabar tendo problemas ao dirigir, jogar esportes com movimentos complexos, usar mapas e ao tentar lembrar o caminho para os lugares.

Testes

Os pesquisadores de diversas universidades dos Estados Unidos fizeram testes neuropsicológicos e de memória espacial com 95 adolescentes entre 16 e 19 anos de idade.

Entre eles, 40 (27 do sexo masculino e 13 do sexo feminino) bebiam muito de uma só vez (Mais de 1,5 litro de cerveja ou quatro taças de vinho para mulheres ou mais de 2 litros de cerveja ou uma garrafa de vinho para os homens).

Os mesmo testes foram repetidos com 31 rapazes e 24 moças que não bebiam em grandes quantidades e os resultados foram então comparados.

Tecnologia

Usando aparelhos de ressonância magnética, os pesquisadores descobriram que as adolescentes que bebiam muito tinham menos atividade em várias áreas do cérebro que as que não bebiam, durante o mesmo teste de percepção espacial.

Segundo Susan Tapert, professora de psiquiatria na Universidade da Califórnia e autora do estudo, estas diferenças na atividade cerebral podem afetar negativamente outras funções, como concentração e o tipo de memória usado na hora de fazer cálculos, o que também seria fundamental para o pensamento lógico e capacidade de raciocínio.

Já os jovens rapazes não teriam sido afetados da mesma forma, de acordo com Tapert. "Os adolescentes que bebiam demais mostraram alguma anormalidade, mas menos, na comparação com os rapazes que não bebiam. Isso indica que as jovens do sexo feminino são particularmente vulneráveis aos efeitos negativos do excesso de álcool." (BBC BRASIL)

Nota: O álcool é prejudicial pois destróia a família, causa acidentes de transito matando milhares de pessoas a cada ano, prejudica a mulher, causa dependência, aumenta o risco de câncer do estômago, afeta a mente e tantos outros males. O perigo não está apenas em beber demais. Mas em beber qualquer dose. A única segurança está na abstinência total deste veneno. Por isso a Bíblia orienta que "O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; todo aquele que por eles é vencido não é sábio." Provérbios 20:1

Pr. Evandro Fávero

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Cantora afirma que sua conversão a livrou de ter o mesmo fim de Amy Winehouse

A cantora Lily Allen revelou em uma entrevista ao jornal britânico The Sun que poderia ter o mesmo fim da amiga Amy Winehouse se não tivesse encontrado na igreja as força que precisava para largar a vida perigosa que levava.

“Eu saí muito com a Amy e sei exatamente o que rolava. é tão fácil você se ver no meio de uma loucura… Tive forças para simplesmente me afastar disso”, explicou a recém convertida.

Lily Allen está frequentando uma igreja evangélica em Cranham na Inglaterra e chegou a dizer para a revista Elle britânica que os membros da igreja a ajudaram muito quando ela perdeu o bebê que esperava no ano passado.

“Desde que passei pela traumática experiência no ano passado, toda a comunidade local ajudou-nos”, diz. “O nosso pastor contou que algo similar aconteceu com a sua família. Foi muito bom. Sentimo-nos protegidos”, disse.

Amy Winehouse era amiga íntima de Lily Allen e foi encontrada morta no dia 23 de junho em sua residência em Londres. “Quando ela morreu, eu recebi uma série de mensagens de texto dos meus amigos dizendo que eles estavam muito felizes de que eu ainda estava aqui, de não haver morrido também”. (AdonaiNews)

Nota: A verdadeira felicidade não é encontrada nos vícios, ou prazeres transitórios deste mundo. A verdadeira felicidade só pode ser encontrada em Jesus e sua Palavra."Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus." João 3:36 e ainda "Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32

Pr. Evandro Fávero

sábado, 24 de setembro de 2011

O homem que mais cresceu

“E o Senhor vos faça crescer e aumentar...” I Tes. 3:12.

Quem foi o ser humano que mais cresceu no mundo? Porventura o encontraríamos entre os mais célebres filósofos e pensadores da Grécia antiga? Não! Ali encontramos figuras extraordinárias como Aristóteles e Pitágoras dentre tantos outros ícones do pensamento que deixaram uma rica herança para as futuras civilizações, mas nenhum deles foi o homem que mais cresceu no mundo.

Se viajássemos para os reinos antigos e observássemos os mais renomados faraós e imperadores, poderíamos obter uma lista resplendente de glória e de riqueza, mas ele não se encontraria por lá.

Nomes como Ramsés, Nabucodonosor e Dario foram muito fortes, dominaram reinos e empunharam o bordão do poder com lisonja e soberba, mas todos se encontram debaixo do pó da terra, com sua glória coberta de poeira. Não foi Alexandre “o grande” que morreu aos trinta e três anos de idade chorando por não ter mais terras a conquistar.

Todos estes foram gigantes, mas não cabe a eles o título de “O homem que mais cresceu no mundo”. Também não está no meio de governantes e figuras dos tempos modernos, e não foi nenhum dos patriarcas bíblicos como Noé, Abraão, Jacó nem mesmo Moisés. Não foi Davi e nem Salomão e nem está no meio dos apóstolos.

Pasmem, mas o homem que mais cresceu nasceu num lar muito pobre, destituído de glória e de poder. Nunca casou, e nem gerou filhos e teve uma passagem por esta Terra muito rápida, morrendo muito jovem.

Quem nos apresenta este homem é o próprio Senhor Jesus: “E eu vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João...” (Luc. 7:28a). João Batista não escreveu nem um livro, não operou milagres e ainda não ostentava nenhuma etiqueta, e se vivesse em nossa época era considerado esquisito e anti-social. Mas “Era ele um representante dos que vivem nos últimos dias.” White, CSRA, 71

João Foi chamado a cumprir uma missão, ele foi fiel até a morte. Nós também fomos chamados para um ministério muito parecido com o de João, preparar o caminho para o Senhor. Meu desejo é que possamos ter o mesmo crescimento na vida espiritual até a volta de Jesus.

Pr. Ivan Soares Santos
Missão Sergipe Alagoas - UNeB

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Milton Afonso revela segredos de quase 100 anos de vida

Nesta quinta-feira (22), quando uma das maiores personalidades mundiais no empreendedorismo e trabalho social completa mais um ano de vida, o Brasil Diário, com a colaboração do jornalista J.Washington trás até você, uma reportagem especial sobre a vida de Milton Afonso, fundador e proprietário da Golden Cross que já foi a maior companhia de saúde na América do Sul e a quarta maior no mundo.

Quem vê a vida de Milton Afonso, que já teve como sócio Roberto Marinho, foi amigo de Tancredo Neves, e que hoje doa, por mês, mais de R$ 5 milhões para custear os estudos de 60 mil jovens e muitos outros projetos sociais, não imagina que o mesmo já foi um garoto pobre, nascido em 1921, mas que só registrado apenas em 1934, que foi preso durante a ditadura e que um milagre salvou sua saúde física e financeira.

Por trás do grande empreendedor Milton Afonso, existe uma história magnífica, dignificante e motivadora, onde muitas pessoas, como você, poderão compreender que quando o sonho do homem é o mesmo sonho de Deus, nada nesse mundo poderá abalá-lo.

Conheça a história de vida de Milton Afonso

Por: J.Washington

Você já deve ter ouvido falar de Milton Afonso, um empresário bem sucedido. E o Milton que gosta de ouvir e contar piadas, discutir depois do almoço assuntos de Bíblia e história antiga? Um homem simples que adora comentar sobre animais e não esconde a felicidade de levar pessoas a Cristo. Nesta reportagem especial, você verá detalhes pouco conhecidos da vida do milionário Milton Afonso. O drama de ser filho de pai alcoólatra, a prisão por 15 dias e o sofrimento ao ser torturado, o encontro marcante com o amor de sua vida, quando dormiu com 60 milhões de dólares na conta bancária e acordou sem nenhum centavo, como construiu um império financeiro, por que decidiu ajudar pessoas carentes, investir tanto em educação, saúde e comunicação. Pela primeira vez, um veículo de comunicação relata fatos históricos da vida desse homem. Pessoas de diversas partes do mundo foram ouvidas, tivemos acesso a informações que até então o grande público nem imaginava, e que provam ser possível conciliar fé com sucesso.

Dr. Rodrigo Silva viaja, a convite de Milton, de São Paulo ao Rio de Janeiro todo mês para juntos darem alguns estudos bíblicos. O apresentador do programa de TV Evidências, disse que é interessante vê-lo sentado na sala de um apartamento mostrando a um casal de amigos passagens sobre o livro profético de Daniel, anotando comentários históricos, compartilhando ativamente seus conhecimentos bíblicos. “Ele me mostrou que evangelismo não é apenas uma questão de dar dinheiro e financiar projetos, é mais do que isso, é envolvimento pessoal na proclamação da Palavra de Deus”. Declara Silva.

O menino que sonhava em ser rico e poderoso, hoje é um humilde servo que tem a coragem de doar 5 milhões de reais por mês para realizar o sonho de 60 mil jovens estudantes. Milton não tem apego ao tesouro conquistado ao longo da vida, em um dia está voando em seu helicóptero particular, no outro viaja na classe econômica do Rio de Janeiro até Foz do Iguaçu, levando sua própria bagagem. Na casa da fazenda, em Areal, na ilha, em Angra dos Reis ou na residência, ambos no Rio de Janeiro, ele sempre atende o celular que tem nos dígitos cinco vezes o número 7. Milton nunca deixa de atender ou retornar uma ligação. Mas para uma coisa não liga; dinheiro. Nem sempre foi assim, desde seu nascimento passou por dificuldades. Para entender a origem do sucesso do Dr. Milton, apuramos o apresentado nesta edição histórica da revista Mais Destaque, em parceria com a Editora Faz Bem e BrasilDiario.com um dos principais portais de notícias do país.

