Clique aqui para conhecer mais

Artigos e Notícias sobre Pequenos Grupos.

União Sul Brasileira

Site com as notícias da Igreja Adventista.

Estudos Bíblicos

São 8 estudos bíblicos com assuntos diversos para computadores e smartphones.

Ministério Pessoal da DSA

História, Notícias, Materiais e outros.

SITE TEMPLOS DE ESPERANÇA

Conheça o projeto para implantar novas Igrejas no Sul do Brasil.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

UM NOVO VOTO PARA 2010

Bem vindo(a) ao ano de 2010! Mais um ano está por começar! Mais um ano terminando! Mais próximos da Nova Jerusalém! E a pergunta que faço pra você e para mim é a seguinte: Como estás com teu Deus?

Essa pergunta tem sido feita quando queremos fazer uma auto análise. Então, geralmente no final de cada ano tomamos votos. Ler a Bíblia, orar mais, freqüentar mais a igreja, etc. Gostaria de sugerir a você um novo voto no início deste ano: “Trazer uma pessoa a Jesus em 2010.”

Através do ministério de Ellen White Deus nos diz que “todo seguidor de Jesus tem uma obra a fazer como missionário de Cristo, na família, na vizinhança, na vila ou cidade em que reside”. S.C., 18 e que “Deus poderia haver realizado Seus desígnios de salvar pecadores sem o nosso auxílio, mas a fim de desenvolvermos caráter semelhante ao de Cristo, é-nos preciso partilhar de Sua obra.” DTN, 142.

Por isso, no início deste novo ano eu convido você a pensar em uma pessoa amiga que ainda não é batizada para levar esperança a ela. Pensou? Então anote o seu nome em um papel e comece a orar por ela todos os dias! Depois, visite-a frequentemente, doe literatura da igreja e leve o seu nome para o Pequeno Grupo orar intercessóriamente. Quando ela estiver sensível a voz do Espírito Santo faça uma pesquisa de oração. Depois de algum tempo convide-a para conhecer aqueles que estão orando por ela. E quando surgir alguma pergunta ou comentário sobre a igreja ofereça-lhe um estudo bíblico ou convide para uma classe bíblica. Você faz sua parte ensinando e o Espírito Santo fará a parte dEle convertendo.

“Deus dá as oportunidades. O sucesso depende do uso que delas se fizer”. PR., 486. Aproveite essa oportunidade que Deus está lhe dando. Mais um ano para você utilizar os seus dons! Não é Deus que precisa que você testemunhe mas é você que precisa testemunhar a fim de desenvolver um caráter semelhante ao de Cristo.

Aceite esse desafio, tome esse voto, e Feliz Ano Novo!

Pr. Evandro Fávero

JESUS, NOSSO REDENTOR QUE VOLTA

“Não se turbe o vosso coração; crede em Deus, crede também em Mim. Na casa de Meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, Eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando Eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que onde Eu estou, estejais vós também.” Jo 14:1-3.

Uma senhora após ler as notícias do dia no jornal, disse ao esposo: “Parece que eles vão explodir o mundo”. Ele então calmamente respondeu: “Não se preocupe. Ficaríamos melhor sem ele”.

Parece que nós também ficaríamos melhor sem um mundo manchado pela crueldade, doenças e dor. As notícias relatam tufões, terremotos, acidentes aéreos e terrestres, inundações, suicídios, violência de várias formas. Que significa tudo isso?

Jesus sabia que no mundo caótico de hoje, nosso coração estaria cheio de perplexidade. Assim, confortou Seus seguidores de todas as épocas dizendo: “Não se turbe o vosso coração”. Ele sabe aquilo que passamos e promete: “Voltarei e vos receberei para Mim mesmo”.

Jesus disse que voltaria, e Sua palavra não falha. O mesmo Jesus, real que nasceu como bebê em Belém, cresceu, tornou-se homem, curou os enfermos, morreu no Calvário, ressurgiu ao terceiro dia, ascendeu ao Céu e vai retornar (At 1.11).

Pode ser que você esteja desanimado ou temeroso pela sua vida, pelo novo ano, mas anime-se! Jesus nos anima hoje ao dizer: “Não se turbe o vosso coração”.

Está preocupado com seu filho doente? Com alguma doença incurável? Seu cônjuge está desempregado? Sua família precisa de uma real segurança na vida? Você beijou pela última vez um querido que depois passou para os domínios da morte?

Ouça! Jesus prometeu: “Voltarei”. Jesus está voltando! Começamos 2010, certos de estarmos um ano mais próximos de Seu retorno. Jesus está voltando! A Vida está chegando! Prepare-se para encontrá-Lo!

FELIZ ANO NOVO COM ESPERANÇA NA VOLTA DE JESUS!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC.

SEU FILHO VIROU VEGETARIANO, E AGORA?

No novo ano que vai nascer muitos votos são tomados. Um deles é o de cuidar melhor da saúde. Leia esta interessante matéria escrita por Felipe Lemos e publicada originalmente no Blog Ministério da Saúde. Veja abaixo:

"Quando Frank, de 13 anos, virou vegetariano, seu pai, o jornalista Andrew Martin, achou que havia duas explicações possíveis para o comportamento: ou ele queria aborrecer o pai ou queria desafiá-lo, como todo adolescente. O jovem anunciou a decisão de não comer mais carne um dia depois do jantar que reuniu amigos vegan e uma pessoa que havia passado a tarde caçando um cervo e contou em detalhes as estratégias para atingir os órgãos vitais do bicho.

