terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Taxa de divórcio atinge nível recorde em 2010

A taxa geral de divórcio atingiu seu maior nível em 2010, ao alcançar 1,8 por mil habitantes de 20 anos ou mais, informou o estudo Estatísticas do Registro Civil divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano anterior, o indicador estava em 1,4 por mil. A série histórica calculada pelo IBGE teve início em 1984.

O levantamento, porém, apontou que em 2010 a taxa geral de separação caiu a 0,5 por mil, o menor patamar histórico, contra 0,8 por mil observado no ano anterior. Em 2010, foram registrados 243.224 processos judiciais ou escrituras públicas de divórcios e as separações totalizaram 67.623 processos ou escrituras.

De acordo com o IBGE, a separação tem como objetivo pôr fim à sociedade conjugal e, consequentemente, aos seus deveres de habitação, de fidelidade recíproca e ao regime matrimonial de bens. Mas é o divórcio que promove a dissolução do casamento e possibilita aos cônjuges a formalização de nova união.

O instituto explica que os comportamentos diferentes das taxas de divórcio e de separação decorrem das mudanças legais que, a partir de 1988, tornaram mais simples os processos de dissolução do casamento.

“Atualmente é possível requerer a dissolução do casamento a qualquer tempo, seja o divórcio de natureza consensual ou litigiosa”, lembra o instituto.

Do total de separações no ano passado 71% foram consensuais. Entre as judiciais não consensuais, 70,5% foram requeridas pela mulher. No caso dos divórcios, a consensualidade foi observada em 75,2% dos casos. Já entre os não consensuais houve maior equilíbrio entre os requerentes, sendo 52,2% dos pedidos feitos pelas mulheres.

Cerca de 40,9% dos divórcios registrados em 2010 foram de casamentos que duraram no máximo dez anos. Em 2000, 33,3% dos divórcios aconteceram com casamentos de até dez anos, sendo que em 2005 esse percentual atingiu 31,8%. Em 2010, a idade média do brasileiro ao se divorciar era de 43 anos, enquanto em 2000 era de 41 anos. (Diogo Martins | Valor)

Nota: O aumento do número de divórcios, e por conseguinte, a banalização com casamento é um dos sinais da volta de Jesus (Mateus 24:37-39). Ele é o autor do casamento e o valoriza (Mateus 19:5,6). Lembre-se que "O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros." Hebreus 13:34

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More