1921, ano em que se criou a fórmula secreta do Guaraná Antarctica, um segredo guardado a sete chaves. Nasceu nesse ano o matemático português José Cardoso Morgado Júnior, o escritor e sociólogo francês Jean Duvignaud, o americano Samuel Cohen, inventor da bomba de nêutrons. Na china, nascia o matemático Hao Wang, no Japão o físico Yoichiro Nambu e no Brasil, em 12 de dezembro, Milton Soldani Afonso. O filho do José Affonso Filho e Genebra Soldani só pode ser registrado no dia 2 de janeiro de 1934, após 13 anos de seu nascimento na pacata cidade Nova Lima, comarca de Sabará, estado de Minas Gerais.

A mãe engravida 11 vezes. Milton é um sobrevivente.

Milton nasceu com cabelos castanhos claros. Era um garoto muito esperto e cheio de vigor. Os pais eram pobres e, por isso, a mãe foi assistida por uma parteira, que era sua amiga. Moravam numa modesta casa sem água corrente nem instalações sanitárias. Eram três quartos, uma sala e cozinha, em um bairro pobre de Nova Linda, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O pai foi uma pessoa aventureira e bem intencionada, mas o jogo e a bebida eram suas maiores fraquezas. Quase todo dinheiro que ele ganhava, gastava para manter esses vícios. Para ajudar aumentar a renda familiar, a mãe fazia trabalhos de costura e fabricava doces caseiros. Genebra se levantava cedo para produzir pé-de-moleque e cocada. Ao chegar da escola, o garoto ia vender as guloseimas, descalço, pelas ruas. Algumas vezes não resistia à tentação e comia parte do lucro. A experiência comercial e de marketing adquirida nesse período fez de Milton Afonso um vendedor nato, no futuro seria campeão de vendas de livros. Um dia após outro, imaginava como poderia sair da pobreza e ajudar a família. Genebra engravidou onze vezes, mas somente quatro filhos sobreviveram. Milton lamenta o sofrimento, mas tem um coração grato.

Jamais imaginei que me tornaria um homem de sucesso, nasci na pobreza e nunca esqueci o que ela representa. Embora minha posição na vida tenha mudado muito, uma coisa que o dinheiro não mudou foi minha fé em Deus, a quem devo tudo que sou. É meu desejo que a confiança do leitor na providência divina cresça e que toda a glória por meu êxito seja dada ao Pai Altíssimo.

Ao ouvir as histórias bíblicas narradas pela mãe após o falecimento do pai, se encorajava para enfrentar os desafios como o menino Davi venceu o gigante Golias. Nessa época, morava na periferia de Campinas, São Paulo. A casa, quase um barraco, era muito velha e úmida, nos fundos de uma antiga serraria. Milton tinha apenas 9 anos de idade quando teve o primeiro contato com a mensagem de esperança anunciada pelos adventistas do sétimo dia em uma conferência dirigida pelo pregador Albert Hagen, em um salãozinho com capacidade para no máximo 50 pessoas. O missionário não conseguia falar bem o português, porém o jovem Milton entendeu todas as mensagens. Um protestante, ao morrer, não podia ser sepultado nos cemitérios que, em geral, pertenciam à Igreja Católica, e os poucos que pertenciam à municipalidade eram administrados por católicos. Isso fazia com que cristãos como Milton Afonso e sua mãe não mudassem de religião.

Um menino que sabia de mais. Sonhava em ser aviador, mas o sonho de Deus era outro.

Em 1934, Milton perguntou ao padre Carlos Carmelo Mota por que a Igreja Católica proibia que as pessoas lessem a Bíblia. Ele respondeu: "Isso foi no passado, porque as pessoas eram geralmente muito ignorantes. Mas hoje nós até incentivamos a leitura da Bíblia. E como você é um menino muito inteligente, vou lhe dar de presente minha Bíblia de cabeceira e ainda vou fazer-lhe uma dedicatória." A promessa foi cumprida poucos meses depois, quando foi nomeado bispo auxiliar de Algisa, em Diamantina, Minas Gerais. Posteriormente, Carlos Carmelo foi designado Arcebispo de São Luiz do Maranhão e, em 1946, promovido Cardeal de São Paulo. A Bíblia, juntamente com outros livros raros, encontra-se exposta na Biblioteca da Universidade de Santo Amaro (UNISA). A Palavra de Deus mudou a vida de Milton Afonso. Em 1934 foi matriculado no Grupo Escolar Bernardo Monteiro, no bairro de Calafate, Belo Horizonte. A professora Rita de Castro Morais avaliou que o garoto sabia muito mais do que as crianças da sua faixa etária. Sabia tudo sobre assuntos gerais e sobre as mudanças políticas que estavam acontecendo no país. No fim do dia, Milton passou para quarta série e um ano depois já estava formado. Por decisão da mãe, o menino foi estudar no Colégio Adventista, viajou dois dias de trem, de Minas Gerais a São Paulo. Como era magricela e pálido, foi apelidado pelos colegas de “Pepino”. A vida de Milton definitivamente não seria a mesma.

A mãe de Milton trabalhou bastante como faxineira e cozinheira e economizou dinheiro suficiente para pagar três anos de estudos, alimentação, dormitório e roupa lavada; 690 mil réis, em 1936. O certificado de exames de admissão, datado de 23 de fevereiro de 1937, prova que o aluno tirou 10 em história do Brasil, 10 em ciências naturais e igual nota em oratória. Ficou com 95 em geografia, foi aprovado para ingressar no curso ginasial. Uma das matérias prediletas era literatura francesa. Influenciado pela Revolução de 1932 e a biografia do pai da aviação Alberto Santos Dumont, por muito tempo o jovem sonhou em ser aviador, queria voar como fez o primeiro homem a pilotar o 14 bis, um aparelho mais pesado que o ar de Paris, em 1906. Deus tinha sonhos maiores. Milton Afonso foi batizado em 1937 pelo pastor adventista Juan Meyer, preceptor do dormitório masculino do Colégio Adventista Brasileiro (CAB), foi fundado em 1915, agora denominado Unasp 1, no bairro do Capão Redondo, em São Paulo. Nesse internato, primeira vez na vida dormiu de pijama, usou meias, sapatos, escova e creme dental. Milton era um dos 180 alunos matriculados. Quando se tornou adventista, a Igreja tinha 400 mil membros.

Arriscou a vida por uma causa. Escapou da prisão e ganhou um novo ideal.

Em 1943, Milton Afonso tornou-se líder político entre os estudantes que se manifestavam contra o presidente Getúlio Vargas, o qual havia fechado o Congresso para permanecer no poder. Houve um massacre naquele dia, dois estudantes morreram no confronto com a polícia.

Não sei como a polícia acabou me descobrindo, mas poucas horas depois da manifestação, dois investigadores chegaram à pensão de Dona Rita, na Rua da Liberdade, onde eu morava. Não havia meio de escape para mim. A polícia me achou, me arrastou para fora e me levou à Delegacia de Ordem Política e Social, onde fui interrogado e maltratado durante toda a noite. Lembra.

No dia seguinte o estudante de direito, Milton, foi levado para a prisão local na Av. Tiradentes e jogado numa cela suja com muitos de seus colegas, jornalistas e políticos, tanto de direita como de esquerda. Um dos estudantes detidos era Julio de Mesquita Neto, que mais tarde se tornou advogado, jornalista e proprietário do principal jornal de São Paulo, O Estado de S. Paulo, em 1969. Depois de passar 15 dias na prisão, ser fichado e perseguido pela polícia, Milton decide sair de São Paulo e tentar a vida no Rio de Janeiro. Ainda em novembro desse ano, ao subir em um bonde na “Cidade Maravilhosa”, encontrou a mulher mais perfeita aos seus olhos, Arlete Carvalho da Silva.

Os ombros e braços dessa bela jovem pareciam macios como seda. Seu cabelo castanho escuro brilhava à luz do sol. Possuía olhos castanhos grandes e belos. Eu não podia tirar os olhos dela. Até sua voz me excitava. Meu coração começou a pulsar mais rapidamente. Parecia que eu estava sonhando. Foi amor à primeira vista! Fala ainda apaixonado.

No dia 28 de fevereiro de 1946 Milton pediu Arlete em casamento. Exatamente um ano mais tarde, em 28 de fevereiro de 1947, aos 26 anos de idade, o mineiro Milton casou-se com a nortista Arlete.

Nascem os filhos. Surge a Golden Cross e a UNISA. Milton decide doar toda fortuna.

O Deus de amor ainda reservava muitos milagres. Na terra dos cariocas, todos os filhos de Milton nasceram e cresceram. O primeiro filho chama-se Celso, nasceu em 31 de março de 1950. Em 12 de dezembro de 1951, data de seu aniversário, Milton Soldani Affonso ganhou mais um presente: colou grau de bacharel em direito pela Faculdade de Niterói, recebeu o título de Doutor em Jurisprudência e especialista em legislação trabalhista.

Em 1951, Milton criou a Casa Editora de Legislação e sua revista Legislação Federal tornou-se a maior revista sobre impostos de renda no Brasil, alcançando a marca de 50 mil assinantes. O plano de ser um advogado famoso mudou para o desejo de ser rico e poder ajudar os pobres. Deus estava transformando o coração do Dr. Milton para o seu grande plano de filantropia. Em 18 de fevereiro de 1952 nasceu Carlos, o segundo filho do casal Milton e Arlete. Em 12 de janeiro de 1959 nasceu Neide, a única filha. Nesse ano, Arlete foi batizada pelo pastor Roberto Rabello. O filho caçula, Paulo, nasceu em maio de 1960. Todos os filhos atuam em negócios da família. Em 1961, Milton alugou um apartamento visinho ao dele para seus pais morarem. José Affonso faleceu quando tinha um pouco mais de 60 anos de idade. Contudo, antes da morte, converteu-se e entregou o coração a Jesus. A heroína Genebra, foi cuidada pela nora e pelo filho até os 92 anos, quando faleceu. Arlete e Milton sempre foram instrumentos nas mãos de Deus.

Às vezes, pessoas me criticam por ser um filantropo, e me acusam de dar dinheiro apenas para me mostrar. Mas isso não é verdade. Digo honestamente que nunca me vanglorio de ter ajudado a alguém. Afirma.