"A primeira reação de Martin, segundo ele conta em artigo no jornal britânico Guardian, foi dizer que o filho não podia se tornar vegetariano. "Não posso ter que me preocupar em cozinhar para um vegetariano", disse o pai, que vem de uma longa tradição de "carnívoros". Ele perguntou, então, por que o menino tinha se tornado vegetariano - se é que havia outra razão, além da de aborrecer o pai. "Não acho que os animais devam ser criados só para serem comidos", respondeu o garoto.

"Não se dando por vencido, Martin preparou a receita de carneiro preferida de Frank para tentar dissuadi-lo. Ao olhar para a carne na panela, o menino disse: "Isso é assassinato, você sabe". Com o fracasso da primeira tentativa, o pai tentou convencer o filho pelo menos a comer peixe e conseguiu usando o seguinte argumento: "Jesus Cristo comia peixe, e eu espero que você não tente alegar superioridade moral sobre Ele".

"A ideia da mulher de Martin, porém, era diferente: vamos ajudá-lo a se tornar vegetariano porque, aí, ele vai se cansar logo. Pensou: é coisa de adolescente. Até que uma amiga do casal contou que seu filho também havia decidido se tornar vegetariano nessa fase e continuava a seguir a dieta 20 anos depois. Segundo a Sociedade Vegetariana, apesar de não haver estatísticas, muitas pessoas param de comer carne justamente na adolescência, quando começam a questionar o mundo em que vivem.

"Com as discussões sobre a relação da carne com problemas de saúde e com o aquecimento global, é ainda mais provável que os jovens escolham a nova dieta, em geral diferente da dos pais. E são os pais que devem se preparar para lidar com a novidade. O médico Dan Waitzberg, professor da Faculdade de Medicina da USP e responsável pela nutrologia do Hospital das Clínicas, esclarece algumas dúvidas que podem surgir na cabeça dos pais quando os filhos decidem deixar de comer carne.

"Acontece de os pais não aceitarem a decisão do filho?Dan Waitzberg - Isso é uma questão de dinâmica familiar. É preciso que haja um ambiente de respeito ao adolescente, que é muito salutar para o desenvolvimento da mente dele. Geralmente o jovem decide parar de comer carne junto com um grupo de amigos na escola. É muito difícil que ele faça isso sozinho. Então a recomendação para a família é entender, porque o adolescente não está propondo nenhum absurdo, e tentar acomodar isso dentro do convívio.

"Os pais devem tentar dissuadir o filho de adotar o vegetarianismo?Não acho que devam tentar. A Sociedade Americana de Pesquisa sobre o Câncer recentemente publicou que devemos ingerir 300 gramas de carne vermelha por semana. O brasileiro come isso num almoço. Uma churrascaria ultrapassa até o limite semanal. E é reconhecido que a ingestão exagerada de carne está relacionada a vários problemas futuros, como doenças cardiovasculares e câncer. Existe também um outro ponto de vista que relaciona a ingestão de carne ao aquecimento global. Tem o ponto de vista de saúde, o ponto de vista social. O que eu friso do ponto de vista da saúde é que a opção pelo vegetarianismo não pode ser encarada de maneira amadora. Ou seja, se a pessoa tomou essa decisão, tem que buscar conselho de nutricionista, de nutrólogo, para desenhar um cardápio diário.

"Existe algum risco relacionado ao vegetarianismo entre adolescentes?Os problemas maiores obviamente vão acontecer com os vegans (aqueles que não comem nenhum derivado animal, nem leite nem ovo), porque as crianças estão numa fase em que precisam de alguns nutrientes em uma certa quantidade que nem sempre é possível obter facilmente pela dieta vegetariana. É possível, mas tem que ter um acompanhamento de um médico nutrólogo, que vai avaliar as curvas de peso e altura, e de uma nutricionista, que vai prescrever uma dieta diária com base na idade, nas atividades e em outras características do paciente. Pode também haver necessidade de reposição nutricional, por exemplo, entre meninas que têm bastante fluxo menstrual. Elas podem necessitar mais de ferro, ácido fólico e vitamina B12. Entre os adolescentes que se dedicam seriamente aos esportes, é também importante observar que eles precisam de mais vitaminas e minerais. Então os cardápios têm que ser bem avaliados e, mesmo que a dieta seja adequada, pode ser necessária a suplementação.

"Existe alguma idade mínima para adotar o vegetarianismo?Os filhos de vegan convictos, por exemplo, mamam o leite materno até mais tarde e, depois, vão começando a se alimentar só com os vegetais. Mas tem que saber muito bem como fazer, com conselho de pediatras, que vão acompanhando e recomendando, também, os suplementos que todo bebê têm que tomar, de vitamina A. O vegetarianista consciente hoje não é um fanático. É um sujeito consciente, que quer manter uma boa saúde evitando os alimentos de origem animal. O ovo-lacto-vegetariano não tem o menor problema porque consegue suprir todas as necessidades proteicas e de vitaminas com a alimentação. O mais delicado é o vegan.

"Qual é o principal desafio para os pais de vegetarianos?Um dos problemas é que é muito fácil falar coma determinados alimentos. O complicado é preparar a nova dieta. A família precisa se reestruturar para suprir as necessidades do filho vegetariano. Não é nada impossível, mas a mãe vai ter que aprender métodos de preparo diferenciados. Talvez os outros filhos não queiram o mesmo e o filho vegetariano vai ter que entender que, na mesma mesa, os outros vão comer carne e outros derivados. Mas com conversa e entendimento, isso é perfeitamente possível."

