terça-feira, 23 de agosto de 2011

Compromisso com a Fidelidade

Se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo. 2 Tim 2:13

No início do meu ministério, conheci a Maria, uma senhora muito simpática e dedicada a Deus. Era tão simpática que distribuía sorrisos na igreja em que frequentava.

Ao visitá-la, constatei que morava num humilde lar e que o ambiente estava escuro. Antes que eu pedisse para acender a luz, ela se desculpou por que não tinha dinheiro suficiente para colocar um poste de luz em sua casa como exigência primária da companhia energética do seu município.

Mesmo no escuro, a Maria foi à cozinha e voltou com dois pedaços de bolo. Um para mim e o outro para a minha esposa. Ela comprara na padaria apenas para nós que éramos visitas. Comi o bolo emocionado pois nunca tinha presenciado uma recepção tão fidalga de alguém que ainda não me conhecia. O desprendimento era um gesto de amor para com a família ministerial.

Em seguida, me contou que naquela semana o seu Neto havia-lhe pedido Pão Doce. Com tristeza no coração disse ao menino que não tinha nada para dar-lhe mas que Deus haveria de providenciar. Disse que para uma Vó não poder dar o que comer a um neto foi uma das situações mais tristes de sua vida. Por essa razão, foi tentada a pegar em seu criado-mudo o dinheiro separado para o dízimo.

A luta foi grande chegando a manusear o dinheiro em suas mãos, mas em seguida, os devolveu para dentro do envelope, pois a sua consciência apontava a importância de ser Fiel a Deus.

Dobrou os joelhos e resolveu confiar em Deus pedindo-lhe que solucionasse o problema. Após a oração, um homem desconhecido bateu em sua porta dizendo: - Eu sou padeiro e as vendas de hoje não foram boas. Tenho excessos de pães doces e não posso vendê-los de um dia para o outro. Ao passar em frente da sua casa, algo me disse que deveria deixá-los para você. O homem perguntou: A senhora aceita?

Logo, percebeu que era a resposta de Deus às suas orações. Deus poderia ter dado qualquer tipo de alimento, mas foi tão generoso que a presenteou justamente com o pedido do seu neto. Em seguida, agradeceu a Deus, mas uma voz lhe dizia: - Reparta essa benção com outra pessoa.

Antes de dar ao neto o tão desejado pão doce, uma vizinha que era membro de sua igreja, contou-lhe que o seu esposo estava doente e teve desejo de comer pães doces, mas não podia comprá-los por que estava desempregado.

A Maria disse: - Não se preocupe. Eu dividirei os pães que ganhei neste dia com você.

Naquele dia a fidelidade e confiança da Maria redundaram em bênção para a sua família e foi externada também aos seus amigos.

Deus não abandona seus filhos. Ele almeja que todos confiem em seu poder e reconheçam que dEle procede toda boa dádiva.

Seu convite é: “Tornai para Mim e Eu tornarei para vós.” Mat. 3:7

Pr. Fabio dos Santos
Pastor e editor dos blogs: www.nistocremos.net e www.comiasd.com

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More