Em abril de 1971, motivado pelos amigos João Alberto Persson e José Carlos Elias, o advogado Milton Afonso decide criar a Golden Cross, instituição filantrópica com todo lucro direcionado a projetos educacionais, de assistência social e evangelização. Em junho desse ano, a Golden Cross Assistência Internacional de Saúde já estava registrada e funcionando no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. A meta da empresa era: "Em qualquer parte do mundo em que você se encontrar, estará coberto pela Golden Cross". Em abril de 1972, dez meses após sua fundação, a Golden Cross atingiu a marca de mil associados. Três anos depois já havia vendido cinco mil planos de saúde. Não demorou muito para que 70 mil contratos fossem vendidos em um só mês. Em 1984, a Golden Cross tornara-se a maior companhia de saúde na América do Sul e a quarta maior no mundo. Seu fundador estava realizado, entretanto queria fazer mais na área educacional.

No final de 1985, o senador Marco Maciel, então Ministro da Educação, pediu que fosse a Brasília. Sabendo da ligação de Milton Afonso com o Presidente Tancredo Neves e da escola agrícola que havia fundado em São João Del Rei a seu pedido, o ministro perguntou:

Poderia a Golden Cross assumir a administração da Organização Santamarense de Educação e Cultura? O Governo daria total apoio, menos na área financeira.

Quanto mais estudava sobre a oferta, tanto mais compreendia que essa faculdade, também conhecida como OSEC, poderia tornar-se parte da realização de seu sonho de ajudar estudantes carentes. Os negócios de Milton prosperavam muito e rápido. Chegou a um estado tão elevado que decidiu entregar tudo para uma organização de sua máxima confiança. No ano de 1987, o pastor Neal Wilson, então presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, disse ao empresário:

Sinceramente, apreciamos seu gesto generoso. Na verdade, o senhor está mais qualificado para dirigir um império tão grande como a Golden Cross. Foi um gesto nobre de sua parte, porém assinaremos um documento devolvendo tudo ao senhor e sua família. A missão da igreja não é acumular edifícios, mas preparar pessoas para o Céu. O senhor e sua família são capazes de administrar essa instituição, e Deus certamente os abençoará.

Assim a Igreja abriu mão de ter o controle de toda riqueza de Milton Afonso: hospitais, universidades, escolas, orfanatos, a fazendo, a Golden Cross. Não houve benefício material nenhum para ele, e nenhuma repercussão foi ouvida nem por meio da mídia, nem dos associados. A Golden Cross não é mais uma organização filantrópica. Tornou-se uma empresa de seguros de saúde com fins lucrativos, e os lucros não são mais encaminhados para programas de filantropia, como fazia cada ano, doando dezenas de milhões de dólares. Milton e Arlete sempre se lembram da origem pobre e fazem de tudo para ajudar a levar esperança para milhões de pessoas em todo o mundo.

O maior golpe financeiro. A saúde é abalada e um milagre surpreendente.

Em novembro de 1989 a Golden Cross tinha mais de 60 milhões de dólares em bancos. Então o inesperado ocorreu! No mesmo dia em que o Presidente Fernando Collor de Mello tomou posse, ele assinou um decreto confiscando todo o dinheiro em circulação no país. Milton foi dormir com milhões na conta bancária e acordou no dia seguinte sem um centavo. Ele entrou em pânico. O coração quase parou. Ele sofrera um espasmo da coronária, mas sem lesão. Milton não foi a única vítima do confisco do dinheiro. A freira mais respeitada do Brasil, Irmã Dulce ligou da Bahia para a mãe de Collor, Dona Leda, fazendo um apelo:

_Por causa do confisco, aqui nem sequer temos recursos para comprar arroz para as crianças e velhinhos.

Dona Leda telefonou para o filho presidente, e sensibilizada disse:

_Fernando, até os orfanatos e asilos? Você tirou o dinheiro dos velhos? Não acredito. A irmã Dulce, pobrezinha, está desesperada!

Então o presidente Collor ligou para a ministra Zélia Cardoso de Melo e ordenou-lhe:

_Resolva essa encrenca. Solte o dinheiro para os asilos e entidades filantrópicas.

No dia seguinte, todas as instituições registradas no Congresso Nacional de Serviço Social tiveram seu dinheiro liberado. A Golden Cross foi uma delas, recebeu de volta todo dinheiro! Milton Afonso possuía mais dinheiro do que muito banco. Nesse período, ele negociava a compra da AMICO por 40 milhões. Os americanos estavam desesperados e ansiosos para fechar a transação. Preocupados com o que poderia acontecer no Brasil, baixaram o preço e a Golden comprou a segunda maior organização de saúde do país, por 30 milhões. Milton economizou 10 milhões. Ano a ano sua fortuna foi crescendo, as bênçãos aconteciam em diversas áreas, inclusive no ensino. Em 1994, um marco foi alcançado: em 29 de dezembro, a OSEC passou a ser uma universidade plenamente habilitada, conhecida como UNISA ( Universidade de Santo Amaro), tornou-se a maior universidade particular na grande área metropolitana de São Paulo, chegando a ter mais de 15 mil alunos, quatro belos campi, e oferecendo 36 cursos superiores. Escolas de medicina, enfermagem, odontologia, veterinária, farmácia, direito, ciência da computação e dois importantes hospitais universitários, são alguns dos investimentos de sucesso da UNISA. Entre 1985 e 1994, o Dr. Milton colocou pelo menos 25 milhões de dólares nesse empreendimento. A benevolência dele começou no colegial; ajudou a pagar os estudos de 3 amigos, depois estendeu o benefício a 15, para 6 mil, e chegou a manter 60 mil alunos. Doava 5 milhões de reais por mês para pagar bolsas de estudos.

O amor pelas crianças carentes e a paixão pela comunicação. Começa um Novo Tempo.

Por mais de 30 anos, milhares de crianças têm sido cuidadas e educadas pelo ministério Milton Afonso. Muitas delas são médicas, enfermeiras, advogadas, professoras, assistentes de administração, instrutoras bíblicas e esposas de pastores. Os orfanatos do projeto EduCriança transformaram vidas que hoje dão uma contribuição positiva à sociedade. Milton também impactou milhões de pessoas através dos meios de comunicação.

"Por que a Igreja Adventista do Sétimo Dia não faz maior uso da mídia? Ela possui uma bela mensagem profética e o mundo precisa conhecê-la". Com esse pensamento Milton começou a incentivar e apoiar a Igreja a ter suas próprias emissoras. Em 1989, comprou a Rádio Ipanema, estação tradicional do Rio de Janeiro com potência de 100 kws, o suficiente para alcançar uma grande parte do Brasil. Após cinco meses, vendeu a emissora, pois não encontrou ninguém para administrá-la. Mas o espírito missionário não saiu do ar, pouco tempo depois começou uma revolução na comunicação adventista no Brasil e no mundo. Ao todo, comprou 25 estações radiofônicas no Brasil. Em 1992, Milton sentiu o desejo de ajudar a montar uma rede de televisão por satélite que cobrisse o mundo. Contratou uma faixa satelital de 20 megahertz por dez anos pela mensalidade de 82.500 dólares. Uma fortuna para a época. Dinheiro não era problema diante da fé de Milton, quanto mais ajudava a levar esperança, mais tinha sucesso nos negócios. Em 1997, a Golden Cross alcançou o auge do êxito com um total de 2,5 milhões de associados e o visionário doou uma propriedade com cerca de cinco acres juntamente com um hotel no valor de 1,5 milhão de dólares, pata ser usado como um moderno centro de mídia. De início, três milhões de dólares foram investidos só em equipamentos. No ano de 2000, a Igreja Adventista passou a cobrir 50% do custo da faixa do satélite. O sonho de Milton alcançou toda a América do Sul, a América Central, as partes Sul e Leste dos Estados Unidos, além de Portugal e outros lugares da Europa Ocidental. Ele também comprou um total de 68 estações de rádio ao redor do mundo, a Rede Novo Tempo de Comunicação, em português, espanhol e inglês, tornou-se um poderoso meio de salvação.

O desejo do menino Milton de ser rico e influente foi atendido por aquele a quem atribui tanta realização. Em 2003 a sua principal empresa cresceu dez por cento e sentindo-se um filho abençoado, declarou: "Obrigado, meu Deus, porque Tu me elevaste tão alto, vindo eu de tão longe!". Nesse ano, não mediu esforços para ajudar a expansão do sinal da TV Novo Tempo em operadoras de TV a cabo, e daí em diante colaborou para que centenas de municípios brasileiros recebessem o Canal da Esperança. A vida e as obras de Milton eram comentadas em toda parte. Em 2004, aceitou lançar sua biografia pela Casa Publicadora Brasileira. A autoria é de Manuel Vásquez, conferencista e escritor de vários livros nos Estados Unidos.

_______________________________________________________

Como o sonho de Milton se tornou realidade na comunicação

A história de comunicação produzida pelos Adventistas do Sétimo Dia, no Brasil, tem início em 1944, (quando Milton Afonso tinha 23 anos de idade) no rádio, e na década de cinqüenta, na televisão. A Voz da Profecia, com Roberto Rabelo, e Fé para Hoje, com Alcides Campo Longo são programas que estão no ar até os dias atuais. Parte importante dessa história deve-se ao Está Escrito, que iniciou na Manchete e, ao longo de 20 anos, foi visto, ao domingos, pela BAND, REDETV!, BANDSAT e Rede Novo Tempo com apoio de Milton Afonso.

A TV Novo Tempo surgiu em 1996 e desde a primeira transmissão, em 9 de novembro daquele ano, o foco sempre esteve bem definido: valorizar o ser humano. Original de Nova Friburgo (RJ), era chamada de ADSAT, pois objetivava levar mensagem do advento de Cristo via satélite. Na época, o diretor do Sistema Adventista de Comunicação (SISAC), Erlo Braun, também era o diretor da TV. Havia apenas dois programas: Está Escrito e ADSAT em Louvor. O restante da programação era em inglês e espanhol. A sucessão de administradores do complexo de comunicação acontece com Erlo Braun, Neumoel Stina, Milton Souza, Marlon Lopes, e Antonio Tostes. Acompanhe o desenvolvimento histórico.