Felipe Lemos
Jornalista - Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL

Aos amigos e leitores do Blog A Missão desejo um Feliz Natal! Que o nascimento de Jesus não seja apenas um evento na história da humanidade mas um evento significativo em sua vida também. Que O Senhor Jesus Cristo reine soberano em sua vida e lhe dê a paz. Abaixo o meu cartão de Natal:

Pr. Evandro Fávero

A maior notícia da história

“Estou aqui para trazer uma boa notícia a vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo.” Lc 2:10. (BLH)

O ser humano é movido a novidades. Na busca por notícias e acontecimentos jornais, revistas, rádios e TVs, trabalham 24 horas por dia. A maior e melhor notícia, no entanto, já foi dada. Foi uma notícia tão importante e boa que um anjo foi o responsável em dar a notícia: O Messias nasceu!

Essa notícia é maravilhosa por vários motivos:

1. Era Deus vindo morar na Terra: O Criador havia sido gerado no interior da criatura. O Verbo Se fazia carne, a Palavra tornava-Se gente. Deus não apenas visitava a Terra, mas mudava-Se para cá em forma de gente.


2. Era a chegada do Salvador: A desarmonia, o ódio, a separação, a morte e tantas maldades haviam entrado no mundo pela desobediência dos nossos primeiros pais. Agora, chegava Àquele que tomaria sobre Si o lixo humano e nos devolveria o equilíbrio, o amor, a reconciliação e a vida.

3. Era o cumprimento de uma promessa: A promessa transformava-se em realidade. Deus cumpria Sua Palavra. Mostrando que podemos e devemos confiar, pois Sua Palavra nunca vai falhar.

4. Era a revelação da glória do Pai: O “unigênito do Pai” chegava para revelar a Sua glória através de milagres, da busca aos perdidos e da cruz que é o maior símbolo do Poder de Deus para perdão e salvação.

5. Era a vinda de um Líder: Seu ensino era novo, revolucionário, sem igual. Sua autoridade era divina, direta e única. Uma pessoa pode ser gênio no pensamento e medíocre na moral. Mas Jesus mostrou o que pensar, dizer, fazer; como agir, amar, ver as coisas; e em quem confiar.

6. Era um novo tempo: Era o fim de uma era e o começo de outra. Ele veio para dividir a história em a.C. e d.C. Nele dois períodos se encontraram. A história somente se completa em Jesus.

A história de nossa vida só será completa quando Cristo fizer a diferença. Quando Cristo marcar a divisão do antes e o depois; da rebelião do pecado para a entrega total da vida a Jesus.

Hoje, muitos ainda não compreenderam que o Natal não fala dos presentes dos homens, mas do presente de Deus. O Natal não é do homem para o homem, mas de Deus para os homens. O Natal fala de esperança para todos, pois fala de um Deus que deixou o Céu para habitar entre nós. A luz do Natal não é a dos pisca-piscas pendurados, mas Cristo a luz que “brilhou nas trevas”.

O Natal é a festa para comemorar o presente de Deus – Jesus e a vida eterna, e para reparti-Lo. FELIZ NATAL!

Pastor Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

MENSAGEM DE NATAL DO PR. ERTON KÖHLER

A Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia divulga, no canal de vídeos You Tube, mensagem de final de ano e de Natal do pastor Erton Köhler, líder sul-americano dos adventistas. Em sua mensagem, o pastor destaca a importância de as pessoas enxergarem 2010 com mais esperança e mais gratidão a partir não apenas da consciência de que Jesus Cristo nasceu para salvar a humanidade, mas em que Ele retornará também.



Felipe Lemos
Jornalista - Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia

sábado, 19 de dezembro de 2009

O TOQUE DO NOSSO CRIADOR

“Havia ali um homem que estava doente fazia trinta e oito anos. Jesus o viu deitado, e sabendo que estava doente todo esse tempo, perguntou: Você quer ficar curado?” Jo 5:5-6. (BLH)

Uma lenda conta que, muitos anos atrás, certo rei mandou que os melhores músicos do seu reino, construíssem uma harpa. Deveria ser grande, pois seria colocada na grande sala de seu palácio. À noite, a família se reunia ali na grande sala de estar, e ficava ouvindo os maravilhosos sons daquele instrumento. Para as crianças era uma verdadeira festa.

O tempo passou, as crianças cresceram, casaram-se, e mudaram do castelo. Quando o velho rei morreu, o príncipe, sua família e os criados da casa voltaram para ali morarem.

Uma das primeiras coisas que o príncipe fez foi reunir a família para que pudessem ouvir novamente aquela harpa. Mas, a reunião foi decepcionante. A harpa estava desafinada, e o músico não conseguia afiná-la. Foram chamados outros músicos, mas ninguém conseguia afinar o instrumento. Desanimado, o príncipe cobriu a harpa, que se tornara um objeto quase inútil, com uma grande cortina.

Porém, uma noite de grande tempestade, um senhor idoso bateu à porta do castelo. O príncipe o convidou para entrar. Durante o jantar, aquele senhor perguntou ao príncipe por que a harpa estava coberta daquela maneira. O príncipe resumiu a história, e concluiu dizendo que ninguém havia conseguido afiná-la, para que pudesse novamente encantar a todos que a ouviam. “Posso tentar?” Perguntou o ancião. O príncipe deu permissão. Depois de lidar com a harpa mais de uma hora, aquele estranho dedilhou com habilidade as cordas do instrumento, produzindo uma música quase celestial.