Em 1997, Jonas Pinho é nomeado diretor da TV ADSAT. Em 1998, Willams Costa Júnior assumiu a direção. A TV adquiri mais equipamentos e contrata novos funcionários. Um novo programa vai ao ar: Jesus, a Voz de Deus. Um pouco depois, o sinal da tevê e da rádio Novo Tempo são transmitidos 24 horas por dia, 7 dias por semana, pela antena TECSAT.

Em 2003, é criado o Departamento de Expansão, que tem como metas, formar a Rede Novo Tempo de Televisão a cabo, a rede aberta e colocar o sinal na SKY. O nome ADSAT deixa de existir, a programação ganha novos gêneros e programas como: Vida e Saúde, Notícias de Agora, Tela Especial, Entre Amigas, Fazendo Artes, É Seu Direito, Autor e Obra, Adicionando, Pérolas do Dia, Em Dia com o Nosso Tempo, A Bíblia Ensina, Sua Casa, um Lar, Turminha Ká Entre Nós, Histórias da Tia Cecéu, De Olho nas Origens, Está Escrito Jovem, Avanços na Obra de Deus, Vocações Missionárias, Quero Ajudar, Lições da Bíblia, Semana em Foco,Tempo Jovem, Lugar de Paz e A Esperança é Jesus.

Pela primeira vez, a igreja adventista tem um programa de 60 minutos diários, em rede nacional pela CNT e Rede Gênesis de televisão: "Encontro com a Vida". Aos sábados à tarde, com o apoio da Escola Bíblica, começa o Programa Novo Tempo, ao vivo, com a apresentação de Williams Costa Jr, Milton Souza e J. Washington, motivando as pessoas a colaborarem com a expansão da televisão. Milton Afonso incentivava outras pessoas doarem recursos para avançar a obra de comunicação.

Em 2004, Tenison Shirai, na direção da TV, administra o surgimento de novos programas e dá seqüência à inserção de novos cenários ao visual.

Em 2005, o Sistema Novo Tempo de Comunicação é transferido para a cidade de Jacareí, interior de São Paulo em uma ação estratégica de Milton Souza. No mesmo ano, o canal 56 UHF, a Rede Palavra e a TV da Gente, oficialmente em contrato, retransmitiam de uma a doze horas da grade de programação da Novo Tempo para capital e grande São Paulo. Os programas Revista Novo Tempo, Tevê Aberta, Código Aberto, Perfil Musical, Vida em Missões e o programa ao vivo, Anjos da Esperança marcaram a época.

Em maio de 2006, a Rede Novo Tempo de Televisão faz uma parceria com a Fundação Setorial e assume a geradora de Pindamonhangaba com uma retransmissora em Taubaté e outra em São José dos Campos; ambas com cobertura em 30 cidades no Vale do Paraíba.

Em 2007, Jonatan Conceição, produtor da Novo Tempo desde o surgimento da mesma, passa a dirigir a rede nacional. Coordena a produção de novos conteúdos: Caixa de Música, Saúde & Sabor, Evidências e Conexão Novo Tempo; transmissões ao vivo, para o Brasil e exterior, são feitas freqüentemente.

Em abril de 2007, J.Washington assume a gerência da primeira geradora da Rede Novo Tempo, e em 1° de maio, estréia o Jornal Daqui, ancorado por Darleide Alves. É o primeiro telejornal, com 30 minutos diários, na história da rede adventista de comunicação. Pouco depois vai ao ar o Programa Mais Sucesso, apresentado por Fernando Francisco para o segmento empresarial. No mesmo ano, o padrão japonês de TV digital é adotado no país, e a Novo Tempo assegura sua inclusão em HDTV no Vale do Paraíba.

Em 2008, Marlon Lopes chega à direção geral da Rede Novo Tempo de Comunicação. A negociação iniciada em 2007 é finalizada, e pelo menos 5 milhões de pessoas podem ver a Novo Tempo na SKY. Nova logomarca, novo posicionamento e conceito são agregados. O Canal da Esperança inicia uma nova fase na internet, na televisão, rádio e gravadora. Odailson Fonseca, ex apresentador do programa Tempo Jovem, assume a direção da Rede Novo Tempo de Televisão e a apresentação do programa Anjos da Esperança, ao vivo. Transmissões ao vivo, agora, é uma constância. Em 2008, a Novo Tempo faz a cobertura do maior evento missionário na América do Sul, Impacto Esperança. Os principais eventos adventistas são transmitidos simultaneamente pela internet, sob a direção de Carlos Magalhães. Milton Afonso acredita na evangelização pela web e dá total apoio para que a Novo Tempo marque presença na rede mundial de computadores.

Em 2010, Antonio Tostes passa a dirigir a Rede sonhada por Milton Afonso. Com o auxílio do mesmo, o Canal da Esperança começa a ser transmitido no canal 17 da SKY, em São José dos Campos e em Fortaleza permanece no canal 141. Milton tinha certeza que a audiência triplicaria, e deu certo. Um ano após, Milton surpreende mais uma vez e apóia um projeto audacioso; a aquisição de uma geradora de televisão comercial, o que facilitaria, ainda mais, o povo do Brasil ter acesso ao conteúdo especial da Novo Tempo.

___________________________________________________

O maior investimento, os sócios, o testamento e a grande esperança.

Em 2011, a Rede Novo Tempo de Comunicação dá passos largos para alcançar as tendências do mercado de radiodifusão. Com uma programação diversificada e atendendo as exigências de telespectadores de todos os gêneros e faixa etária, o Canal da Esperança dobra sua cobertura em TV aberta. Milton Afonso tem participação decisiva no negócio que resultou na transmissão da Novo Tempo para praças importantes do país.

No próximo dia 12 de novembro, será aniversário de Milton Soldani Afonso. Com 91 anos de vida, ele caminha rumo a um século de existência acompanhando a modernidade, sem perder a simplicidade. A popularidade de Milton é impressionante. Poucos dias após garantir seu nome nas principais redes sociais já tem milhares de fãs. Pessoas de todas as idades que interagem no (FaceBook.com/MiltonAfonso) na (WocoNews.com/MiltonAfonso) e (Twitter.com/DrMiltonAfonso).

Também já assegurou os domínios: miltonafonso.com e miltonafonso.com.br Admiradores do mundo todo aproveitam para comentar e deixar mensagens de agradecimento.

Para Milton, todas as mídias são importantes. Desde que aprendeu a ler, dedica um tempo pelas manhãs para ver revistas e jornais. Ao ir para o escritório, às 10h, se liga na freqüência da rádio Novo Tempo, que é programada no som do carro. De volta ao lar, logo após as 16h, ele gosta de assistir aos programas da TV Novo Tempo. Caixa de Música, Evidências, Na Mira da Verdade, Lições da Bíblia, Revista Novo Tempo, Perfil Musical, Saldo Extra, Anjos da Esperança e Consultório de Família são alguns dos programas preferidos do telespectador ilustre. Milton dorme e acorda cedo, desde o início foi influenciado pelas idéias da escritora americana Ellen White nas áreas de educação, assistência social e principalmente na saúde. Em 1995, passou três semanas no Instituto Wimar, no Norte da Califórnia, estudando princípios de saúde com o Dr. Sangue Lee. Até hoje, Milton pratica uma dieta vegetariana e um programa de exercícios físicos. Indagado sobre o segredo de sua longevidade ele cita o quinto mandamento da Lei de Deus:

“Respeite o seu pai e a sua mãe, para que você viva muito tempo na terra”. Êxodo 20:12

Ao longo da vida, Milton Afonso teve alguns sócios, Roberto Marinho, ex presidente das Organizações Globo, foi um deles na seguradora Roma S.A. Certa feita estava enfrentando uma crise financeira, devia a vários bancos e tinha somente uma semana para evitar que a Golden fosse à falência. Então uma autoridade americana foi até o seu escritório e falou que gostaria de investir 490 milhões de dólares na empresa. Após liquidar as dívidas, se tornaria sócio de Milton. Depois de 3 anos, houve uma surpresa. O investidor decidiu retornar para os Estados Unidos e ofereceu as cotas adquiridas na Golden Cross para seu fundador, e ele poderia pagar como desejasse. Seis meses depois, Milton recebeu um comunicado de que 60% da empresa voltaria para ele por apenas mil dólares. Com esse milagre, a empresa que estava a ponto de falir prosperou e chegou a faturar 1 bilhão e 250 mil reais em um ano.

Milton Afonso garante que Deus é seu melhor sócio e mantenedor. Por isso, ao decidir fazer um testamento, deve lembrar-se do seu melhor amigo, do seu sócio mais fiel, do seu Criador. O homem que investiu milhões em dólares para salvar milhões de pessoas tem uma estratégia que pode, quando posta em prática, levar muita gente para o Céu, lugar que tanto acredita e se prepara para habitar. Milton tem uma saúde invejável, uma memória espetacular, e seu sonho mais real é ver Jesus voltar. Nessa ocasião, segundo a Bíblia, Cristo não pisará na terra, todo o mundo verá, vai ouvir e sentir. O evento que motiva Milton Afonso a ser o que é não tem data marcada, mas os sinais na natureza, na economia e na política, indicam que está muito próximo. Segundo o missionário, quanto a esses fatos, não tem dúvida, não há segredo.

J.Washington é jornalista e radialista.
Formado com ajuda de Milton Afonso.
(Fonte: São José dos Campos Diário)


Nota: Eu, e minha esposa, também já fomos ajudados por Milton Afonso. Um grande homem de Deus, que vive os princípios da Mordomia Cristã, ou seja, vive para a causa de Deus. Parabéns! (Pr. Evandro Fávero)

Método da indústria pornô de fazer vários testes de HIV não protege contra Aids, diz especialista

Deu no site R7 Notícias:

"O ator pornô Derrick Burts (foto ao lado), de 24 anos, diz que se sentia seguro contra o HIV por fazer testes regulares antes de atuar em produções heterossexuais, como é padrão na indústria de filmes pornográficos nos Estados Unidos, e por usar camisinhas nas filmagens com relações homossexuais. Apesar disso, Burts foi infectado pelo vírus da Aids.

"Para Ricardo Sobhie Diaz, infectologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a testagem sistemática dos atores não impede totalmente a infecção pelo vírus HIV durante as filmagens, mesmo que os exames sejam feitos mensalmente.

"O primeiro motivo é a chamada "janela imunológica", em que o indivíduo pode estar infectado, mas sem ter estabelecido uma taxa de anticorpos em quantidade possível de ser detectada. Por isso, se a pessoa foi infectada recentemente, mas não teve o HIV detectado pelos testes, ela pode transmitir o vírus, já que ele está circulando no sangue e pode ser eliminado nas secreções do corpo, como no esperma. Essa fase dura, em geral, um mês.

"Diaz explica que, no período entre o quinto e o 14º dia após a infecção pelo vírus, o HIV começa a se reproduzir no corpo, mas ainda não há risco de infecção. Entretanto, do 15º ao 30º dia há uma produção muito grande do vírus. (...)

"– Quando eu entrei na indústria pornô, eu pensei que estaria seguro se fizesse o teste todo mês. (...) O fato é que o exame deu positivo. A AIM [Fundação de Cuidados Médicos da Indústria Adulta, clínica exclusiva para trabalhadores do setor pornográfico] diz que fazer o exame protege você, mas isso não é verdade.

"De acordo com a Aids Healthcare Foundation, entidade que está ajudando o ator com o tratamento contra a doença, durante os poucos meses em que trabalhou na indústria pornô, ele também contraiu herpes e clamídia, outras duas doenças sexualmente transmissíveis e que aumentam o risco de infecção pelo vírus da Aids. (...)"

Nota: A indústria da pornografia tem destruido muitas famílias. Suas produções apresentam o sexo deturpado e um falso prazer que vicia, entorpece a mente, cria um mundo de ilusões e passa a imagem de que não haverá consequencias para a suas atitudes. A foto acima é um retrato das consequências da pornografia que leva os seus usuários a buscar cada vez mais um prazer cada vez menor. Peça a Deus que o ajude a abandonar este pecado e ser puro até o altar e fiel até a morte.

Pr. Evandro Fávero

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Uma aldeia de esperança

“O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz” Isaias 9: 2

Há muito tempo atrás, um índio por nome Semeão, chefe de sua aldeia, movido pela necessidade de melhorias para o seu povo, tomou sua canoa e remo e dirigiu-se de sua comunidade, aldeia de Tawary, à cidade mais próxima, Oiapoque-Ap, que ficava a duas semanas de viagem, a remo. Fome, sede, naufrágio, perda de seus pertences, lhe restando apenas a roupa do corpo, foi o saldo dessa tão inusitada aventura.

O que movia este homem para tamanho desprendimento a ponto de arriscar a própria vida, perder seus bens, deixar tamanha apreensão nos seus familiares? Ele ouvira falar através dos seus ancestrais de um povo distinto que vivia na cidade e que era o povo de Whokri (Deus), cuja característica especial era a guarda do sábado.

Pela dificuldade da língua teve seu empreendimento frustrado, pois apenas algumas poucas pessoas da cidade faziam parte daqueles a quem procurava e estes não se congregavam. Mais quinze dias de retorno, decepção e frustração, no entanto, Aquele que o guiou em toda a investida não o abandonou, mas alimentou em seu coração essa esperança até o tempo oportuno.

O tempo passou, agora já um senhor de idade, continuava no seu coração esta esperança de um dia poder encontrar o povo de Deus que tinha um sinal diferenciado, guardava o sábado.

No ano de 1997, a Associação Baixo Amazonas, em Belém-Pa, enviou para essa região o Pastor Raimundo Cutrim, que estabeleceu a igreja nessa cidade e em muitas outras no estado do Amapá, quando em certa ocasião visitando o órgão administrador das aldeias indígenas, Funai, encontrou-se com um filho desse homem e este expressou ao pastor o anseio do seu velho pai. "Pastor, disse ele, existe esse povo, que guarda o sábado?” “Sim” disse o pastor, com muita alegria, e disse mais, “eu sou pastor desse povo.” O nome daquele homem era Henrique que disse: “Meu pai deseja lhe conhecer antes que ele morra.”

Uma visita a aldeia então fora marcada, os procedimentos para entrada às terras indígenas foram realizados, a vinda ansiosa do cacique para encontrar-se com o pastor logo foi agendada e então o tão sonhado encontro aconteceu numa manhã de domingo, bem cedinho, quando aquele ancião vestindo um simples calção verde trazia no seu coração uma esperança que o alimentava há mais de meio século de vida.

Acompanhado por um irmão na fé, o pastor juntou-se a comitiva que regressara no dia seguinte, rumo à aldeia “da esperança.”

A notícia correu nos arredores da comunidade que havia chegado um “anjo do céu” em Tawary o que movimentou os moradores daquela região, e canoas superlotadas de pessoas vindas de todas as direções se dirigiram para ver de perto a tão alviçareira novidade.

Logo a noite chegou e uma multidão indígena, com seus respectivos caciques que aguardavam ansiosos o inicio da reunião. Um silêncio absoluto, uma reverência e expectativa introduziam as palavras de abertura daquele encontro. Os caciques falaram primeiro na língua dos Palikus e diziam em português que Whokri (Deus) havia mandado o seu anjo para ensiná-los o caminho. Foi então aberta a porta da esperança a tanto tempo almejada por um velho homem da aldeia.

Mais tarde um grupo de pastores e irmãos foi enviado para uma campanha evangelística em várias aldeias daquela região. Tawary, a aldeia da esperança, inteira, aceitou o salvador Jesus Cristo e agora compreendeu cabalmente o significado do dia da esperança e passou a viver um novo tempo, tempo de esperança.

Pr. Raimundo N. P. Cutrim
Associação Sul do Pará - UNB

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

"Deixe os padres se casarem", diz influente bispo irlandês

Um dos membros mais proeminentes da Igreja Católica irlandesa pediu o fim do celibato compulsório para os padres, dizendo que isso está afastando os novos seminaristas.

O bispo aposentado de Derry Edward Daly (foto ao lado), que ficou famoso durante as décadas de conflito sectário na Irlanda do Norte, disse que a igreja deveria agir rapidamente para se contrapor à falta de jovens clérigos.

"Sinto agora que o celibato é prejudicial à igreja e realmente acho que devemos olhar esta questão muito profundamente nesse momento, e de maneira urgente", disse Daly em declarações feitas à rádio estatal irlandesa RTE nesta terça-feira.

Daly disse que se entristecia porque bons homens rejeitavam o sacerdócio por causa do celibato obrigatório, e está abatido pela faixa etária crescente dos padres.

O número de pessoas entrando para o sacerdócio na Irlanda caiu muito nas últimas décadas, depois que uma série de escândalos de abusos sexuais minou a reputação da igreja e pôs fim ao seu domínio em um país que já foi devoto.

"Eu apenas pensei comigo mesmo: o que vai acontecer, de onde virão os jovens padres?", disse ele." Tenho certeza que muitas pessoas na Igreja sentem a mesma coisa."

Daly tornou-se um símbolo da paz na Irlanda no "Domingo Sangrento", de 1972, quando câmeras de televisão mostraram-no segurando um lenço branco enquanto ministrava os sacramentos aos feridos depois que soldados britânicos abriram fogo durante uma marcha por direitos civis.

Daly disse que mesmo se o celibato compulsório terminasse, muitos clérigos se absteriam voluntariamente.

"Deve haver celibatos no sacerdócio sempre", disse ele. "Mas há outras pessoas que se sentiriam mais completas ao exercer o sacerdócio se forem casadas." (Folha.com)

Nota: Sempre é bom ouvir o que diz a Bíblia em todos os assuntos da vida. Ao apresentar as características do líder da igreja o apóstolo Paulo orientou: "É necessário que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar, não dado ao vinho, não violento, porém cordado, inimigo de contendas, não avarento, que governe bem a própria casa, criando os filhos sob a disciplina, com todo o respeito pois se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?" (I Timóteo 3:1-5). Ezequiel acrescenta que o sacerdote deve, entre outras coisas, ensinar a lei de Deus. (Ezequiel 22:26) Pr. Evandro Fávero

domingo, 18 de setembro de 2011

Reforma espiritual e a guarda do sábado

Participei de um culto, em uma Igreja Adventista do Sétimo Dia que está começando no Bairro Vila Liberdade, em Curitiba, e fiquei emocionado com o ânimo e a fé dos irmãos. Na classe da Escola Sabatina onde fui, por exemplo, 98% das pessoas tinham estudado a lição diariamente.

Mas o que me chamou mais a atenção foi o testemunho de Neiva Eurich. Ela se tornou evangélica aos 42 anos de idade. Sempre foi fiel a Deus, mas um dia se afastou desta igreja pela pressão familiar. Isso a incomodava de tal maneira que ela orava todos os dias de madrugada pedindo forças e orientação. Após orar durante um ano, retornou à igreja.

Certo dia Neiva participou de um culto de oração. Era costume pedir que alguém lesse um texto bíblico antes da pregação e, naquele dia, ela foi escolhida. “Orei a Deus para saber que texto eu deveria ler, pois me sentia despreparada, e uma voz me disse para ler Isaías 58”, comenta emocionada. Neiva leu todo o capítulo, pois a voz dizia: “Leia até o final”. Quando terminou, ouviu novamente a voz lhe dizer: “Leia de novo”. E ela leu.

Quando terminou o culto, fez uma visita missionária, e foi impressionada a ler o capítulo outra vez. Então chamou sua filha (que ainda era criança) para irem para casa conversar. Quando chegaram, fechou as portas e janelas pra não ser interrompida e leu o capítulo 58 de Isaías para a filha. Então ouviu a voz que insistia: “Leia de novo”. E assim, ela leu cerca de 20 vezes até que seus olhos pararam nos versos 12 a 14. A essa altura, ela exclamou: “O sábado! Deus quer que eu guarde o sábado!”. E daquele momento em diante ela não ouviu mais a voz. Entendeu o que Deus queria lhe transmitir.