Assombrado e feliz o príncipe perguntou: – “Senhor, como é que todos os outros músicos não conseguiram afinar o instrumento, e o senhor, em pouco tempo, conseguiu tão maravilhoso resultado?” O ancião então respondeu: – “é simples, fui eu que construí esse instrumento”!

Assim, muitas vezes nossa vida também parece que só produz notas e compassos dissonantes, desconexos, sem sentido. Muitas vezes tentamos e fracassamos. Desanimados, concluímos que nunca mais nossa vida estará em harmonia com a vontade de Jesus.

Porém, Jesus novamente se inclina para nós e pergunta: “Você quer ficar curado?” Somente Aquele que nos criou é que pode com um único toque, mandar-nos de volta para casa, completamente sãos, para podermos novamente glorificar Seu nome.

Por que não aceitamos agora mesmo o convite de Jesus? Estenda agora mesmo a mão da fé, para que Cristo possa tocar com Sua restauração, Seu perdão. Nossa vida só terá verdadeiro sentido quando somos afinados e restaurados pelo toque de Jesus, nosso Criador e Redentor! Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

É certo comemorar o natal?

Quando chega esta época do ano, é comum surgirem algumas pessoas com dúvidas sobre se devemos ou não comemorar o Natal. Normalmente, estes irmãos têm receio em tomar parte de uma festa que é considerada como de origem pagã e blasfêma por alguns críticos.

Realmente, não há como dizer se Jesus nasceu em 25 de dezembro. E é quase certo que não tenha sido nesta data, em virtude de algumas “pistas” que são dadas no texto bíblico.

Já ouvi pessoas dizerem que não podemos comemorar o Natal porque ele foi criado para fazer reverência a deuses pagãos da antigüidade, e até mesmo que a árvore foi inventada para pendurar as cabeças dos cristãos, representadas, segundo eles, pelas bolas coloridas.

Mas a Enciclopédia Virtual diz que a tradição de montar a Arvore de Natal, é atribuida a Lutero, o qual desejou mostrar a algumas crianças como estaria o céu na noite do nascimento de Jesus. Para fazer isso, Lutero apanhou uma árvore e a enfeitou com pequenas velas coloridas e maçãs vermelhas (para dar um aroma).

Nos dias atuais eu e você não comemoramos o Natal para adorar qualquer deus pagão, tampouco enfeitamos as árvores para representar nossos irmãos degolados do passado. Para nós, o Natal é o momento de encerrarmos o ano com um espírito mais fraterno e solidário, unindo nossas famílias em laços de amor.

Se as comemorações do Natal verdadeiramente surgiram com objetivos pouco nobres (o que parece ser mais lenda do que fato), isto não importa. O que vale é o espírito com que nós utilizamos esta data hoje.

O mesmo ocorreu, por exemplo, com alguns hinos do nosso Hinário Adventista. Algumas composições que estão lá, e são cantadas para louvar a Deus centenas de vezes ao ano em nossos cultos, não foram criadas com o propósito de adoração litúrgica. Alguns eram cantados nos bares, ou são arranjos musicais de hinos nacionais, ou foram criados por pessoas que nunca guardaram os Mandamentos de Deus - e nem crentes eram!

Devemos, também, deixar de usar o Hinário por causa disso? É claro que não! Tanto com relação ao Hinário, quanto com o Natal… mesmo que sua origem seja duvidosa (e até obscura), o fato é que HOJE nós não os utilizamos como meio de blasfêmia, luxúrias, diversão ou representações pagãs.

Para finalizar este comentário, quero apresentar algumas declarações dos Testemunhos sobre a comemoração do Natal. Veja como Ellen White até incentiva o uso das comemorações e representações natalinas.

Veja algumas declarações desta autora no livro Lar Adventista nas páginas 477-483:

“Para os jovens, de idade imatura, e mesmo para os de mais idade, é este [o Natal] um período de alegria geral, de grande regozijo”.

“Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e sendo que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que este foi indubitavelmente um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito”.

“Pelo mundo os feriados são passados em frivolidades e extravagância, glutonaria e ostentação. … Milhares de dólares serão gastos de modo pior do que se fossem lançados fora, no próximo Natal e Ano Novo, em condescendências desnecessárias. Mas temos o privilégio de afastar-nos dos costumes e práticas desta época degenerada; e em vez de gastar meios meramente na satisfação do apetite, ou com ornamentos desnecessários ou artigos de vestuário, podemos tornar as festividades vindouras uma ocasião para honrar e glorificar a Deus”.

“Deus muito Se alegraria se no Natal cada igreja tivesse uma árvore de Natal sobre a qual pendurar ofertas, grandes e pequenas, para essas casas de culto. Têm chegado a nós cartas com a interrogação: Devemos ter árvores de Natal? Não seria isto acompanhar o mundo? Respondemos: Podeis fazê-lo à semelhança do mundo, se tiverdes disposição para isto, ou podeis fazê-lo muito diferente. Não há particular pecado em selecionar um fragrante pinheiro e pô-lo em nossas igrejas, mas o pecado está no motivo que induz à ação e no uso que é feito dos presentes postos na árvore”.

Veja que o problema não está em comemorar o Natal, ou colocar árvores enfeitadas, etc.
O erro está em usar esta data com o mesmo propósito que alguns não-crentes usam: ostentação, frivolidades, luxo, comilança, gastança, etc.

Se você utilizar o Natal como uma oportunidade de falar de Jesus para seus amigos e parentes, ou ajudando àqueles que tanto necessitam do nosso cuidado e amor… certamente você estará fazendo a coisa certa.“O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” - Lucas 2:10-11.