Procurou então uma igreja que guardasse o sábado. Conheceu a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Foi bem recebida, estudou a Bíblia e foi batizada. Hoje ela é secretária e recepcionista da igreja.

O sábado e o reavivamento

Mas será que o sábado é tão importante assim? Qual a sua relação com a obra de reavivamento e reforma? O reavivamento tem a ver com a busca de Deus, a renovação da vida espiritual e a ressurreição da morte espiritual. Mas todo verdadeiro reavivamento deve gerar uma reforma e mudança nas ideias, hábitos e práticas.

Qual seria, então, a relação entre a guarda do sábado e a reforma espiritual? Na Criação, Deus estabeleceu as bases para o reavivamento: comunhão, fidelidade nos Dízimos e Ofertas e fidelidade ao sábado (Gn. 1,2).

Na devoção pessoal e no culto familiar reconheço minha dependência de Deus. Devolvendo o Dízimo reconheço que Deus é o meu Proprietário e Senhor. Entregando as Ofertas reconheço que Cristo é o meu Salvador. Mas guardando o sábado reconheço que Ele é o meu Criador.

“Deve-se fazer um esforço especial no sentido de efetuar uma reforma com respeito à observância do sábado.” (Conselhos sobre Saúde, p. 422). Esta reforma sempre esteve presente em todos os grandes movimentos de reavivamento ao longo da história, como por exemplo, no contexto de Neemias 13:15-22; Isaías 58:12-14; Jeremias 17:19-27; Ezequiel 20:12-26; 22:8,26,30; 23:38; 46:1-8 e Apocalipse 14:7.

Ainda hoje, “o remanescente de Deus, em pé diante do mundo como reformadores, deve mostrar que a lei de Deus é o fundamento de toda reforma perdurável, e que o sábado do quarto mandamento deve permanecer como memorial da criação, uma lembrança constante do poder de Deus.” (Profetas e Reis, p. 678).

“Há maior santidade no sábado do que lhe atribuem muitos que professam observá-lo. O Senhor tem sido grandemente desonrado por parte dos que não têm observado o sábado conforme o mandamento, quer na letra, quer no espírito. Ele sugere uma reforma da observância do sábado.” (Testemunhos Seletos, p. 20).

Por isso, devemos buscar a Deus na primeira hora do dia (Mateus 6:33, Lucas 12:31) para que Ele nos ajude a guardar o sábado adequadamente. Como? Fazendo culto de pôr-do-sol na hora certa, chegando pontualmente na igreja, não transgredindo o sábado mentalmente, fazendo trabalho missionário, ensinando as crianças sobre a santidade deste dia etc..

“Há necessidade de uma reforma do sábado entre nós, que professamos o santo dia de repouso. Algumas pessoas comentam os seus assuntos comerciais e fazem planos no sábado, e Deus considera isso como se estivessem empenhadas no próprio ato da transação comercial.” (Evangelismo, p. 245).

Deus nos chama para uma obra de reavivamento e reforma e a guarda do sábado nos moldes que Deus estabeleceu é parte indivisível desse nobre e urgente intuito. “Em sua vida deve ocorrer uma reforma que os tornará membros da família real, filhos do celeste Rei. Ao ouvirem a mensagem da verdade, homens e mulheres são levados a aceitar o sábado e unir-se à igreja pelo batismo. Devem eles levar o sinal de Deus por observarem o sábado da criação. Devem saber por experiência própria que a obediência aos mandamentos de Deus significa vida eterna.” (Conselhos sobre Saúde, pp. 355 e 356).

Pr. Evandro Fávero

sábado, 17 de setembro de 2011

O segredo da vitória

"Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo." Isaías 41:13.

Atualmente enfrentamos vários conflitos que desanimam até o mais humilde dos valorosos cristãos. Nessa guerra espiritual na qual a luta não é contra o sangue nem carne, temos de buscar ser vencedores e não vencidos. Será que o mesmo ocorria nos tempos bíblicos? Será que era mais fácil viver naquela época e vencer as lutas de cada dia? Sabemos que os mesmos desejos e os mesmos conflitos pelos quais passamos agora foram enfrentados pelos filhos de Deus desde o início do mundo, e a maldade se multiplicou. “Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração” (Gênesis 6:5).

Nestes dias onde a globalização é o tema de cada dia, acompanhada da crise econômica mundial, descontentamento social, enfermidades e também certas dificuldades nos lares, nós os cristãos temos de seguir até o momento quando todos seremos provados em nossa lealdade a Deus. Mas o apóstolo Paulo nos admoesta: “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Coríntios 10:12). Todos seremos provados, mas não há necessidade de cairmos. A única forma de sermos aprovados nesses momentos difíceis é a constante comunhão com o céu.

Assim como a promessa de Deus se tornou realidade em várias passagens da história de Israel, irá também se cumprir na vida do fiel e sofrido cristão hoje, sempre com Sua ajuda. Porém, Ele somente nos pode ajudar se estendermos a mão e nos apegarmos a Ele para então sermos vitoriosos.

O Senhor sempre conclui dizendo: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). A ajuda da parte de Deus foi, é e será concedida a toda pessoa que se aproxime dEle. Por isso, hoje, Ele lhe diz: “Eu te ajudo”, não tenha medo de sair e de realizar seu trabalho porque Ele está com você.

Que a sua oração seja: Senhor, Tu que conheces a minha vida e que sabes o meu destino, hoje ao iniciar o dia, quero segurar nas Tuas mãos e rogar-Te ajuda para que eu possa ter um bom dia e testemunhar com minha vida de que Tu estás comigo. Amém”.

Pr. Antero Blas
Asociación Peruana Central Sur - UPS

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Resumo da lição 12 da Escola Sabatina

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA PARA BAIXAR A LIÇÃO EM POWER POINT

Título: “Adoração na Igreja Primitiva”

Texto-chave
“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine”. 1 Co 13:1

Objetivos
1. Entender a relevância da fé na adoração.

2. Quais os elementos do verdadeiro culto de adoração.

3. Como a manifestação do amor influencia a adoração.

Verdade Central
A adoração na Igreja Primitiva dependia de atitude, motivação e intenções, assim como hoje, traduzimos isso como fé vibrante, pregação ousada, amor manifesto na comunidade.

Lição de domingo: Muitas “provas”

A fé genuína normalmente parte de um coração humilde que está sempre pronto a aprender. Como o exemplo dos discípulos nos ajuda a internalizar essa fé genuína?

1. Só aprende mais e cresce na fé quem reconhece sua real condição.

2. Jesus revela quem Ele é, Seus planos e o futuro, para nos ajudar a crermos mais nEle. Podemos olhar para o passado e agradecer pelas evidências adicionais do Seu amor por nós. E temos “mais” até que muitos discípulos, como o próprio Lucas, que escreveu o livro de Atos, e nunca tinha visto a Jesus.

3. Fé só é fé no ponto da ação. Não basta crer, temos que agir. A ação demanda testemunho vivo.

Lição de segunda-feira: A pregação da Palavra

Qual o resultado de uma pregação ousada e fundamentada na Bíblia?

1. Pessoas são levadas a uma decisão. Não tem como ficar “em cima do muro”. Decidem por Cristo ou O rejeitam.

2. Conduz ao arrependimento e à conversão.

3. Produz uma atitude de entrega e devoção.

Lição de terça-feira: Paulo no Areópago

Paulo partiu do conhecido para o desconhecido – da natureza para Cristo. Como podemos aplicar a tática de Paulo com os nossos vizinhos?

1. Familiarizando com os gostos, crenças e opiniões antes de falar diretamente do Evangelho.

2. Dando argumentos da razão e da lógica que apoiam a doutrina Bíblica.

3. Amando incondicionalmente.

Lição de quarta-feira: Adoração “contrária à lei”

A adoração vai além da igreja. Mas é possível que também na igreja nossa adoração seja corrompida e esteja contrária a vontade de Deus. Quais os elementos da verdadeira adoração?

1. A verdadeira adoração é composta de muita Alegria – júbilo, esta é a alegria de se estar na presença de Deus.

2. A verdadeira adoração é composta de Reverência – este é o senso da grandiosidade de Deus e da pequenez humana.

3. A verdadeira adoração conduz a Cruz – tudo leva a salvação (o louvor, a oração, o estudo da Bíblia, as mobilizações).

Lição de quinta-feira: O amor supera tudo

Muita gente diz que tem o Espírito Santo, mas a Bíblia diz que o Espírito se revela através dos frutos. De acordo Paulo o AMOR é o maior fruto do Espírito. Imagine se sua casa, seus relacionamentos, sua igreja estão cheios desse fruto? O que pode acontecer?

1. Os dons serão colocados em uso como um presente de gratidão.

2. A união aumentará em casa, na igreja. Isso redundará em crescimento.

3. Estaremos combatendo o mundo, que está sem amor - que de acordo com a profecia haveria de se esfriar de quase todos.

Conclusão

1. Fé só se torna fé no ponto da ação.
2. Culto verdadeiro de adoração é a combinação de alegria, reverência e evangelho da cruz.
3. O amor é a base da verdadeira adoração.

Pr. Alex Palmeira
Departamental de Escola Sabatina da ASP

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vídeo mostra o trabalho da ADRA às vítimas da enchente em Santa Catarina

Assista a este vídeo que vai ao ar pela TV Novo Tempo. Ele apresenta o trabalho da ADRA na cidade de Rio do Sul, uma das cidades mais afetadas pelas chuvas em Santa Catarina.

Fiéis se trancam para esperar o fim do mundo

Em Havana (Cuba), o pastor Braulio Herrera Tito, da Assembleia de Deus, e mais de 60 seguidores se trancaram em um templo no dia 21 de agosto à espera do tsunami que — acreditam — vai destruir o mundo nos próximos dias. Eles creem que Jesus vai salvá-los, levando-os para o céu.

O clima é tenso. Autoridades temem que ocorra um suicídio em massa e tentam negociar com o pastor a liberação dos fiéis. Entre eles, há 19 crianças e quatro mulheres grávidas que deixaram de receber acompanhamento médico.