Pr. Moisés Mattos
Presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Central do RS (ACSR)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O cristão e a moral provisória

Vivemos um momento de duas faces: uma onde a sabedoria e o conhecimento dos homens levanta vôo, outra de trevas, degradação e imoralidade. As profecias estão se cumprindo, e não podemos duvidar disso. Como diz em São Mateus 24:12: “O amor de muitos esfriará”, e ele, infelizmente, já esfriou, ou se extinguiu do coração dos homens.

O amor pelo dinheiro, pelas riquezas, pela beleza pessoal, tomou o lugar do amor ao próximo e do amor pelo Criador do Universo.

O século XX surpreendeu os leigos com muitas novidades tecnológicas e descobertas da Ciência. A genética promete clonar seres humanos, assim como fez com a ovelha. A Biologia descobre a cada dia, partículas menores e “portadoras” de vida própria. A industrialização e mecanização de fábricas tiraram o ser humano de cena... As máquinas fazem o mesmo serviço, e “até melhor”, custando menos.

A matemática explica tudo, até mesmo a existência de uma “força superior” (reportagem do Fantástico – Rede Globo há alguns anos atrás). O homem, ser complexo, segundo as ciências sociais, possui tantas dimensões que é difícil definir leis, normas que favoreçam a todos, políticas que visem o benefício de uma população de forma unânime.

Os avanços científicos foram tão surpreendentes, que a própria ciência, aquela que havia excluído o indivíduo de seus planos, que trabalhava sob a idéia de um paradigma dominante, se deparou com uma nova visão do mundo. “Estamos num momento de transição”, é o que podemos ler nos livros que abordam estas questões.

Quando começa a vida? No momento da fecundação ou quando o bebê nasce? O morto-vivo, em coma prolongado, ainda é uma pessoa ou apenas um ser vegetativo? O problema ético é um problema de valores! Não há escolha entre o bem e o mal! Você sabe o que é melhor. Você pode escolher o que quiser... mas deve lembrar que em tudo que for fazer, escolher, haverá sempre pluralidade de imperativos contraditórios.

Os exemplos abaixo, lembram-lhe alguma coisa?

- Um jovem ir ao cinema não é ruim, se ele for de dia, num cinema de shopping, em horário que não haja muito movimento. O que há de mal nisso?
- Assistir novelas, “é legal!” Você pode aprender com elas aquilo que “não se deve fazer”, e assim, prevenir-se.
- Ouvir músicas como funk, rock, pagodinho, e outras, na minha casa... Que mal tem? Eu também escuto músicas da igreja.

Parece que estamos esquecendo as palavras do sábio Salomão: “Guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. PV. 4:23. E o apóstolo Paulo? “Encham as suas mentes com tudo que é bom e merece elogios: o que é verdadeiro, digno, justo, puro, agradável e honesto”. Fil. 4:8.

No livro “O Poder Oculto da Música”, o autor David Tame relata nas páginas 148 e151 dois acontecimentos surpreendentes. No primeiro os doutores Earl Flosdorf e Leslie A. Chambers, descobriram, numa série de experiências, que sons agudos projetados num meio líquido coagulam proteínas. Recente mania de adolescentes consistia em levar ovos frescos à concertos de Rock e colocá-los à beira do palco. No meio do concerto, os ovos podiam ser comidos cozidos como um resultado da música. Surpreendentemente poucos afeiçoados do Rock perguntavam a si próprios o que a mesma música poderia causar-lhes aos corpos.

O segundo acontecimento menciona que a perda permanente da audição entre os fãs do rock é um mal muito mais comum do que se imagina. E o Departamento de Proteção Ambiental dos EUA descobriu que as atuais gerações de jovens padecem de problemas de audição que normalmente só se associam à pessoas de 50 à 60 anos de idade. Mas o que isto importa? O que vale é o que Deus vê que está no meu coração! Essa é a frase que atravessou o século XX e chega ao século XXI com força total! O homem confia demais em seus impulsos. Age como se tivesse o poder de mudar o mundo da maneira que melhor lhe favoreça.

A vida devocional praticamente não existe mais para os cristãos. Ir a igreja (ao Sábado) tornou-se algo rotineiro, assim como chegar em casa e abrir a porta! Menciono o sábado porque é o único dia em que muitas ovelhas do Bom Pastor resolvem “dar uma passadinha na igreja para ver como estão às coisas”. Uma mudança de vida, de caráter, a nova criatura que o apóstolo Paulo fala, tornou-se motivo de piada ente os próprios irmãos.

Volto a dizer o que podemos ler em muitos livros lançados nos últimos tempos, de que “estamos num momento de transição!” É... Estamos vivendo os momentos finais. Somos a igreja da Laodicéia de Apocalipse 3:15-16 que diz: “Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da Minha boca...”

Do livro “Tempo, Espaço e Além” de Bob Toben e Fred Wolf, escrevo, sem alterações, o que os autores dizem:

“Não espere pelo Messias, não espere pela Segunda Vinda, o EU real está aqui e agora – no íntimo. (...) Compreenda: Há vida em todas as coisas. Compreenda: Você não é aquilo que ensinaram a você. Permita à consciência unir-se com você. E algum dia, não pararemos de sorrir... quando caminharmos flutuaremos, e a luz jorrará de nossos olhos.” (PP. 113-115).

Edgar Morin em seu livro “Ciência e Consciência” propõe uma tese chamada de Moral Provisória, onde você escolhe e decide o que irá fazer, já que está tão difícil separar o certo do errado.

E você? O que pretende fazer? Seguir seu coração? Seus desejos? Seguir os conselhos do mundo, criar sua própria moral? Deixar de lado princípios eternos?