William Herrera, filho do pastor, disse a um jornalista por telefone que “não há nada para negociar”.

Nesses 23 dias, os evangélicos passam o tempo todo orando. A polícia cercou o local para afastar curiosos, jornalistas e parentes dos evangélicos. Entre os policiais, há atiradores de elite.

A blogueira Yoani Sanchez escreveu na sexta-feira (9) no Twitter que sigue tensa situacion alrededor da la iglesia. Ela informou que os evangélicos estavam se alimentando de pizza.

Hector Hunter, presidente da Assembleia de Deus em Cuba, disse que Braulio foi afastado de suas atividades em 2010 por “razões internas” e que a sua expulsão já tinha sido decidida antes dele trancafiar os fiéis.

No domingo (11), o governo emitiu nota admitindo estar preocupado com a “situação incomum” e que tem agido de forma que todos saiam vivos do templo.

De acordo com a CBS News, um dirigente da AD teme que ocorra algo parecido com o que houve em Waco. Em 1993, nessa cidade do Texas (EUA), o fanático religioso David Koresh, sitiado por agentes do FBI, incendiou o prédio onde ele e seguidores estavam. Morreram mais de 60 pessoas, incluindo crianças e mulheres grávidas.

O número de evangélico em Cuba cresceu de 70 mil na década de 90 para 800 mil atualmente. Um dos motivos desse avanço seria a prolongada crise econômica do país, a qual estaria levando as pessoas a recorrer aos milagres prometidos pelos pastores. Cuba tem 11 milhões de habitantes. (Evidências Proféticas)

Nota: O sensacionalismo e extremismos religiosos são sinais do fim. A volta de Jesus é bíblica mas não ocorrerá desta forma. É preciso estudar a Bíblia para não ser enganado. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32 (Pr. Evandro Fávero)

5 hábitos saudáveis para prevenir o diabetes

Você mudaria um aspecto da sua vida – como adotar uma alimentação saudável ou se exercitar mais – se soubesse que isso iria reduzir sua probabilidade de desenvolver diabetes? Até quantas mudanças em seu estilo de vida você estaria disposto a enfrentar para minimizar as chances do desenvolvimento dessa doença?

Um novo estudo descobriu que existem cinco formas principais de reduzir as chances de desenvolver diabetes na meia idade. O estudo estima que, quanto mais objetivos saudáveis você cumpre, menor é o risco, mesmo que você tenha histórico de diabetes na família.

Médicos já sabem há muito tempo que hábitos como fumar, beber excessivamente e comer alimentos nada saudáveis aumentam a probabilidade do desenvolvimento de uma série de doenças crônicas, incluindo a diabetes tipo 2.

Mas o novo estudo – o maior do tipo até agora – é um dos primeiros a explorar a forma como vários hábitos saudáveis podem se combinar na luta contra o diabetes.

A principal questão que o estudo levantou foi se há benefícios adicionais para cada melhoria no estilo de vida que uma pessoa faz. A resposta? Definitivamente sim, ao que parece. A forma como as melhorias se associam reduzem as chances de diabetes drasticamente.

Mais de 200 mil homens e mulheres foram submetidos ao estudo de longa duração. As pessoas que apresentaram menor probabilidade de receber um diagnóstico de diabetes compartilhavam cinco práticas saudáveis em suas vidas:

1 – Peso normal
Eles não estavam com sobrepeso, nem eram obesos. Todos mantinham um índice de massa corporal (IMC) abaixo de 25.

2 – Não fumantes
Eles nunca tinham sido fumantes regulares, ou tinham deixado de fumar há pelo menos 10 anos.

3 – Fisicamente ativos
Eles praticam exercícios físicos por pelo menos 20 minutos, três ou mais vezes por semana.

4 – Dieta saudável
Eles consumiram uma dieta com muita fibra, pouca gordura trans, poucos carboidratos refinados ou açucarados e uma alta proporção de gorduras boas (poliinsaturadas).

5 – Pouca ou nenhuma bebida
Eles ingeriam álcool com moderação: até duas bebidas por dia para homens, e até uma para mulheres.

Cada uma dessas práticas adicionadas resulta em 31% e 39% menos chances de desenvolver o diabetes entre homens e mulheres, respectivamente. Pessoas que seguem todas as cinco práticas no cotidiano têm chances cerca de 80% menores de serem diagnosticadas com diabetes do que pessoas com estilos de vida menos saudáveis.

De todos os cinco fatores de estilo de vida, o excesso de peso é o mais fortemente ligado ao risco de diabetes. Entretanto, independentemente do peso, os outros quatro fatores ainda podem fazer a diferença no risco geral.

Todos sabem que nem sempre é fácil perder peso. Por isso, para quem está tendo essa dificuldade, uma boa pedida é praticar outras mudanças no estilo de vida. [Hype Science]

Nota: Deus deixou oito remédios naturais que preservam a saúde. "Ar puro, luz solar, abstinência, repouso, exercício, regime conveniente, uso de água e confiança no poder divino - eis os verdadeiros remédios." A Ciência do Bom Viver, 127. Destes remédios quero destacar a abstinência. Fará um bem maior a saúde abster-se do uso de alcool do que apenas beber moderadamente. (Pr. Evandro Fávero)

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Stephen Kanitz cita Superbom como Modelo

Leia abaixo o texto de Stephen Kanitz:

Precisamos achar meios para aprimorar o capitalismo em vez de passarmos por mais uma revolução para substitui-lo, como por exemplo, pelo socialismo Soviético ou Cubano que somente trouxe problemas maiores. Ditaduras.

Além do fato que a Crise Atual Europeia nem é devida ao Capitalismo mas sim ao endividamento do Estado para custear seu welfare state.

E a crise atual americana é devida ao super endividamento e ao downgrade do Estado Americano.

Nada a ver com a contradição do capitalismo. Mas como mudar o capitalismo como o conhecemos?

De que forma?

O capitalismo se provou muito competente para produzir bens e serviços que os consumidores querem. Se houver um desejo insatisfeito no mercado, algum empreendedor irá se mexer para provê-lo.

O que o capitalismo não sabe fazer ainda é produzir bens e serviços de que as pessoas precisam. Não há segredo em vender frango barato entupindo-o com Deus sabe o quê ou vender morangos saborosos, com mil e um agrotóxicos.

A indústria automobilística colocou airbags nos carros por determinação do governo americano, porque há dez anos o consumidor não queria.

As TVs e os anunciantes se digladiam para mostrar o grotesco e o pornográfico, assuntos que o povo quer mas de que necessariamente não precisa.

Alguns administradores, porém, estão lentamente mudando esta situação. Estão gastando tempo, recursos organizacionais e dinheiro em atividades beneficentes e filantrópicas simplesmente porque acreditam que as empresas precisam produzir também bens que a sociedade requer.

Surge uma nova geração de administradores, os administradores socialmente responsáveis como Guilherme Leal, Fábio Barbosa, Ricardo Young, Sérgio Amoroso, Norberto Pascoal, entre outros, que estão gastando mais do que 5% do seu tempo, lucros e recursos organizacionais para oferecer o que eles acreditam que a sociedade precisa.

Fazem parte de uma nova geração de administradores e empresários que está transformando um capitalismo de resultados em um capitalismo de benefícios.

Um outro grupo de empreendimento vai além, devota 100% de suas energias, dinheiro e organização para produzir o que a sociedade precisa.

São as entidades beneficentes, que ao longo destes anos adquiriram competência e técnicas organizacionais que seriam de muita valia para as empresas.

Quão mais fácil seria, por exemplo, para os Alcoólatras Anônimos vender pinga a seus associados, do que a abstinência?

Quão mais fácil seria colocar um outdoor vendendo bebida com mulheres sensuais do que angariar fundos filantrópicos?

Quão mais fácil seria para a Igreja Católica ceder às pressões de mudança, oferecendo o que os fiéis querem, do que se manter leal aos seus dogmas e insistir em oferecer o que ela acha que os fiéis precisam, custe o que custar?

Conseguirão os empresários obter lucro ofertando o que o consumidor precisa? Conseguirão obter lucro vendendo frangos humanamente criados, sorvetes sem aditivos químicos e morangos sem agrotóxicos?

Várias experiências mostram que sim.

A Superbom, empresa dirigida pela Igreja Adventista consegue ser rentável apesar de produzir sucos dentro de processos naturalistas.

Tornar o capitalismo mais responsável já não parece uma tarefa impossível e existem vários grupos agindo neste sentido sem ter que passar pelo traumático processo de derrubar o sistema vigente.

Recentemente 50 entidades beneficentes receberam, merecidamente, o Prêmio Bem Eficiente pela sua competência, liderança e exemplo, provando que existem soluções para os problemas sociais.

Essas e as demais entidades são a semente para um novo tipo de capitalismo voltado para suprir a sociedade com o que ela precisa e não necessariamente com o que ela quer. (Stephen Kanitz)

Nota: É muito bom saber que é possível lucrar fazendo a coisa certa. A Superbom tem este princípio assim como todas as instituições da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Mas o nosso maior lucro são pessoas salvas para o reino de Deus e, no caso da saúde, um corpo com a mente clara para ser usada pelo Espírito Santo. [Pr. Evandro Fávero]

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O ensino da graça

“Porque Deus revelou a sua graça para dar a salvação a todos. Essa graça nos ensina a abandonar a vida descrente e as paixões mundanas, para viver neste mundo vida controlada, justa e fiel a Deus.” Tt 2:11-12 (BLH).

O texto afirma que a graça ensina. Ela nos ensina uma das maiores lições que precisamos aprender na vida. Ensina-nos a negar-nos a nós mesmos as coisas que nos impedem de entrar no Reino de Deus. Este é um processo de eliminação que dura toda vida.

Nós estamos habituados a ver as crianças que parece possuirem apetite para tudo: tentam comer alfinetes, botões, até veneno. Aos poucos vão aprendendo a não comê-los. Assim, o cristão cada dia deve perder o apetite por algo errado. Na velhice poucas paixões sobrevivem. Por essas seremos julgados. “Se alguém quer me seguir, deve esquecer-se de si mesmo, carregar sua cruz e me acompanhar.” Mt 16:24, Jesus nos diz.

A graça ensina-nos pelo menos duas lições importantes:

1. A graça trata com o negativo. As qualidades negativas que precisamos eliminar de nossa vida.

2. A graça nos ensina as qualidades positivas que devemos ter. Cristo substitui o mal pelo bom.

Não podemos apenas tirar o mal. A cruz do cristianismo é um sinal de mais, não de menos. Se só eliminamos o que é mal de nossa vida, ainda não somos cristãos. Apenas estaremos vazios. O cristianismo enche as mãos com serviço de amor ao próximo. Enche os olhos com as coisas boas. Enche o coração com amor. Enche a mente com pensamentos de Jesus.

Deus é amor. Tudo o que não esteja de acordo com Deus deve ser eliminado da vida do cristão. Todas as qualidades negativas devem ser eliminadas. Não podemos viver com elas.

Fomos criados à imagem de Deus, feitos para coisas certas. Feitos para sermos felizes e santos. Feitos para a paz, confiança e amor.

Que deixemos a graça nos ensinar e transformar. O mundo precisa de cristãos transformados pela graça; aceite o desafio, deixe Jesus transformá-lo! Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Araquari – SC.

Esperando o quê?

Após tragédias começam a surgir histórias e lições para vida material como espiritual. Como nesta enchente no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Uma das cidades que mais sofreram foi Rio do Sul, e lá mora o pastor Gerson Santos, líder do distrito de Taboão. Ele perdeu tudo, como pode ser vista na foto ao lado, mas Deus mostrou a ele o que ele realmente deve focar e batalhar. Veja no relato abaixo.

"Esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça." - II Pedro 3:12-13.

Em Rio do Sul no dia 09 de Setembro houve uma das maiores enchentes da história da cidade. Os rios Itajaí-Açu e Itajaí-Oeste chegaram a 13 metros (sendo que com 8 metros já estava em estado de calamidade pública) e invadiu a cidade, deixando mais de 10 mil pessoas desabrigadas.

Eu que morava no segundo piso de um apartamento fiquei atento para verificar se a água não estava chegando a minha sacada. Às 00:30 minutos resolvi sair, chamei a defesa civil que retirou uma família de vizinhos, minha esposa e eu pela sacada da sala, faltando apenas 50cm para invadir meu apartamento.

Mas uma história dentre todas me chamou a atenção: O senhor Antônio, meu vizinho, membro de outra igreja, mas anfitrião de um pequeno grupo, não saiu de sua casa. Nascido em Rio do Sul, havia passado por várias enchentes, sendo que a maior aconteceu em 1983, com os rios atingindo 15 metros. Por isso, não acreditava que poderia ocorrer outra igual aquela, então levantou seus móveis, estacionou seu carro em um lugar mais alto em seu quintal e esperou a água subir.

Mas ela subiu mais do que o senhor Antônio esperava. Então ele decidiu subir em seu sótão e aguardar a água descer, mas ela subiu. Recebi a ligação de uma irmã da igreja às 03:40 da manhã perguntando se eu sabia se o senhor Antonio havia saído de casa, respondi que não sabia, mas esta irmã pediu para a defesa civil verificar se ele ainda estava na casa.

Às 4:00 da manhã o ele foi resgatado em seu sótão com a água pela janela. Ao entrar no barco da defesa civil, o agente perguntou: Por que o senhor não saiu da casa? O que estava esperando?

Hoje eu te pergunto: Você está esperando o quê? A água subir? Seu filho terminar a faculdade? Uma promoção no trabalho, mesmo que seja no trabalho de Deus? O que você está esperando?

Muitos amigos me ligaram para me consolar, por eu ter perdido tudo o que tinha em casa. Mas fui consolado pela história do senhor Antônio, pois aprendi um das maiores lições da minha vida, esperar a volta de Jesus!

Se todos em Rio do Sul esperassem a volta de Jesus, como esperaram a água subir, meu trabalho aqui estaria completo e esta cidade estaria salva, não da água, mas do pecado.

Querido leitor, o que você esta esperando? Eu espero a volta de Jesus!

Pr. Gerson Santos
Distrital em Rio do Sul - Distrito Taboão

Para doações, a igreja Adventista disponibilizou uma conta para auxiliar as vítimas da enchente no Estado.

HSBC
Agência 1.300
Conta Corrente 103.30-95
Instituição Adventista de Educação e Assistência Social (IASBEAS)

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Dez anos depois do 11 de Setembro

O que mudou no mundo após o maior atentado terrorista da História?

Terça-feira, 11 de setembro de 2001. Me lembro bem deste dia. Eu estava fazendo uma visita missionária na cidade de Araranguá, em Santa Catarina.

A televisão estava ligada quando, de repente nossa atenção foi levada abruptamente para a tela que mostrava a imagem, hoje mundialmente conhecida, de uma das torres gêmeas do World Trade Center em Nova York sendo atingidas pelo avião da American Airlines. O que era aquilo? Não sabíamos bem ao certo. Parecia um acidente. Saí daquela casa, pois tinha outros compromissos, mas fui com o rádio do carro ligado na rádio local.

Pouco depois, ouvi pelo Rádio que não era um acidente. Às 9h03 outro avião, agora da United Airlines, atingiu a torre sul. Lembro-me que o locutor da rádio local dizia assustado: "É o fim do mundo!". Certamente não foi o fim do mundo, mas muitas coisas no mundo mudaram pós 11 de setembro.

O que mudou de lá pra cá? Clique aqui para ler a análise do jornalista Michelson Borges sobre o impacto no mundo dez anos após o 11/9. A economia, a liberdade de imprensa e o cenário profético mudaram drasticamente depois do maior atentado terrorista da História. Confira.

Pr. Evandro Fávero

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Isaque Newton acreditava em Deus?

Isaque Newton (1642-1727) foi um dos mais brilhantes cientistas de todos os tempos. Ele antecipou a grande lei da termodinâmica acerca da conservação de energia e formulou as leis do movimento que tornam possível a disciplina dos dinâmicos com todas as suas complicadas subdivisões. Também foi graças a ele que o sistema de cálculos se desenvolveu, tornando-se um amplo ramo da matemática e uma ferramenta-chave de várias ciências.

Porém, de todas as suas contribuições, nenhuma lhe deu maior fama que a descoberta da lei universal da gravidade. Segundo alguns, essa idéia teria surgido em sua mente quando uma maçã caiu em sua cabeça. Embora a maioria não acredite que isso tenha realmente ocorrido, ninguém duvida de sua capacidade e da autoria newtoniana dessa descoberta.

Mas é aqui que vem o aspecto mais legal de tudo isso: esse gigante intelectual do passado também era um genuíno cristão que acreditava em Jesus como seu salvador pessoal. Newton lia a Bíblia todos os dias. Aliás, saiba que ele escreveu livros relacionados à Bíblia e o mais famoso deles foi seu comentário às profecias de Daniel e Apocalipse.

Newton produziu fortes artigos contra o ateísmo e em defesa da criação do mundo em seis dias. Defendeu a historicidade de um dilúvio universal e declarou que o relato bíblico era a mais sublime de todas as filosofias. Disse encontrar mais evidências a favor da autenticidade bíblica do que de qualquer outra história profana.

A partir do livro de Daniel, Newton passou a acreditar não somente na existência de Deus, mas também na segunda vinda de Cristo. Ele disse que a volta de Jesus deveria ser a maior esperança da nossa vida. Sua interpretação das profecias era tão próxima daquela ensinada pela igreja Adventista do Sétimo dia, e alguns chegam a brincar dizendo que Newton era um adventista que viveu antes do movimento adventista.

Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai se não por Mim. João 14:6

Dr. Rodrigo Silva
(Impacto Cerebral)

domingo, 4 de setembro de 2011

A escravidão de Jesus

“Ao contrário, pela sua própria vontade abandonou tudo o que tinha, e tomou a natureza de servo. Ele se tornou semelhante ao homem,” Fl 2:7 (BLH).

A posição de servo descrita no verso acima, se refere a uma forma de escravidão, e não de alguém pago para fazer algum trabalho. Podemos afirmar que a escravidão sempre foi uma vergonha para a humanidade. Traz dificuldades indescritíveis e separações de partir o coração.

Nos dias da escravidão, acontecia de membros de uma família serem vendidos a senhores diferentes, de lugares diferentes, indo o marido para uma fazenda, a mulher para outra, os filhos para outra. Os mais ternos laços de família eram quebrados.

A separação familiar, dando-nos um exemplo da separação de Cristo, do lar de Seu Pai. Cristo desceu muito baixo, tomou a forma de escravo. Separado do Lar do Céu, veio a um mundo hostil para ser vendido por trinta moedas de prata e morrer sobre a cruz infame.

Quando Adão e Eva cederam à tentação se venderam a Satanás, que os enganara, tornaram-se seus escravos. Entregaram sua liberdade, e nada podiam fazer para se livrarem. Em conseqüência, “... a morte se espalhou a todo a raça humana porque todos pecaram.” (Rm 5.12.) Satanás colocou aqui seu trono, e se instalou como governante deste mundo.

Porém havia um plano, planejado pela divindade, plano para redimir e resgatar a humanidade. Cristo desceria e tomaria a posição de escravo, salvando assim o homem.

Onde Satanás estabeleceu seu reino, Cristo ergueu Sua cruz. Trouxe a possibilidade de resistência para o território ocupado pelo inimigo e salvou a humanidade das garras desse mortal adversário.

Cristo comprou nossa liberdade, tornando-se Ele mesmo escravo. Com este ato, demonstra que não há limite ao sacrifício feito por amor. Hoje a cruz é símbolo de liberdade, perdão e esperança.

A liberdade que ganhamos deve fazer com que todos ao nosso redor sejam ajudados e animados, ao demonstrarmos alegria por sermos livres e novas criaturas em Cristo Jesus. Procurando servir como nosso Mestre e Libertador nos serviu. Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Araquari – SC

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More