Deus é Eterno! Os mandamentos são Eternos! Você pretende trocar a vida eterna, a presença infinita e soberana de Deus por um copo de macarrão “Cup Noodles” que fica pronto em três minutos e não faz sujeira? Lembre-se de Daniel e seus amigos; tente imaginar o sofrimento pelo qual passaram ao serem levados à Babilônia. Imagine-se no lugar deles. Você teria agido conforme a vontade de Deus? Os últimos dias não serão diferentes! Está você preparado? Está você fazendo a sua parte para apressar a vinda do Senhor? Deixo como meditação uma frase de Blaise Pascal: “A beleza serena e tranqüila de uma vida santa é a mais poderosa influência no mundo, a mais próxima do poder de Deus”.

Que quando Cristo voltar você possa abraçá-Lo e dizer-lhe: “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé”. II TIM. 3:7.

Aline P. Xavier Franceschi
Psicóloga, Musicoterapeuta e esposa de Pastor.

domingo, 13 de dezembro de 2009

A ÉTICA DO CRISTÃO – II

“Naquele tempo não havia rei em Israel, a cada um fazia o que bem queria.” Jui 21. 25. (BLH)

Há três fatores que devem determinar a ética do cristão. Na semana passada desenvolvemos o primeiro fator: A doutrina do homem. O cristão que busca desenvolver o senso moral e ético ditado pela Palavra de Deus (Bíblia), não deve ter regidas suas opiniões e comportamentos pelo conformismo, ao que é tolerado ou aceito pelos homens.

Assim, os fatores preponderantes para o cristão são:

2. “A Doutrina de Deus”:

Muitas vezes, devido à incredulidade e orgulho intelectual, não se desenvolve uma visão correta a respeito de Deus e Sua vontade. Como vimos, a visão destorcida do ponto de vista bíblico, acaba por comprometer a conduta humana. Só a crença no Criador como Deus pessoal, Mantenedor de todas as coisas, abre caminho para o homem viver segundo uma ordem moral que ultrapassa em muito os padrões humanos.

Miroslav Kis, teólogo adventista do sétimo dia, disse numa aula de ética cristã: “A crença em Deus nos leva a ver o homem como um pecador resgatado, e o conceito ético aí envolvido é o caráter de Deus reproduzido no homem.”

Pela graça de Cristo uma nova ordem de coisas precisa ser implantada em nossa vida. E essa nova ordem de coisas precisa ser baseada na correta Doutrina da Revelação.

3.A Doutrina da Revelação”:

Os cristãos concordam que as Escrituras constituem a fonte de autoridade em ética. A Bíblia é o grande modelador da conduta humana, mostrando princípios, normas, regras e exemplos a serem ou não seguidos. Para que a Bíblia seja poderosa em nossa vida, é necessário que a aceitemos como a Carta Magna de Deus, inspirada e válida para todas as épocas. Quando as Escrituras não são aceitas como a autoridade divina, ou quando não respeitada em sua totalidade, os critérios de conduta tendem a ser confusos. É o que vem ocorrendo em nosso país.

Outro elemento maravilhoso das Escrituras Sagradas é sua autoridade inerente, não imposta. O que a Bíblia diz é lógico, procedente e indispensável. Por isso, o contexto cultural não pode interferir na autoridade da Bíblia. Não pode ser acomodada aos interesses da época em que foi escrita, ou à época de hoje.

O verdadeiro cristianismo não aceita e não apóia desvios de conduta. A Palavra de Deus exalta a justiça, a honestidade, a pureza, a verdade, a misericórdia e o amor. Ser cristão significa preocupar-se com a conduta pessoal, familiar e social.
O cristão deve se preocupar com o que é e faz. Uma vida norteada por princípios, consiste num íntimo relacionamento com Jesus, a fonte da honestidade, verdade, justiça e amor. Cristo nos tornará leais, honestos, pacientes, puros e misericordiosos.

Tudo em nossa vida deve girar em torno da vontade divina. Pois, se houve um tempo em que devemos e precisamos ser éticos sob o ponto de vista de Jesus, sem dúvida, esse tempo é hoje! Portanto, sejamos éticos! Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

ELA ESTAVA EM BUSCA DE DEUS

Fiquei impressionado com a matéria postada no Blog Criacionismo. Mostra que Deus colocou a eternidade no coração do homem. Pena que alguns buscam a Deus no lugar errado. Veja a Matéria:

A família da atriz Leila Lopes, encontrada morta no dia 2, tornou pública a carta encontrada com o corpo. Leia aqui alguns trechos da carta reproduzida no site da Veja: "Não chorem, não sofram, eu estou ABSOLUTAMENTE FELIZ!!! Era tudo o que eu queria: ter paz eterna com meu Deus e, se possível, com minha mãe. Eu não me suicidei, eu parti para junto de Deus. Fiquem cientes que não bebo e não uso drogas, eu decidi que já fiz tudo que podia fazer nessa vida. Tive uma vida linda, conheci o mundo, vivi em cidades maravilhosas, tive uma família digna e conceituada em Esteio, brilhei na minha carreira, ganhei muito dinheiro e ajudei muita gente com ele. Realmente não soube administrá-lo e fui iludibriada por pessoas de má fé várias vezes, mas sempre renasci como uma fênix que sou e sempre fiquei bem de novo. Aliás, eu nunca me importei com o ter. Bom, tem muito mais sobre a minha vida, isso é só para verem como não sou covarde não, fui uma guerreira, mas cansei. É preciso coragem para deixar esta vida.

"Saibam todos que tiverem conhecimento desse documento que não estou desistindo da vida, estou em busca de Deus. Não é por falta de dinheiro, pois com o que tenho posso morar aqui, em Floripa ou no Sul. Mas acontece que eu não quero mais morar em lugar nenhum. Eu não quero envelhecer e sofrer. Eu vi minha mãe sofrer até a morte e não quero isso para mim. Eu quero paz!

"Estou cansada, cansada de cabeça! Não aguento mais pensar, pagar contas, resolver problemas... Vocês dirão: Todos vivem!!! Mas eu decidi que posso parar com isso, ser feliz, porque sei que Deus me perdoará e me aceitará como uma filha bondosa e generosa que sempre fui.

"Nota: É o tipo de despedida que faz pensar. É difícil imaginar o que Deus leva em conta em situações como essa, como lida com suicidas (se foi esse mesmo o caso de Leila). Mas o que podemos saber com certeza é que nosso Deus é justo e misericordioso, e julga as pessoas pelo resultado de uma vida - olhando para os méritos de Cristo atribuídos ao pecador arrependido -, e não julga pontualmente, por atos cometidos em momentos de insanidade mental. Ao que parece, o vazio de Leila se devia ao fato de ela estar em busca de Deus. Pena que ela pode ter pensado que somente O encontraria na morte, quando a verdade é que o Criador deseja ser buscado e encontrado agora: "Buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o Senhor” (Jeremias 29:13, 14). Não teria ela fugido de Deus enquanto viva? Não teria tentado preencher o vazio da alma com outras coisas? Essas respostas, agora, pertencem a Deus. A carta de Leila também (re)coloca diante dos cristãos a responsabilidade de levar a mensagem de esperança às pessoas que andam pela vida sem rumo, carentes de algo que talvez nem saibam o que é. Trabalhemos e oremos para que outras Leilas não venham a morrer sem saber que o Senhor "não é Deus de mortos, mas de vivos" (Marcos 12:27), e que Ele está perto daqueles que O buscam (Salmo 145:18).[MB]

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

PESSOAS CASADAS RESISTEM MELHOR AO CÂNCER

"Estudo sugere que pessoas casadas têm mais chances de sobreviver a um câncer, enquanto aquelas cujo relacionamento está caminhando para um fim encontram mais dificuldades para vencer a doença, segundo estudo da Universidade de Indiana, nos EUA. A análise de dados de 3,8 mil pessoas diagnosticadas com a doença no período entre 1973 e 2004 mostrou que os casados têm 63% de chances de sobrevivência em cinco anos, e os separados, apenas 45%.

"Em relação à sobrevivência ao câncer em dez anos, os especialistas observaram que a probabilidade seria de 58% para os casados, 52% para aqueles que nunca casaram, 46% para os divorciados, 41% para os viúvos e 37% para aqueles em processo de separação.

"Os autores destacam que esses resultados sugerem que o amor e o apoio de um parceiro são essenciais na luta contra o câncer, e o estresse do fim de um relacionamento afeta consideravelmente as taxas de sobrevivência. “A identificação do estresse relacionado ao relacionamento no momento do diagnóstico pode levar a intervenções precoces que podem afetar positivamente a sobrevivência”, explicaram os autores." Fonte: Blog Boa Saúde

Nota: O casamento não é fruto do acaso ou adaptação do ser humano. Pelo contrário, o casamento é uma idéia e criação de Deus. Foi Ele quem disse: "Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. (...) Por isso deixa o homem pai e mãe e se une a sua mulher tornando-se os dois uma só carne" Gênesis 2:18,24. E o livro de Eclesiastes também afirma que "melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará. Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade" Eclesiastes 4:9-12. Portanto se você é solteiro, namorado ou noivo coloque o seu relacionamento nas mãos de Deus e peça pra Ele lhe orientar se você deve ou não casar com esta pessoa. Se está casado tenha consciência que Deus os uniu e O busque através da leitura da Bíblia, conselhos de seu líder espiritual e muita oração pelo casamento. Deus os ajudará.

Pr. Evandro Fávero

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

CASAL É BATIZADO POR INFLUÊNCIA DA RÁDIO

Elis Regina, Albari e Pr. MárioAlbari e Elis Regina (foto ao lado), em 2008 ouviam a Rádio Novo tempo na cidade de Paranaguá, litoral paranaense, quando decidiram, acompanhar o curso bíblico interativo. Eles gostaram tanto do programa que passaram a ouvir semanalmente sem perder a nenhuma edição.

Depois de algum tempo pediram as lições pelo correio. Depois que as receberam começaram a estudar sozinhos em casa e ficaram convencidos com a verdade bíblica apresentada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Queriam ir a igreja mas não conheciam nenhuma igreja ou Adventista em Paranaguá.

Então, no ano de 2008, no Projeto Impacto Esperança, quando Albari descia do ônibus viu um outdor com o logotipo da Igreja Adventista. Então chegaram a conclusão que havia igreja Adventista em Paranaguá. Pesquisaram e descobriram a igreja da Vila Guarani e foram informados que havia um grupo no Jardim Iguaçu. Para lá foram, receberam atenção do irmão Rubens e sua esposa Sueli. Estudaram a Bíblia por meses e desceram as águas batismais junto com o pai do Albari o Sr. Abari.

Louvado seja Deus porque os resultados de um bom trabalho sempre vem mesmo que seja demorado. Por isso a Bíblia afirma que "quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes" Salmo 26:6.

Decida hoje mesmo ser um semeador das boas novas.

Pr. Mário Roberto
Distrital em Paranaguá Oeste

domingo, 6 de dezembro de 2009

ÉTICA DO CRISTÃO – I

“Naquele tempo não havia rei em Israel, a cada um fazia o que bem queria.” Juízes 21: 25. (BLH)

Não existe cristianismo sem ética. A ética é a ciência da moralidade, e responde à pergunta: “Por quê?” Já a moralidade responde a pergunta: “Como?” A ética repousa em princípios.

Na sociedade atual, a situação é muito preocupante. O desinteresse pelos princípios de ética cristã atingiu uma dimensão alarmante. O último verso de Juízes também pode ser aplicado à sociedade dos nossos dias: a maioria das pessoas faz “o que bem queria”. As CPIs estão mostrando isso.

Há três fatores que devem determinar a ética cristã:

1. A DOUTRINA DO HOMEM:

Neste milênio, mais que nos anteriores, a maioria das pessoas mantém uma visão equivocada a respeito do homem. Uns dizem que ele é produto da natureza, um animal que evoluiu. Outros que ele é resultado de uma guerra entre forças internas e influências externas durante a infância. Alguns que ele é produto de forças econômicas. Ainda há os que acham que “o homem está aqui”, e isso é tudo.

Quando uma pessoa não crê que veio das mãos de Deus, pode-se afirmar que acaba não desenvolvendo uma escala correta de valores. Faz suas próprias normas. Este é o grande problema que enfrentamos hoje. Vivemos num mundo em que as pessoas não sabem de onde vieram, nem para onde vão. Assim, criam os seus próprios caminhos. Onde não há temor de Deus, acaba não havendo boa conduta.

O cristão deve ter uma visão bíblica sobre a origem do homem. Tememos, obedecemos e glorificamos a Deus, porque Ele é o Criador, e nós Suas criaturas. Dependemos dEle em tudo. Deus estabelece o padrão de conduta. Criados a Sua imagem, cremos que nossa norma é fazer a Sua vontade.

O perigo é ignorarmos que as normas de justiça e retidão só podem ser vividas com o poder do Espírito Santo em nossa vida, porque nosso senso moral de ética é ditado pela Palavra de Deus, e não pelas opiniões em voga no mundo.

Na próxima semana abordaremos os outros fatores que devem determinar a ética do cristão.
Feliz semana!

Pr. Thomas Kloppe
Distrital em Laguna – SC

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

O PODER DA VISÃO

Este livro aborda o impacto que uma visão pode ter nas atividades de um líder. George Barna fala sobre a diferença entre a visão e a missão, os mitos sobre a visão, passos práticos para descobrir a visão para sua vida e ministério. Abaixo algumas citações do livro:

“Ministério sem visão é como uma vaca solta no pasto: apenas pastando. Uma geleira: fascinante para ser vista, mas indo velozmente a lugar nenhum. Uma serpente: imperceptível e atraída por tudo o que é quente. Um coelho: dócil e felpudo, mas totalmente indefeso. Um cenário de teatro: uma simples fachada. Uma lanterna sem pilhas: disponível mas ineficaz. Roleta russa: um jogo perigoso. Um casamento sem noiva: falta o elemento essencial. Um cadáver: rígido, previsível e sem batimento cardíaco audível. Fred Astaire sem Ginger Roger, o Gordo sem o Magro: incompleto. Um carro sem combustível: Inútil para o transporte. Uma sinfonia sem partitura: Uma porção de talentos, mas nenhuma direção. Um pregador sem sermão preparado: o cruzamento da arrogância com a ignorância.” pág. 10

“Se sua visão é para um ano, plante trigo. Se sua visão é para uma década, plante árvores. Se sua visão é para toda a vida, plante pessoas. Provérbio Chinês” pág. 9

“Visão consiste em ‘ver o invisível e torná-lo visível’” pág. 32

“A visão consiste em estender a realidade, para que o que ainda não existe venha à existência”, pág. 33

“Os pastores que buscam ativamente cumprir a visão de Deus quanto a seu ministério, são tesouros para a Igreja. São pastores impulsionados não pela necessidade de auto-engrandecimento ou gratificação do próprio eu, mas por um ardente desejo de ver a vontade de Deus ser cumprida de modo pleno”, pág. 36

“A visão não resulta de consenso mas deve resultar em consenso” , pág. 51

“O futuro não é algo que simplesmente acontece; antes, é uma realidade criada por aqueles que são suficientemente fortes”, pág. 54

“O líder visionário é um agente que provoca mudanças ... ficar parado equivale a perder terreno. Sem risco não há progresso”, pág. 56

“Se a visão realmente vem de Deus, ela levará a igreja para a frente, satisfazendo a Ele; e ela não seguirá padrões que resultem do aplauso humano”, pág. 57

“Para que tenha impacto a visão deve ser compartilhada”, pág. 58

“Uma tradição é usualmente reflexo do passado. A visão divina, por outra parte, é sempre um reflexo do futuro”, pág. 130

“Mudar significa irromper para fora da zona de conforto, fazendo coisas novas ou operando em áreas onde nos falta um registro de sucessos ou níveis substanciais de auto-confiança”, pág. 131

“Quando se trata de futuro, há três espécies de pessoas: Aquelas que deixam acontecer, aquelas que fazem acontecer e aquelas que se espantam com o que aconteceu. John Richardson”, pág. 17.

Leia o livro, e deixe que a visão de Deus guie sua vida e planos.

Pr. Evandro Fávero

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMPARTILHE

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More